Quarta-feira, Dezembro 19, 2018
Tags Post com a tag "Conferência Internacional de Turismo"

Conferência Internacional de Turismo

0
Eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar e Secretária Regional de Turismo, Cultura e Assuntos Europeus da Madeira, Paula Cabaço

Mais de 200 pessoas participaram esta terça-feira, 21 de novembro, naquela que é já a 3.ª edição da Conferência Internacional de Turismo “Trends & Dinamics”, e que se realizou em Lisboa, este ano sob o tema “Mega Drivers For Future Tourism”. Um evento levado a cabo pela eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar e que contou com várias figuras do setor, entre elas Taleb Rifai, secretário-geral da Organização Mundial de Turismo.

Em cima da mesa estiveram temas atuais, como “Make Destination smart and sustainable”, “Trigger Tourism Investment”, “Digital make the travel better?” e “Skills for the Future in Tourism”.

Para a eurodeputada a Conferência revelou-se “bastante positiva” quer em número de participantes, que segundo a mesma “esteve ao nível das edições anteriores que promovi, mas com a particularidade deste ano sentir a presença de escolas de alunos que estão interessados nestas matérias, que envolvem o setor do turismo e que tem o impacto real nas suas vidas ou nos seus estudos e futuramente no seu emprego”. Numa clara referência a uma escola de turismo de Viana de Castelo que veio assistir à Conferência.

Em segundo lugar, Cláudia Monteiro de Aguiar, que falou aos jornalistas à margem do evento, disse ainda que “o nível de debate em determinados painéis, nomeadamente no de tecnologia e digitalização mereceu uma atenção especial, promoveu o debate e no fundo acaba por ser o objetivo que almejei com esta Conferência que é a de ‘food for thoughts’. Aquilo que estamos a discutir no Parlamento Europeu em matérias de legislação, aquilo que é promovido pela Comissão Europeia, as grandes temáticas e áreas que influenciam o setor, trazê-las para a nossa realidade, trazê-las aos estados membros e aproximar as instituições europeias, aquilo que se discute da realidade local e destas matérias que acabam por influenciar a economia, mas que acabam por influenciar diretamente os cidadãos.”

A mesma responsável deixou ainda a certeza que no próximo ano haverá nova edição, até porque segundo a mesma “é um dos meus objetivos de mandato, fazer uma conferência por ano, portanto são cinco anos de mandato, esta é a terceira e certamente farei pelo menos mais duas”. Quanto à temática escolhida a eurodeputada diz ainda ser cedo avançar, até porque no início do ano fará uma atualização daquilo que está a ser discutido no momento.

Portugal no bom caminho

Questionada sobre se Portugal está no bom caminho, Cláudia Monteiro de Aguiar, acredita que sim, uma vez que em certos temas como o do alojamento local, o País é amiúde dado como “um exemplo pioneiro, que conseguiu arranjar um enquadramento e tornar legal aquilo que estava escondido, aí somos pioneiros”. Em matérias como tecnologia e startups Portugal também está bem posicionado.

No entanto, a eurodeputada deixa uma crítica e um desafio ao setor: “Precisamos de trabalhar em conjunto, precisamos de arranjar aqui uma união e trabalharmos a uma só voz. Somos muitas associações em Portugal e há objetivos comuns a todas e portanto esse tem de ser o próximo passo, encontrar matérias que dizem respeito a todos, até porque a nível de financiamento, pode ser aproveitado se tivermos um objetivo comum: na eficiência energética, questões ambientais, na questão do trabalho, das skils, da formação, podemos ir buscar financiamento para estas áreas se encontrarmos uma plataforma, uma só voz, alguém que trabalhe em conjunto e não de uma forma dividida, porque juntos somos mais fortes.”

E deu mesmo o exemplo de países como a Croácia e a vizinha Espanha, que segundo a mesma “encontraram estes objetivos comuns, criaram plataformas onde se sentam todos à mesma mesa, definiram objetivos e estão a aceder a financiamento europeu”.

