Ryanair ainda não decidiu se quer ir para o Montijo

Ryanair ainda não decidiu se quer ir para o Montijo

0

A Ryanair ainda não decidiu se irá optar pelo aeroporto complementar do Montijo em detrimento do Aeroporto Humberto Delgado. Michael O’Leary, CEO da companhia área de baixo custo, revelou, esta manhã, em Lisboa, numa conferência de imprensa, que só irão escolher voar para o aeroporto da margem sul do Tejo caso a ANA venha a disponibilizar tarifas “bem mais baixas” para a futura infraestrutura aeroportuária. “O Montijo deverá oferecer tarifas muito mais baixas ou, caso contrário, as companhias aéreas vão querer continuar na Portela”, referiu.

Michael O’Leary disse que “quatros ano para abrir o Montijo é demais” e que a data ideal seria o “verão de 2018”, antes do aeroporto principal “atingir a sua capacidade máxima”. Por outro lado, afirma não “entender o atraso na abertura do aeroporto comercial à aviação civil, dado que já funciona como aeroporto militar” e ironizou dizendo “para quê quatro anos para fazer um estudo? Por que não telefonaram para a Ryanair? Poderíamos ter-lhes dado esse estudo até à hora do almoço”.

O responsável mostrou-se ainda indignado com o facto de a ANA estar a propor um aumento de 4% nas taxas aeroportuárias do Aeroporto Humberto Delgado e deixou o aviso: “Caso a ANA decida mesmo aumentar isso terá repercussão no Turismo de Lisboa”, deixando como exemplo o caso de Madrid que está a optar por diminuir o valor das taxas.

Mesmo que a ANA decida avançar com o aumento dos 4% das taxas aeroportuárias o CEO da Ryanair afirma que dificilmente irão “aumentar as tarifas dos bilhetes de e para Portugal, devido ao preço do combustível estar a diminuir e por os novos serem aviões mais modernos e económicos”.

Calendário de inverno 2017/2018

A Ryanair aproveitou ainda para apresentar o seu calendário para o próximo inverno IATA para Lisboa, que inclui um portfólio de 26 rotas, com três novas rotas para Baden (2 vezes por semana), Bruxelas (Charleroi – diário), e Cracóvia (2 vezes por semana), e seis novas rotas sazonais de inverno para Bolonha, Glasgow, Luxemburgo, Nápoles, Toulouse e Breslávia.

Esta estratégia irá permitir à Ryanair transportar 3,2 milhões de passageiros por ano e contribuir com 2400 empregos no Aeroporto Humberto Delgado, resultado de um crescimento da companhia aérea neste aeroporto em 27% no inverno de 2017/2018. “Este é melhor calendário de sempre do inverno da Ryanair em Portugal”, concluiu.

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply