Taxa de ocupação e preços médios na hotelaria subiram em fevereiro

0
694

De acordo com o AHP Tourism Monitor, a taxa de ocupação quarto da hotelaria nacional situou-se em fevereiro nos 49,3%, o que representa um aumento de 3% face ao período homólogo do ano anterior. Verificaram-se subidas em todas as categorias, destacando-se as unidades de três estrelas com uma variação de mais 3,55%. face a fevereiro de 2015.

Os destinos turísticos com a taxa de ocupação quarto mais elevada continuam a ser a Madeira com 74,7%, tendo em fevereiro demonstrado um crescimento de 7,28 p.p., seguida de Lisboa com 58,2% e do Grande Porto com 49,7%.

A performance positiva da hotelaria nacional foi também acompanhada pela subida do preço médio por quarto ocupado em 7,3%, fixando-se nos 62,2 euros, assim como pelo RevPAR (preço médio por quarto disponível) que aumentou 14,3%, alcançando os 31 euros.

Simultaneamente, no que se refere à análise do RevPAR por categorias, destacam-se as unidades hoteleiras de cinco estrelas com um crescimento de 12,7%, face a fevereiro de 2015.

Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, comenta: “No mês do fevereiro, as unidades hoteleiras registaram indicadores interessantes. Tanto a taxa de ocupação como o preço médio subiram face a 2015 e podemos afirmar que o período de Carnaval, celebrado no início do mês teve efetivo impacto na Hotelaria nacional. Tanto os Açores como o Porto continuam a surpreender-nos pela performance”.

Acompanhando o desempenho da taxa de ocupação, os destinos turísticos com o RevPAR mais elevado foram a Madeira com 45,9 euros, Lisboa com 43 euros e Grande Porto com 31,4 euros, evidenciando um extraordinário crescimento de 24% face a fevereiro de 2015.

A receita média por turista no hotel foi de 96 euros, demonstrando um incremento de 10,3% face ao período homólogo, enquanto a estada média se fixou nos 1,83 dias, valor idêntico a fevereiro de 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here