Mão de obra qualificada

Quanto à questão que se tem levantado ultimamente e que passa pela falta de mão de obra qualificada no setor do Turismo, a responsável acredita “há todo um trabalho não só de comunicação, mas também de demonstração entre aquilo que é o mundo real e aquilo que é dado nas faculdades. Os formadores têm de entender quais são as reais necessidades do mercado e trabalhar no sentido de não só de facultar cursos que deem resposta às necessidades do mercado, mas facultar esses cursos identificando, valorizando os próprios empregos”.

Cláudia Monteiro de Aguiar sublinha que ainda “há uma certa vergonha em aceitar um empregado de mesa ou de limpeza de hotel. Ainda não é dignificante e é preciso desmistificar isso. Há todo um trabalho de open mind, de fazermos com que as pessoas vejam estes como trabalhos meritórios no setor do Turismo. Com isso traremos mais pessoas à formação no setor e consequentes aumentos de salários”.

0

Especialistas nacionais e internacionais do setor vão participar na 1ª Conferência Internacional de Turismo – Santa Maria da Feira, que tem como tema “Criatividade e Diáspora – Âncoras Estratégicas no Desenvolvimento dos Destinos Turísticos”. Neste encontro, a realizar dia 4 de abril, na Biblioteca Municipal, será apresentado o Plano Estratégico de Desenvolvimento Turístico e de Marketing de Santa Maria da Feira.

Numa altura em que o Turismo se assume como uma das prioridades do governo português, alinhada com o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, esta conferência, organizada pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira em parceria com o IPDT – Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo, pretende servir de alavanca para uma reflexão profunda sobre o Turismo em Portugal, com vista à identificação de boas práticas e propostas para potenciar o setor.

A apresentação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Turístico e de Marketing de Santa Maria da Feira será o foco do terceiro painel da conferência, dinamizado pelo presidente do IPDT, Jorge Costa, que tem como tema “Estratégias de desenvolvimento e promoção turística de Santa Maria da Feira”. Pretende-se como resultado global do Plano uma alocação mais eficiente e eficaz do desenvolvimento turístico, da comunicação e da divulgação do Município e um desenvolvimento sustentável do Turismo, para que toda a oferta passe a ser reconhecida de forma ainda mais ampla junto dos mercados atuais e potenciais.

“É fundamental alinharmos a nossa estratégia global com as grandes tendências internacionais, para sermos competitivos numa cada vez mais dinâmica indústria turística mundial”, considera o presidente da Câmara, Emídio Sousa, que intervirá na sessão de encerramento da conferência.

Destaque ainda para o primeiro painel, centrado no tema “Território, Tecnologia e Turismo”, que terá como oradores Adolfo Neira, sócio consultor da EOSA e responsável pela Secretaria Técnica do Cluster de Turismo da Galiza, e Miguel Condesso, fundador da SymbiOn e responsável pela área da Inovação e Gestão de Projetos da Artshare. Carlos Martins, um dos maiores impulsionadores das indústrias criativas em Portugal, fundador e diretor-executivo da OPIUM, empresa dedicada ao planeamento cultural, territorial e económico, modera este primeiro painel.

“A diáspora como motor de desenvolvimento turístico” é o tema do segundo painel, que conta com as intervenções de Norberto Santos, da Universidade de Coimbra, e Rossana Neves Santos, do Instituto Superior de Administração e Línguas – Madeira. O painel será moderado por Roberto Carlos Reis, técnico da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, responsável pelo Gabinete de Apoio às Comunidades Emigrantes (GACE).

Para o vereador da Cultura, Turismo, Bibliotecas e Museus, Gil Ferreira, que intervirá na sessão de abertura da conferência, “as permanentes mudanças no mercado turístico e a necessidade de implementar estratégias que respondam aos desafios atuais e futuros, exigem o desenvolvimento de políticas e estratégias capazes de responder aos problemas da reestruturação económica, social e ambiental dos destinos, mas que, ao mesmo tempo, permitam a atração de investimento, promoção do crescimento económico e a geração de emprego, capaz de captar novos visitantes e residentes”.

Inscrições on-line e programa completo da conferência em http://ipdtpage.ipdt.pt/cit_smf.