AHP alarga programa HOSPES em apoio aos refugiados ucranianos

Love your nature. Group of young volunteers wearing uniform and rubber gloves hugging and looking at green forest in front of them, rear view. Environment and ecology concept, charity work

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) lançou, no âmbito do Programa HOSPES, programa corporativo de responsabilidade social e sustentabilidade ambiental da hotelaria, a iniciativa “SOS Ucrânia” que permite aos hotéis de Portugal manifestar as suas disponibilidades de apoio aos refugiados da Ucrânia.

Na plataforma digital do Programa HOSPES foi criada uma categoria especifica – SOS Ucrânia – onde cada empreendimento associado da AHP pode adicionar os apoios: doação de bens; emprego; alimentação e/ou disponibilização de alojamento.

Esta iniciativa é articulada com diversas instituições cujo trabalho está focado no apoio aos refugiados que chegam ao nosso país. São elas que irão consultar a plataforma e contactar diretamente os hotéis para dar seguimento aos processos.

“Desde 2013 apoiamos em contínuo, através dos Hotéis associados da AHP, centenas de instituições. E em momentos mais marcantes, como na reconstrução pós-incêndios de Pedrogão; em 2019, quando enviámos 2 toneladas de bens para ajudar as vítimas do Furacão IDAI, em Moçambique; e, mais recentemente, durante a pandemia, quando ajudámos a montar Hospitais de Campanha e doámos equipamentos e alojamento. Respondemos sempre. Agora, a AHP e os seus associados voltam a mobilizar-se para criar as pontes entre quem quer ajudar e quem precisa de ajuda”, sublinhou Cristina Siza Vieira, vice-presidente executiva da AHP.

Neste momento, a ajuda da Hotelaria chega a vários pontos de Portugal Continental, através de 5 instituições, com quem a AHP formalizou o apoio: SOUMA (Lisboa); Desafio Jovem (Fanhões, Cucujães, Salvaterra de Magos e Alter do Chão); Associação dos Ucranianos em Portugal (Lisboa, Funchal, Abrantes, Braga, Caldas da Rainha, Lagos, Viseu, Águeda, Vila Nova de Gaia, Santiago do Cacém, Leiria, Santarém, Évora e Marinha Grande); Associação Solidária Anjos da Misericórdia (Portugal e Ucrânia); e Ukrainian Refugees UAPT (Lisboa e Ucrânia).

A AHP já se mostrou disponível para alargar este projeto a outras instituições e zonas de Portugal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here