Sábado, Outubro 19, 2019
Tags Post com a tag "Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa"

Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa

0

A afirmação é de Vítor Costa, presidente da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa e diretor-geral da Associação de Turismo de Lisboa (ATL). Para o responsável, que discursou no primeiro dia do 30º congresso da Associação da Hotelaria de Portugal, “a capacidade de carga da região está muito longe de se esgotar e a gentrificação dos centros históricos já vem de décadas”.

De acordo com Vítor Costa, a região de Lisboa é detentora de “recursos turísticos extraordinários”, para além de ser uma “marca extremamente forte”, com uma “distribuição não uniforme do Turismo”.

O dirigente afirma que existem duas possíveis estratégias para a região a que preside ao nível do Turismo: a primeira prende-se com o facto de desmistificar a ideia de que “Lisboa seca tudo à sua volta”, podendo desviar fluxos turísticos para destinos em sua volta, ao estilo “Robin dos Bosques”, apesar desta ser uma medida que não teve resultados muito positivos durante décadas, mas que se “podia combater”; ou, a segunda, aproveitar e reforçar a “atratividade da marca Lisboa”, que tem tido melhores resultados a todos os níveis.

Para Vítor Costa esta segunda opção providencia uma “nova oportunidade para o desenvolvimento desta estratégia, agora com melhores condições”. Deu como fundamental o aeroporto do Montijo e as melhorias estruturantes do Aeroporto de Lisboa, as condições dos transportes públicos na capital e o aumento do investimento privado. Caso contrário, o profissional garante que “não só estagnaremos, como entraremos em crise”, a melhoria do transporte público e, por fim, o investimento privado.

0

O presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, e o presidente da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, Vítor Costa, vão participar na sessão de abertura do Laboratório Estratégico de Turismo (LET) em Lisboa, que conta ainda com o encerramento da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

Esta iniciativa, que decorre estar quinta-feira, a partir das 14h30, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, visa recolher contributos para a visão estratégica do turismo nacional até 2027.

A realização deste LET é uma parceria entre o Turismo de Portugal I.P. e Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa.

Presentes para analisar os principais indicadores do turismo da região, considerando as suas especificidades e os desafios estarão também o diretor da Direção Estratégica/ DGPC do Turismo de Portugal, Nuno Fazenda, e o presidente da CCDR -LVT, João Manuel Teixeira.

A Estratégia Turismo 2027 (ET 27) visa dar sentido estratégico às opções de investimento, promover a integração das políticas setoriais e assegurar uma estabilidade nas políticas públicas do turismo na próxima década. O debate para a construção deste documento decorre até ao final de outubro, agregando a visão de empresas, instituições e autoridades regionais, mas também os contributos de campos transversais e decisivos para o turismo, como a cultura e a animação.

O processo de construção/participação da ET 27 foi lançado no passado dia 24 de maio de 2016, em Tomar, com a apresentação da versão de trabalho do documento para discussão pública, na qual consta toda a descrição do seu processo de construção e encontra-se disponível no seguinte endereço eletrónico:

Além da participação através de intervenções nos LET, também é possível fazer chegar contributos para a ET 27 através do seguinte endereço eletrónico: estrategia2027@turismodeportugal.pt.

0

Palmela já está a preparar a sua participação na 28.ª Bolsa de Turismo de Lisboa – BTL 2016, o maior certame turístico nacional, a decorrer entre 2 e 6 de março. Presente na área de exposição da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERTRL), o Município vai apostar no contacto direto com o público, em particular, com os profissionais do setor, através da promoção de uma oferta diversificada, com particular atenção para o turismo cultural e de natureza, e dos produtos de qualidade.

A par dos vinhos multipremiados e do Queijo de Azeitão – que tem na freguesia de Quinta do Anjo o seu grande centro de produção – a tradicional Fogaça de Palmela vai ter lugar de destaque nesta presença do Município, que convida o público a descobrir e a degustar a rainha da doçaria local.

Com 464 quilómetros quadrados de área e integrado na centralidade Arrábida, definida no Plano Estratégico para o Turismo 2015-2019 da ERTRL, Palmela é o maior município da Área Metropolitana de Lisboa e é herdeiro de mais de 800 anos de história, pontuada por episódios como a conquista por D. Afonso Henriques, o envio da mensagem de esperança pelo Condestável D. Nuno Álvares Pereira (que vindo da Batalha dos Atoleiros, acendeu grandes fogueiras no Castelo de Palmela para alertar o Mestre de Avis, cercado pelos castelhanos em Lisboa, de que a ajuda estava próxima) ou os vários séculos enquanto sede da Ordem Militar de Santiago.