Miguel Quintas anuncia desistência de candidatura às eleições da APAVT

Miguel Quintas anuncia desistência de candidatura às eleições da APAVT

0

O programa da candidatura de Miguel Quintas à presidência da APAVT – Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo para o triénio de 2018-2020, sob o lema “A APAVT é de todos” acaba de anunciar a sua desistência.

Num longo comunicado, Miguel Quintas afirma ter anunciado esta decisão ao atual presidente e candidato Pedro Costa Ferreira, desejando-lhe “êxito e sucesso para o seu próximo mandato, em conjunto com a lista que irá encabeçar. Desejo que ele seja um bom presidente para a APAVT e para os seus associados no próximo triénio.”

Miguel Quintas sublinha ainda que tem a certeza de que “muitas agências de viagens irão ficar desapontadas” com a sua desistência numa fase ainda precoce da campanha e depois, segundo o mesmo de “terem vislumbrado, finalmente, uma oportunidade de mudança”. Uma decisão que diz ser difícil, principalmente depois de ter recebido o apoio de 90 associados da APAVT.

Segundo o mesmo, desde o início da campanha que foi alvo de “pressões de vários quadrantes, inclusive de entidades que não estão diretamente ligadas à APAVT para desistir”.

“Senti que tinha o dever e condições de defender a mudança e a coragem necessárias para o realizar. Neste particular a minha opinião e emoções não mudaram. No entanto, como líder de campanha não me posso esquecer que também tenho o dever de defender os interesses daqueles que oficialmente me apoiam e se encontram (ou encontraram, em algum momento) na minha lista. Não posso, não consigo, nem devo exigir este esforço a ninguém, em nome de um trabalho que no final do dia, não alimenta as próprias famílias”, acrescenta ainda.

“Eu sinto que a APAVT tem de mudar e, quiçá, este não é o momento, ou as condições não estão criadas. Por agora, peço aos meus apoiantes que se unam em torno de uma APAVT forte, pois continuo a acreditar que uma Associação forte consegue fazer mais por todos. O candidato Pedro Costa Ferreira será o nosso presidente e, portanto, devemos manter uma mente aberta e deixá-lo guiar-nos”, conclui Miguel Quintas.

 

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply