Brussels Airlines regista recorde em crescimento de passageiros em 2015

0
570

A Brussels Airlines verificou o maior crescimento de passageiros na história da companhia, durante o ano de 2015, com um total de 7.5 milhões de passageiros a bordo dos seus voos. Este facto representa um aumento de 12.1% em relação a 2014 e um aumento de 30% comparando com 2013.

A Brussels Airlines termina o ano de 2015 com um crescimento recorde. Nada menos do que 7.500.909 passageiros escolheram voar com a Brussels Airlines na Europa, África e EUA, ou mais de 892.042 passageiros do que em 2014. Os voos na Europa registaram um crescimento de 12.9% em passageiros, 9.3% na rede Africana e 1.6% nos voos para Nova Iorque e Washington. No geral a taxa de ocupação de lugares (Seat Load Factor) cresceu 2.4% para um total de 74.4%.

Devido ao elevado volume de passageiros e restrições de peso, a companhia transportou menos carga aérea e de acordo com as expetativas. Os ataques terroristas que tiveram impacto em Bruxelas no mês de dezembro causaram um abrandamento temporário no final do ano.

A nova estratégia comercial incide em dois pilares: permitir aos passageiros escolherem como querem voar e oferecer uma vasta rede de destinos. Em 2015, foram implementados os principais elementos do novo posicionamento da companhia aérea.

Para além dos voos regulares, a Brussels Airlines também operou vários voos charter para vários operadores turísticos. O número de passageiros neste importante segmento não está incluído nos números do relatório anual. No total a Brussels Airlines transportou 142.605 passageiros de e para o seu destino de férias e em nome de operadores turísticos.

A rede da Brussels Airlines cresceu em 2015 com a introdução de voos regulares para Acra, Bremen, Tenerife, Gran Canaria, Billund, Zagreb, Bordéus, Dubrovnik, Lourdes, St. Petersburgo, Calvi, Olbia e Ibiza. Outros destaques comerciais foram o lançamento do novo programa de lealdade LOOP, a inauguração do “Rackham” (a aeronave do Tintim), aumento de frequências para países da África Oriental e que superaram a crise do Ébola, a estreita colaboração com os operadores turísticos, a campanha do Tomorrowland, o sucesso do novo lounge “The Loft”, a popularidade dos Star Chefs e os prémios atribuídos à Brussels Airlines pela indústria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here