Convento de São Franciso coloca região Centro no mapa da Meeting Industry nacional

0
455

O novo espaço de congressos da região Centro, instalado no Convento de São Francisco, em Coimbra, onde está a decorrer até amanhã a 3ª Edição do Fórum Vê Portugal, já está a ter uma “elevada importância para o progresso turístico e económico da cidade”. As palavras são de Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, que marcou presença na sessão de abertura do Vê Portugal.
Com capacidade máxima para receber 5000 pessoas em simultâneo, o autarca define as novas infraestruturas como “um bom exemplo do património recuperado” é um “espaço único em Portugal” para a receção de todo o tipo de congressos e eventos.
Em breve serão fixados no Convento de São Francisco o Coimbra Welcome Center e o Coimbra Convention Bureau, uma forma apontada pelo político de “aproveitar melhor as oportunidades do turismo de congressos proporcionadas pela abertura deste novo equipamento”.
Também Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro, enalteceu o papel deste novo espaço não só para a cidade de Coimbra, como para toda a região e mais latamente para o País de uma forma geral.
Para o responsável a criação de um Convention Bureau na região Centro e a sua instalação no Convento de São Francisco demonstra “uma estratégia clara na afirmação deste segmento de negócios, incentivos, congressos, Meeting Industry e eventualmente ocuparmos o espaço que merecemos entre as duas grandes ofertas nacionais, que é o caso do Porto e de Lisboa”.
O Convento de São Francisco é apontado por Pedro Machado como um complemento aos espaços já existentes na região para a realização de eventos, permitindo que o Centro passe a “pontuar na agenda turística nacional a competitividade, competência e disponibilidade que hoje existe no conjunto da oferta do Centro de Portugal”.
Em conclusão, o presidente da região de turismo deixou presente que este segmento de Meeting Industry será importante no combate aos grandes “problemas estruturais do destino”, como é o caso da sazonalidade, da estadia média reduzida e a litorização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here