Airbus supera objetivos de 2015 com número recorde de entregas

0
714

A Airbus superou os objectivos para 2015, alcançando um novo recorde com a entrega de 635 aviões a 85 clientes, dos quais 10 são novos. Estas entregas incluem 491 aviões da família A320, 103 A330, 27 A380 e 14 A350 XWB. Estes resultados significam que as entregas de aviões Airbus em 2015 aumentaram pelo 13º ano consecutivo, superando o anterior recorde de 629 aviões em 2014.

A Airbus registou ainda 1036 encomendas de 53 clientes (8 dos quais novos clientes), incluindo 897 aviões de corredor único e 139 widebodies. No final de 2015, as encomendas ascenderam a um novo recorde na indústria de 6.787 aviõe, s avaliados em 996.300 mil milhões de dólares a preço de catálogo.

Segundo Fabrice Brégier, presidente e CEO da Airbus, “estes resultados comerciais e industriais são uma demonstração inequívoca de que a procura a nível global dos nossos aviões se manteve sólida”. Acrescenta ainda que “em 2015, a Airbus definiu bases sólidas para o futuro, aumentado a capacidade e variedade de aviões que podemos oferecer aos nossos clientes”.

Em geral, 2015 foi um ano de grandes concretizações para a Airbus. Por exemplo, apenas 5 anos após o seu lançamento, o A320neo foi certificado pelas autoridades aeronáuticas de ambos os lados do Atlântico. Além disso, foi feita a entrega de 14 aviões A350, mantendo a promessa feita às companhias aéreas, que beneficiam já do avião de passageiros mais eficiente e avançado do mundo. Foram ainda feitos progressos significativos na nova versão do A350, o modelo A350-1000, cujas componentes e estruturas principais começam a ganhar forma nos vários centros de produção. Também foi iniciado o fabrico de elementos para o primeiro A330neo, com a produção dos primeiros componentes do motor da asa central. Existiram também boas notícias relativamente ao icónico A380, que 10 anos depois do 1º voo alcança um equilíbrio de rentabilidade.

Outro momento marcante de 2015 foi a abertura oficial da primeira fábrica Airbus nos Estados Unidos da América (Mobile, Alabama). Até 2018, esta unidade irá produzir 40 a 50 aparelhos da família A320 por ano. Do outro lado do Globo, na China, as encomendas suplementares de A330 vieram reforçar o projeto do novo centro de montagem e de entrega de A330 em Tianjin, e ajudar a tornar mais fluída a transição para o A330neo. Para além disto, a Airbus lançou em 2015 desenvolvimentos em três modelos: a versão long range (longo-alcance) do A321neo que estará preparada para voos transatlânticos; a versão regional do A330, otimizada para poder transportar até 400 passageiros em voos até 3000 milhas; a versão Ultra-Long-Range do A350-900, capaz de voar até 19 horas seguidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here