Minho aposta no Guia Michelin

0
625

Natureza, Paisagem e Gastronomia. É por esta ordem que os turistas estrangeiros caracterizam a região do Minho e foi um dos motivos que levou ao consórcio MinhoIN, que comporta 24 municípios do norte de Portugal, a lançar a candidatura a região gastronómica 2016. Aprovada em conjunto com a região da Catalunha, o Minho é, durante o corrente ano, Região Europeia da Gastronomia.

Segundo Francisco de Calheiros, diretor executivo da MinhoIN, a região pretende, “ lançar ações para dinamizar as tradições do Minho, desenvolvendo sinergias que potencializem a economia local e que capacitem a região”.

Com um investimento previsto de 1,6 milhões de euros para esta candidatura, estão previstos ao longo deste ano vários eventos gastronómicos, cerca de duas centenas espalhadas pelos 24 municípios.

A prioridade passa por “reforçar a imagem do Minho enquanto destino gastronómico atraindo mais turistas para a região”. Para este estão agendadas várias ações de promoção da região enquanto destino gastronómico de excelência tanto, a nível nacional como internacional, assim como ações de intercâmbio de experiências de gastronomia com a Catalunha e País Basco.

Um dos objetivos é a inclusão de restaurantes no Guia Michelin estando prevista a envolvência de 150 restaurantes em processo de capacitação, certificação e qualificação.

Para o final do ano está prevista a realização do primeiro Congresso Internacional de Gastronomia.

Uma das iniciativas já em curso é, ao longo deste mês, a participação de 28 restaurantes de Esposende em “Sabores do Mar” que vai já na 17ª edição e que oferece desconto de 10% em alojamento nas unidades aderentes durante o corrente mês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here