Pipadouro: viagens vintage de luxo no Douro com três quintas emblemáticas na rota

Propulsora do inovador conceito de Vintage Wine Travel – Turismo Fluvial de Luxo no Douro, a Pipadouro acaba de lançar propostas renovadas para o verão de 2024. Isto após ter atingido uma marca histórica de passageiros, sublinhada pela recente atribuição do prémio Best Luxury Vintage River Cruise Company 2024 – Iberian Peninsula nos Travel & Tourism Awards, da revista britânica LUXLife Magazine.

Os dois iates clássicos da empresa, barcos que se destacam pelo charme das décadas de 50 e 60, receberam 1.455 passageiros ao longo de 2023, uma subida de 18% em relação ao ano anterior e um recorde de ocupação na história da operadora, fundada em 2007.

A partir de um cais privado no Pinhão, onde ancora as embarcações, a Pipadouro destaca-se pela aposta em programas baseados no conceito tailor-made, ao gosto e medida de cada cliente. Desenvolve, igualmente, outras propostas diferenciadas que permitem explorar a mais antiga Região Demarcada e Regulamentada do Mundo, datada de 1756, a partir do Douro, o único rio ibérico com um sistema de eclusagem que permite a sua navegabilidade em cerca de 200 quilómetros, desde o Porto até Barca D’Alva.

Apresentando-se como uma opção completa para o turista que pretende ter uma experiência inesquecível no Douro Valley, num curto espaço de tempo, o programa “Um dia no Douro” tem sido o mais procurado pelos clientes ao longo dos últimos meses.

O programa consiste numa viagem de duas horas a bordo do Friendship I, ou do Pipadouro II, seguida de visita e almoço harmonizado a uma das três quintas emblemáticas à escolha: a premiada Quinta do Crasto, sócia da Pipadouro, representada na empresa por Tomás Roquette; a Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, distinguida há dias como Melhor Enoturismo de Portugal; e a Quinta de Ventozelo, um expoente de sustentabilidade produtiva e ambiental. Após o almoço e a visita, os clientes regressam ao Pinhão nos Gentleman’s Vintage Boats da empresa.

O passeio exclusivo tem a duração de seis horas (entre as 11h00 e as 17h00) e um valor que começa nos 1.100 euros para um grupo máximo de 12 pessoas a bordo do Friendship I e nos 750 euros para um grupo máximo de oito pessoas a bordo do Pipadouro II.

“Esta experiência tem superado as expectativas dos nossos clientes, uma vez que lhes oferece a possibilidade de aliarem a descoberta do Rio Douro a bordo de embarcações distintas, as únicas a navegar nestas águas que se enquadram na classe vintage de luxo, a uma imersão na realidade de três quintas de referência, que proporcionam um dia inesquecível a quem as visita”, sublinha Ana Clara Silva, diretora de Operações da Pipadouro.

A empresa apresenta igualmente propostas exclusivas de Almoço Vintage, Bed & Breakfast, Douro Superior, Fim de Tarde, Jantar de Charme, Vintage Breakfast ou Wine with a View, para além das inúmeras possibilidades dos programas feitos à medida, e de partidas regulares entre o Pinhão e o Tua.

A celebrar 17 anos de atividade, o conceito premium idealizado por Gonçalo Correia dos Santos, sócio fundador e gerente da Pipadouro, tem por base dois barcos que conjugam na perfeição história e modernidade.

A estrela da companhia é o Friendship I, embarcação de 1957 que servia a Marinha inglesa. O Wooden Yacht Classic, com 66 pés de comprimento, foi alvo de um profundo processo de restauro em 2021, conjugando o caráter original e as comodidades exigidas nos tempos modernos. Dispõe de uma suite completa com cama King Size.

Por seu turno, o Pipadouro II, barco classificado de Vintage Boat, com 30 pés de comprimento, data de 1967 e foi construído nos estaleiros de João Brites, em Lisboa, com recurso a desenhos da Americana Chris-Craft.

Reconhecida internacionalmente como operador de referência no Douro, com 75% de clientes estrangeiros em 2023, a Pipadouro foi distinguida em março último com o prémio de Best Luxury Vintage River Cruise Company 2024 – Iberian Peninsula, da revista britânica LUXLife Magazine.

“Para nós este prémio tem um significado profundo. Os sócios da empresa sempre acreditaram no projeto e mesmo nos momentos mais desafiantes, como a pandemia de covid-19, em que a atividade esteve completamente parada e se iniciaram os trabalhos de restauro do Friendship I, nunca desistiram. A Pipadouro foi criada pela paixão dos sócios pelo Douro e pela crença deles sobre o que pode ser o turismo fluvial na região, sendo agora reconhecida pela sua qualidade”, finaliza Ana Clara Silva.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui