eDreams com 7,7 M€ de lucros no 1º trimestre do ano fiscal

A eDreams ODIGEO (www.edreamsodigeo.com) anunciou, esta sexta-feira, os seus resultados relativos ao primeiro trimestre, que terminou a 30 de junho de 2016, com lucros na ordem dos 7,7 milhões de euros nestes primeiros meses do novo exercício fiscal. Os bons resultados e o crescimento experimentado em cada um dos valores confirmam a nova estratégia corporativa implementada há mais de um ano.

Segundo Dana Dunne, CEO da empresa, “foi um primeiro trimestre forte, em que se registou um crescimento nas reservas e na margem de lucro nos nossos negócios de voos como nos produtos de férias e com um decréscimo acentuado dos custos variáveis por reserva, aumentando assim a rentabilidade. Os resultados deste trimestre são mais uma prova de que as nossas iniciativas estratégicas continuam a dar frutos”. Acrescenta ainda que “o forte desempenho tem sido impulsionado pela força da nossa oferta aos consumidores e por continuarmos focados na qualidade do nosso apoio ao cliente. No futuro, iremos aumentar o investimento nas nossas propostas de negócio e aos clientes, de forma a capitalizar as oportunidades de crescimento sustentável e a longo prazo que temos disponíveis”.

No primeiro trimestre que terminou a 30 de junho de 2016, a eDreams ODIGEO conseguiu um forte desempenho financeiro. A estratégia anunciada em junho de 2015 continua a apresentar melhorias no negócio e consequentemente a gerar taxas de crescimento positivas nas reservas (mais de 11%), na margem de lucro (9%) e no EBITDA ajustado (30%).

O trimestre representou igualmente uma forte rentabilidade e fluxos de caixa sólidos. O rendimento líquido ajustado aumentou significativamente para 9,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 172% em termos homólogos. O nosso valor monetário no final do trimestre fixou-se nos 111,7 milhões de euros, considerando a desalavancagem bem-sucedida de dívida. Excluindo a reaquisição da dívida, o valor monetário teria ficado nos 140,8 milhões de euros, mais 14% em termos homólogos.

No que respeita a mercados registou um crescimento sólido das reservas e da margem de lucro nos mercados mais importantes e nos mercados não tradicionais no primeiro trimestre. Nas reservas relacionadas com os Mercados mais importantes, o crescimento foi impulsionado por um desempenho sólido em Espanha, Itália e França, e especificamente no negócio de voos, que registou grandes taxas de crescimento. Nos mercados não tradicionais, o aumento diz respeito à Alemanha, bem como ao Reino Unido e aos mercados internacionais.

No ano fiscal de 2017, o foco estará em melhorar a rentabilidade e investir numa sustentabilidade a longo prazo do negócio.

Pretendemos investir em áreas que reforcem a nossa sustentabilidade a longo prazo e no melhor interesse dos clientes, mesmo existindo um compromisso entre os resultados a longo e curto prazo. Iremos igualmente reduzir as áreas menos lucrativas e menos estratégicas com vista ao sucesso a longo prazo.

De forma gradual, prevemos um primeiro semestre forte que irá sustentar grande parte do crescimento a obter este ano e que nos irá permitir acelerar os investimentos na transformação do negócio no segundo semestre, que se prevê mais lento.

Os objetivos anuais para o ano fiscal de 2017 são de atingir um número de reservas superior a  10,7 milhões de euros e uma margem de lucro superior a 463 milhões de euros. No EBITDA Ajustado prevê-se chegar aos 105 milhões de euros (+10% em termos homólogos).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here