Prémio Nacional de Turismo 2021 distingue projetos inovadores, sustentáveis e inclusivos

Foram hoje conhecidos os vencedores da 3ª edição do Prémio Nacional de Turismo (PNT 2021), num evento que contou com a presença dos principais players do setor do Turismo, membros dos comités e do júri da iniciativa. Organizada em parceria entre o BPI e o semanário Expresso, esta iniciativa teve como eixo central os objetivos de desenvolvimento sustentável e recebeu nesta edição mais de 400 candidaturas de projetos nacionais inovadores, sustentáveis e inclusivos.

André Jordan foi homenageado com o Prémio Carreira, destacando-se pelo papel fundamental que teve na criação de uma imagem de modernidade e sofisticação do turismo nacional, sendo conhecido como “o pai do turismo português”. Colocou o Algarve e Portugal no mapa mundial do turismo de qualidade, com uma visão a longo prazo e considerando sempre as questões ambientais e de sustentabilidade.

O seu percurso destaca-se pela criação da Quinta do Lago, do Belas Clube de Campo e de Vilamoura, com o projeto Vilamoura XXI, tendo apostado no desenvolvimento do turismo de golfe, essencial na atividade turística da Região do Algarve, um dos principais destinos a nível mundial.

Cinco categorias vencedoras

Na categoria “Turismo Autêntico”, a iniciativa vencedora foi Cerdeira – Home for Creativity – Requalificação de uma aldeia de xisto abandonada, com oferta de alojamento em casas tradicionais de xisto, intervencionadas por artistas. O projeto diferencia-se pela associação de oferta turística de alojamento em espaço rural a turismo criativo associado às artes e ofícios (experiências, workshops, cursos de cerâmica, carpintaria, cestaria, desenho, pintura e outros).

Já no Turismo Gastronómico foi “A Rota do Petisco” que saiu vencedora. Este é um Roteiro gastronómico de um mês, em que os participantes são guiados por um “passaporte”, que visa a promoção da restauração e do comércio da região do Algarve (13 concelhos e 290 estabelecimentos), através da divulgação da gastronomia tradicional portuguesa, da revitalização das localidades aderentes e de animação social e cultural. Dispõe ainda de oferta diversificada consoante o público.

Na terceira categoria, “Turismo Inclusivo”, foi a Access TUR a vencer. Este é um projeto de turismo acessível e de inclusão com o intuito de aumentar a acessibilidade do setor turístico na Região Centro (envolvendo 100 municípios) através da qualificação da oferta e procura turísticas (por ex. criação de itinerários de turismo acessível, realização de ações de formação e sensibilização, entre outras), bem como da desmistificação dos preconceitos e estereótipos relativos a pessoas com necessidades especiais. Contributo para a geração de interação e confiança entre os clientes e os agentes turísticos, demonstrando a atratividade do turismo acessível do ponto de vista económico-financeiro, social e cultural e académico.

Ainda nesta categoria de “Turismo Inclusivo” houve uma menção honrosa atribuída à GuestAccess, uma Webapp bilingue (Português e Inglês, presente em 7 países) gratuita, para capacitação dos profissionais de hotelaria e restauração, por forma a melhorar o atendimento a pessoas com incapacidade permanente ou temporária. Projeto lançado no âmbito do Future Labs do NEST (espaços abertos à inovação para uso de start-ups ou entidades que queiram desenvolver produtos e serviços através da experimentação em ambiente real) iniciado na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.

No “Turismo Inovador” o prémio vencedro foi para a World Wine (WOW). Quarteirão cultural em Vila Nova de Gaia, que reúne uma oferta de museus temáticos (7), restaurantes, bares e cafés (12), uma escola de vinho, uma galeria de exposições temporárias e um espaço para eventos. Com base nas diversas parcerias estabelecidas (+90, entre indústria, designers e associações empresariais), privilegia o acesso à experiência turística e o cross-selling de produtos e experiências, enaltecendo os setores estratégicos da Região (vinho, indústria e património) e proporcionando uma experiência turística inovadora, assente na comunicação interativa, tecnológica e sensorial (vídeo mapping, hologramas, QR codes).

A Ponte Suspensa 516 Arouca ganhou nesta categoria uma menção honrosa. Maior ponte pedonal suspensa do mundo (516 m de comprimento e 175 m de altura), inserida no Arouca Geoparque mundial da UNESCO, em pleno Vale do Paiva e nas imediações dos Passadiços do Paiva, numa área classificada como Rede Natura 2000. Com capacidade para 2.000 pessoas em simultâneo, apresenta uma forma inovadora de observação do património natural da região, promove visitas efetuadas com guias certificados e dispõe de uma central de reservas com módulo de business intelligence que permite uma melhor da interação com os visitantes e a criação de pacotes turísticos e culturais integrados, orientados para o perfil de cliente.

Por último, no “Turismo Sustentável” o Sentido Galomar, hotel requalificado com certificação A+, autossuficiente em energia, com postos de carregamento de viaturas elétricas, sistemas de aproveitamento de águas pluviais e gestão de resíduos e utilização de materiais reciclados e recicláveis, foi o grande vencedor. Esta unidade é energeticamente autossustentável, que vende o excedente de produção a outro hotel do grupo. Dispõe de um sistema que permite ao hóspede saber o seu consumo energético face à média histórica do quarto, premiando (com ofertas) os clientes com consumos sustentáveis.

Neste caso, a menção honrosa foi para o Noah Surf House, unidade de alojamento perto da praia de Santa Cruz (Torres Vedras), com promoção de uma estratégia de redução da pegada ecológica, mediante utilização de construção sustentável e mobiliário reaproveitado, fomento de atividades como a limpeza e manutenção de praias com os hóspedes, abolição da utilização de plástico descartável, utilização dos produtos da horta biológica no restaurante do hotel e compostagem dos resíduos orgânicos, monitorização de consumos de água, entre outros. Na sua operação privilegia os fornecedores locais.

PNT 2021 recebeu 439 candidaturas

O PNT foi criado com o objetivo de premiar as empresas portuguesas que se distingam como casos de sucesso no setor do turismo. A iniciativa do BPI e do semanário Expresso conta com o alto patrocínio do Ministério da Economia e da Transição Digital, o apoio institucional do Turismo de Portugal, IP, e o apoio da Deloitte, como knowledge partner.

O PNT 2021 recebeu 439 candidaturas e nomeações de empresas turísticas de todo o país. Deste total, 30% dizem respeito a Turismo Gastronómico, 29% a Turismo Autêntico, 17% a Turismo Inovador, 14% a Turismo Sustentável 10% a Turismo Inclusivo. Foram também efetuadas 39 nomeações destinadas à categoria especial “Carreira”.

A qualidade das candidaturas foi avaliada por comités técnicos e por um júri, constituído por representantes de diferentes quadrantes da sociedade portuguesa. Qualidade e inovação da oferta, satisfação do cliente, qualificação ambiental, performance operacional e contributo para o desenvolvimento turístico foram alguns dos critérios considerados para essa avaliação e eleição dos vencedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here