Tailândia aposta no mercado português

Arrancou esta quarta-feira, dia 23, a famtrip da Autoridade do Turismo da Tailândia (TAT) que leva ao destino alguns dos principais operadores turísticos do mercado português, desde a Lusanova, Image tours, Viajar Tours, Solférias, Soltrópico e TUI.

Phuket, ilhas Phi Phi, Krabi, ilha de Naka, Khao Lak e o Parque Nacional Khao Sok são alguns dos destinos tailandeses que os operadores turísticos vão ter oportunidade de visitar, verificando in loco que a Tailândia está aberta ao turismo e que é um destino de férias que reúne todas as condições de segurança para os seus clientes.

Depois de dois anos de pandemia, os portugueses podem finalmente regressar àquele que é um dos maiores destinos turísticos de longo curso para o mercado português e que continua a oferecer aos visitantes uma panóplia de produtos e serviços de grande variedade e qualidade.

Rosário Louro, representante oficial da Autoridade do Turismo da Tailândia em Portugal, que acompanha a famtrip, destaca que “esta é uma oportunidade dos operadores turísticos portugueses experienciarem na primeira pessoa que a Tailândia e as suas infraestruturas turísticas reúnem todas as condições de segurança para receber os turistas portugueses”. A responsável acrescenta que a TAT em Portugal tem registado bastante interesse por parte dos portugueses, que começam a despertar novamente para as viagens e para o destino, em particular.

Aos poucos, a Tailândia tem aliviado as regras de entrada no país e, a partir do próximo dia 1 de abril, deixa de exigir a apresentação do teste PCR efetuado até 72 horas antes da viagem para o destino. Para viajar para a Tailândia, os viajantes totalmente vacinados de qualquer país do mundo têm apenas de solicitar o Thailand Pass TEST & GO, apresentar o certificado de vacinação/recuperação, um comprovativo de pré-pagamento para apenas uma noite num hotel certificado pelo governo tailandês e uma apólice de seguro de viagem com uma cobertura não inferior a 20.000 USD em tratamentos ou despesas médicas. Na chegada, os viajantes têm de se submeter a um teste PCR obrigatório no primeiro dia, aguardando pelo resultado num dos hotéis certificados pelo governo tailandês. Ao quinto dia, devem realizar um teste antigénio, cujo resultado deverá ser registado na aplicação MorChana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here