Qatar Airways anuncia retomar da rede mundial e voos para Portugal em julho

0
30

A Qatar Airways anunciou que a companhia vai iniciar uma abordagem faseada para reconstruir a sua rede, em linha com a evolução da procura por parte dos passageiros e o expectável relaxamento das restrições de entrada em países à volta do mundo.

Tendo mantido voos agendados, dentro do possível, para pelo menos 30 destinos durante esta crise e para todos os continentes, a Qatar Airways ajudou a levar mais de 1 milhão de pessoas de volta a casa. Desta forma, a companhia colocou-se numa posição única para monitorizar fluxos globais de passageiros, assim como padrões de reserva, para planear com confiança a reintrodução global de destinos e frequências adicionais à sua rede.

Portugal regressa a esta mesma rede a 1 de Julho, com 4 voos semanais na rota Lisboa-Doha, durante Julho e Agosto, embora esta intenção por parte da Qatar Airways esteja ainda sujeita a aprovação das entidades reguladoras, assim como autorizações necessárias por parte do Governo português e demais autoridades envolvidas.

Em território português, a Qatar Airways estabeleceu um contacto permanente com a Secção de Emergência Consular do Ministério dos Negócios Estrangeiros, de forma a assistir com informação relevante no regresso de cidadãos portugueses a casa nos seus voos programados.

“Nesta crise, os nossos passageiros estiveram sempre no centro do nosso foco. A nossa companhia implementou práticas de higiene e políticas comerciais líderes na indústria da aviação, permitindo aos nossos clientes reservar e viajar com confiança”, afirmou o chefe executivo do Grupo do Qatar Airways, Akbar Al Baker, adiantando: “Mantivemos uma rede ágil e flexível para ajudar a levar mais de 1 milhão de pessoas através do nosso moderníssimo hub em Doha, e para transportar mais de 100 mil toneladas
de material médico essencial para onde quer que fosse necessário”.

Por outro lado, o responsável assegurou: “Enquanto seguimos diariamente os indicadores do mercado de viagens global, continuamos focados na nossa missão, em como podemos facilitar mobilidade para os nossos clientes e providenciar conexão ao seu destino final. Construímos uma forte base de confiança com os nossos passageiros, governos, trade e aeroportos na qualidade de parceiro confiável durante esta crise, e temos intenção de continuar esta missão enquanto reconstruímos gradualmente a nossa rede.”

Sendo esta uma situação bastante dinâmica, a Qatar Airways retirou algumas premissas com base na sua perspetiva única, tendo sido uma das poucas companhias a operar globalmente nos últimos meses. Com as restrições de entrada em constante evolução, prever de forma exata as viagens futuras é um desafio.

Contudo, enquanto a expetativa é de que as viagens de curta distância vão ser retomadas primeiro, os negócios entre grandes cidades vão gradualmente acentuar-se e irá haver um fluxo maior de visita a amigos e familiares depois de meses de confinamento.

A Qatar Airways vai tirar partido da sua diversa e eficiente frota com a diversidade de tamanho de aeronaves apropriada para garantir o melhor ajuste à procura esperada em cada rota planeada. No final de Junho, o objetivo é ter 80 destinos no programa, incluindo 23 na Europa, quatro na América, 20 no Médio Oriente/África e 33 na região Ásia-Pacífico. Muitas cidades serão servidas com um forte programa de frequências diárias ou superiores.

O foco da expansão gradual vai estar inicialmente em fortalecer as conexões entre o hub da companhia em Doha e os hubs globais das suas companhias parceiras à volta do mundo, incluindo Singapura, Banguecoque, Kuala Lumpur e Hong Kong, ao mesmo tempo que reabre muitos dos principais destinos de negócios e lazer, como Sydney, Mumbai, Tóquio, Bali e Shanghai.

Neste momento, a companhia continua a operar voos em mais de 30 destinos mundialmente. Até ao final de maio, planeia fazer crescer a sua rede para mais de 50 destinos, reiniciando serviços para destinos como Manila, Amman e Nairobi. Um número ainda maior de destinos serão adicionados até ao final de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here