Hóspedes e anfitriões na Airbnb geraram um impacto económico de 1,07 mil...

Hóspedes e anfitriões na Airbnb geraram um impacto económico de 1,07 mil M€ em Portugal em 2016

0

A Airbnb lançou, esta terça-feira, novos dados realçando a atividade económica positiva da comunidade Airbnb em Portugal e em Lisboa. O estudo demonstra que a comunidade Airbnb gerou um impacto de 1,07 mil milhões de Euros no país, em 2016. Esta é a primeira vez que a Airbnb calcula o impacto económico em todo o território português.

Os anfitriões portugueses receberam 166 milhões de euros, no ano passado, ao partilharem as suas casas e receberam 1,6 milhões de hóspedes. Estes números revelam como a partilha de casa (home sharing) distribui os benefícios económicos para além dos centros das cidades para novas áreas, comunidades, negócios locais e famílias. Na Airbnb, os anfitriões ficam com 97% do dinheiro quando anunciam o seu espaço. A atividade económica inclui todo o dinheiro que os hóspedes Airbnb gastam durante a sua estadia, bem como o dinheiro que os anfitriões, com anúncios na plataforma, ganham nessa atividade.

Em Lisboa, os anfitriões obtiveram 72 milhões de Euros, no ano passado, enquanto os 718 mil hóspedes que chegaram à cidade gastaram 404 milhões, colocando o impacto económico de anfitriões e hóspedes num total de 476 milhões, um crescimento de 78% face ao ano anterior.

Da parceria entre a Airbnb e a Câmara Municipal de Lisboa, relativa à coleta da taxa turística de um euro, por pernoita, na capital portuguesa, desde maio de 2016 até ao final do ano, a plataforma entregou 1,74 milhões de Euros à autarquia. No primeiro trimestre de 2017 (janeiro-março), a Airbnb coletou e remeteu ao município de Lisboa mais de 1,1 milhões de Euros de taxa turística.

Por outro lado, o número de portugueses a utilizar a plataforma, quando viajam, passou de 133.300, em 2015, para um total de 264 mil, em 2016. Lisboa é a cidade portuguesa com mais utilizadores portugueses a reservar alojamento através da Airbnb, com 77 mil pessoas.

Arnaldo Muñoz, diretor geral da Airbnb para Portugal e Espanha, afirma que “esta robusta atividade económica é uma boa notícia para Lisboa e para Portugal, em geral. Demonstra como a Airbnb apoia a classe média e como a atividade económica resultante dos gastos dos hóspedes ajuda a melhorar a economia e as comunidades locais.”

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply