Phuket reabre portas para turistas estrangeiros vacinados a partir de 1 de julho

0
49

O governo tailandês planeia estender o plano de reabertura gradual ao turismo para Koh Samui, Krabi, Phang Nga, Pattaya e Chiang Mai. O comprovativo de vacinação, o atestado médico indicando teste negativo à COVID-19, o Certificado de Entrada (COE) e, ainda, a apresentação de um visto válido e de uma apólice de seguro de saúde são alguns dos requisitos exigidos aos turistas que queiram visitar Phuket.

A Autoridade de Turismo da Tailândia (TAT) acaba de anunciar que Phuket será o primeiro destino na Tailândia a reabrir para os visitantes estrangeiros vacinados, sem requisitos de quarentena, a partir de 1 de julho.

Yuthasak Supasorn, governador do TAT, revelou que o Centro de Administração da Situação Económica (CESA), presidido pelo Primeiro Ministro, General Prayut Chan-o-cha, aprovou, na passada sexta-feira, o plano para reabrir o país por etapas, sendo Phuket o destino piloto: “Phuket será o destino piloto que eliminará os requisitos de quarentena a partir de 1 de julho, enquanto outros destinos ainda exigirão uma quarentena de sete dias. A partir do quarto trimestre deste ano, esperamos que a quarentena seja totalmente banida em todas as regiões do país.”

Assim, e já a partir de 1 de abril, os viajantes estrangeiros vacinados contra a COVID-19 estão autorizados a visitar Phuket, tendo, para tal, que cumprir uma quarentena de 7 dias numa área circunscrita, ou seja, devem permanecer nas instalações dos seus hotéis durante os primeiros sete dias. Após esse período, estão autorizados a desfrutar de atividades de turismo de lazer em locais previamente definidos.

A partir de 1 de julho, todos os viajantes estrangeiros vacinados terão permissão para visitar Phuket sem terem que cumprir um período de quarentena.

No entanto, todos os turistas estrangeiros que pretendam entrar na ilha tailandesa durante as duas etapas acima mencionadas deverão apresentar um comprovativo de que receberam duas doses das vacinas reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os outros documentos exigidos incluem: um atestado médico com resultado laboratorial indicando que o vírus da COVID-19 não foi detetado através do método RT-PCR emitido no máximo 72 horas antes da partida; um Certificado de Entrada (COE) emitido pela Embaixada; um visto válido ou permissão de reentrada e, ainda, uma apólice de seguro de saúde. Na chegada ao Aeroporto Internacional de Phuket, os turistas serão obrigados a passar por uma triagem COVID-19, que inclui a realização de testes PCR, e a efetuar o download de um aplicativo de rastreamento, de forma a garantir que visitam apenas as áreas autorizadas.

A TAT recomenda que todos os turistas consultem a Embaixada ou o Consulado do Reino da Tailândia nos respetivos países de origem, de modo a obterem mais detalhes sobre as medidas referidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here