Programa Empresas Turismo 360º apresentado à Organização Mundial do Turismo

A secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços (SETCS), Rita Marques, foi uma das intervenientes na 67ª Sessão da Comissão da Europa da OMT, que decorre até 3 de junho, em Yerevan, Arménia.

Tendo como tema central “Policy discussion on the recovery of the tourism sector in Europe”, a reunião centra-se nos temas que, atualmente e apesar dos francos sinais de recuperação, ameaçam a economia europeia: a ofensiva militar da Federação Russa na Ucrânia, os preços da energia e o crescimento da inflação.

Enquanto exemplo dos esforços que o país tem envidado para construir o turismo do futuro, Portugal apresentou o Programa Empresas Turismo 360o, um projeto inovador que pretende acelerar o processo de incorporação dos indicadores ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) nas empresas, desafiando-as a, ativamente, reequacionarem as suas práticas ambientais, sociais e de governança. O Programa aposta no desenvolvimento de ações que incluem a capacitação das empresas do turismo para a incorporação dos indicadores ESG nos respetivos processos de gestão, a disponibilização de instrumentos de monitorização, de modelos de relatórios de sustentabilidade e inclui a promoção do reconhecimento público das organizações.

Para a SETCS, Rita Marques, “o atual momento deve ser também uma oportunidade para o turismo repensar a forma como interage com os outros setores da economia, com os recursos naturais e os ecossistemas, procurando uma distribuição equitativa dos seus benefícios, promovendo, simultaneamente, a sua resiliência e a transição para a neutralidade carbónica. É isso que estamos já fazer, nomeadamente através da implementação do Programa Empresas Turismo 360o”.

O Programa Empresas Turismo 360o, lançado em novembro de 2021, conta já com 54 empresas subscritoras, que, no seu conjunto, representam cerca de 1,9 mil milhões de euros em termos de volume de negócios (cerca de 10% do total do setor) e 14.595 colaboradores.

O Governante aproveitou a ocasião para reforçar o convite aos países da CPLP para participarem na Segunda Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que decorrerá, em Lisboa, de 27 de junho a 1 de julho, num encontro que se pretende agregador e inclusivo, na busca de compromissos e ações concretas que respondam aos desafios que os Oceanos hoje enfrentam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here