APENO anuncia Pós-Graduação de Vinho e Enoturismo inovadora

0
43

A APENO – Associação Portuguesa de Enoturismo, a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e o IPLUSO/ESCAD – Instituto Politécnico de Lusofonia/Escola Superior de Ciências da Administração, trabalharam em conjunto para desenhar uma Pós-Graduação inédita onde, mais do que nunca, a teoria e a prática vão andar de mãos dadas. Do corpo docente fazem parte reconhecidas personalidades do vinho e do enoturismo, e as aulas iniciam em Outubro.

O Enoturismo é um produto turístico fundamental para o desenvolvimento das regiões vitivinícolas e de toda a indústria relacionada com o mundo do vinho que, ao longo dos anos, alcançou uma notoriedade considerável. Por essa razão, a Universidade Lusófona, o IPLUSO/ESCAD e a APENO firmaram uma parceria para construir de raiz um curso de Pós-Graduação (PG) em Vinho e Enoturismo, com um programa que abrange o mundo do vinho na sua globalidade, desde a enologia à análise sensorial dos vinhos de cada região, assim como às suas tipicidades. A PG fica completa com um conjunto de unidades curriculares que pretendem dotar os participantes de conhecimentos relacionados com a história, as práticas e a gestão do enoturismo. Um programa muito completo onde o vinho e o enoturismo são abordados por um corpo docente muito experiente / diversos e reconhecidos players do mercado, figuras incontornáveis do mundo do vinho e da gastronomia, nomeadamente produtores e enólogos, responsáveis de enoturismo, empresas de distribuição, sommeliers, chefes de cozinha, entre outros. A apadrinhar esta PG, está também a OMET / GWTO – Organização Mundial de Enoturismo / Global Wine Tourism Organization, que organizará juntamente com a APENO um conjunto de webinars relevantes onde se discutirão temas pertinentes do Enoturismo a nível mundial.

“A ideia surgiu naturalmente. O enoturismo cresceu e ganhou uma enorme visibilidade ao longo dos anos. Por isso desafiámos a APENO a apoiar-nos na missão de construir de raiz esta pós-graduação que será lecionada através de aulas presenciais e em b-learning”, afirma Mafalda Patuleia, Diretora de Turismo da Universidade Lusófona. “A adoção duma metodologia mista de ensino, permitirá que as unidades com maior necessidade de contacto sensorial sejam lecionadas em sala de aula, sendo complementadas pelo ensino e colaboração à distância”, remata.

A coordenar a PG está o Sommelier e Docente de Enogastronomia, Arlindo Madeira, e a Jornalista de Vinho e Presidente da APENO, Maria João de Almeida, ambos com grande experiência nos sectores do vinho e do enoturismo.

No programa, foram tidas em conta as temáticas mais pertinentes nestes sectores, que vão permitir aos participantes adquirir conhecimentos relacionados com: Práticas e técnicas enológicas;  Experimentação e tendências enológicas; Prova sensorial do vinho; Enogastronomia;  Serviço do vinho em fine dining; História e desenvolvimento do Enoturismo, a Carta Europeia do Enoturismo;  Casos de sucesso e tendências do Enoturismo; Criação de valor através do Enoturismo; Gestão de empresas , produtoras de vinho; Gestão de distribuidoras de vinho; Criação e gestão de marcas de vinho; Criação e gestão de marcas e branding e Criação e gestão de empresas de Enoturismo.

“Com esta PG quisemos ser muito abrangentes. Há gente de Turismo que não percebe de vinho e vice-versa, mas para alguém se dedicar verdadeiramente à área do Enoturismo, é necessário ter formação nas duas áreas de forma a oferecer o melhor serviço possível”, afirma Arlindo Madeira.  “A PG vai decorrer de Outubro a Janeiro do próximo ano e, pela qualidade das temáticas e dos docentes, temos a certeza que será um sucesso”, revela ainda.

Maria João de Almeida, presidente da APENO, não podia estar mais de acordo. “A área da formação sempre foi uma questão de honra para a APENO, por isso, quando surgiu esta oportunidade, foi um prazer desenhar de raiz esta PG que é completamente diferente do que tem sido feito, é uma pedrada no charco. Queremos trazer o mundo real do Vinho e do Enoturismo para dentro da universidade e, para isso, contamos com a experiência de profissionais que trabalham no mundo real”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here