Casa das Talhas: quando o vinho é uma viagem…

0
110

Conhecer as raízes do Vinho de Talha, passear pela sua história e descobrir os segredos desta técnica artesanal de vinificação, trazida pelos romanos para o Alentejo, provar vinhos de caráter singular, e caminhar pelas vinhas centenárias, onde são produzidas as castas mais tradicionais que dão corpo aos nossos néctares, são algumas das atividades desenvolvidas pela Casa das Talhas, um projeto de enoturismo, situado em Vidigueira, da responsabilidade da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito.

Inaugurada em outubro de 2019, como Centro de Valorização e Dinamização do Vinho de Talha, a Casa das Talhas tem um património único para dar a conhecer.

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito foi fundada em 1960, mas a sua cronologia vai muito para além dos seus quase 60 anos de existência. As suas raízes entrelaçam-se com a história da própria vila, e com Vasco da Gama – o Conde de Vidigueira, a quem D. Jaime, Duque de Bragança, cedeu a vila em 1519. Assim surgiram as primeiras ligações de Vidigueira com a família dos Gama.

Assente no esforço e sonho de grande parte dos viticultores das regiões de Vidigueira, Cuba e Alvito, esta Adega, uma das mais antigas de Portugal, é hoje uma moderna e visionária PME Líder.

No património vitícola da Adega descobrem-se castas autóctones, aperfeiçoadas de geração em geração, entre as quais sobressai a casta Antão Vaz. Esta casta, legitimada como a casta da Vidigueira e musa inspiradora da Adega, produz um branco excecional cuja notoriedade lhe vale o título de «O Branco do Alentejo».

Com uma produção aproximada de 8 milhões de garrafas de vinho por ano, esta Adega recebe, processa e transforma anualmente de 8 a 9 milhões de quilos de uvas.

Fundada em 1960, a Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito localiza-se em Vidigueira, no coração do Alentejo, entre Évora e Beja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here