Air China e Summerwind querem captar mercado corporate

Air China e Summerwind querem captar mercado corporate

0

A Air China e a Summerwind apresentaram esta terça-feira, 27 de junho, na Fundação Oriente, em Lisboa, perante uma plateia repleta de agentes de viagens e operadores turísticos, algumas das comodidades em viajar com esta companhia aérea chinesa. Uma cerimónia que contou ainda com uma apresentação do presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira.

Segundo o diretor geral para o mercado ibérico da Air China, Peter Han, “Portugal é um importante mercado, daí termos escolhido a Summerwind como nosso parceiro para desenvolvermos este mercado português”.

O mesmo responsável avançou que em 2016, a Air China transportou cerca de 11 mil passageiros portugueses para a China, principalmente via Espanha e Alemanha, registando assim um crescimento de 15% quando comparado com o mesmo período em 2015.

Para este ano, Peter Han acredita que haverá também um aumento que poderá chegar “aos 20 ou 25%, mas ainda é cedo para avançarmos com um número final”. Frisando que esta sexta-feira, 30 de junho, “alteramos a saída do voo de Madrid/Beijing para permitir mais conexões aos passageiros portugueses”.

Questionado sobre a possibilidade de um voo direto entre Portugal e China, o diretor geral refere que este é um assunto que tem vindo a ser “discutido e ponderado, mas que a companhia tem de perceber se é um negócio lucrativo, até lá não há grandes novidades a anunciar”.

Já para João Moreira Baptista, GSA Sales Manager da Summerwind, este encontro com os agentes de viagens e operadores surge no âmbito da estratégia traçada pelos mesmos, em divulgar todas as facilidades e regalias da Air China, principalmente junto do mercado corporate, onde segundo o mesmo “ainda há um problema de preconceito em colocar um diretivo de uma empresa num voo da Air China”.

“Para o mercado corporate, o facto de ser uma companhia praticamente desconhecida, não lhes dá a noção da qualidade do serviço Air China. Posso adiantar que a Air China, apesar de ser pouco conhecida em Portugal, é uma das maiores companhias aéreas do mundo, só ultrapassada por companhias americanas como a Delta Airlines. Nós temos 668 aviões com uma idade média de aparelho de 6 anos, ou seja, é uma frota muito recente. Uma parte da frota é constituída por 428 aviões wide-body, que permitem travessias intercontinentais”, explica o mesmo responsável.

Criada em 1988, a Air China integra a Star Alliance desde 2007 e conta com 7700 voos e 1,47 milhões de assentos semanais. São 382 rotas próprias para 103 destinos internacionais, 16 regionais e 263 domésticos, com hubs em Beijing, Shangai, Chengdu e Shenzhen.

 

*Leia o artigo completo na próxima edição da Revista Viajar

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply