APAVT e DECO assinam parceria pioneira para agências de viagens garantirem melhores práticas ao consumidor

As agências de viagens associadas da APAVT, que preencherem todos os padrões de qualidade e melhores práticas exigidos pela DECO, vão passar a ostentar nas suas lojas e websites o selo “Checked by DECO”. Uma garantia de que as agências de viagem preenchem todos os requisitos exigidos pela organização de defesa do consumidor, visando a diminuição de reclamações por parte dos viajantes portugueses.

“Este é um projeto inédito que uma organização de defesa do consumidor desenvolveu em parceria com uma associação empresarial, por terem interesses comuns e assim poderem trabalhar em conjunto”, a garantia foi dada esta quarta-feira, durante a conferência de imprensa de apresentação do projeto, realizada em Lisboa, pelo presidente da DECO, Luís Silveira Rodrigues.

De acordo com o responsável, este “é um serviço que procura levar as agências de viagens à excelência que a defesa do consumidor exige” e garante que o objetivo da DECO passa por “querer o sucesso da agência de viagens para que possa manter essa menção, porque só assim este será um projeto de maior sucesso”.

As agências de viagens associadas da APAVT podem assim candidatar-se a receber o selo e, caso não tenham todos os requisitos preenchidos para que isso possa acontecer desde o primeiro momento, poderão participar de um plano de formação e auditoria por parte da DECO para que possam vir a reunir condições e voltarem a candidatar-se com maior probabilidade de sucesso.

Como conseguir o selo?

Quem quiser candidatar-se à menção “Checked by DECO” terá de preencher um formulário e fornecer todas as informações relacionadas com requisitos pré-contratuais e contratuais. De seguida, a DECO promete analisar e dar uma resposta no prazo máximo de três semanas, através de um relatório que irá dizer se a agência está ou não habilitada a receber a menção.

As agências de viagens que não passarem na primeira prova não precisam de desistir. Terão apenas de participar de formações que os orientarão no melhor caminho para atingirem os padrões exigidos pela DECO. Uma vez conseguido o selo, com validade anual, as agências de viagens ficam sujeitas a auditorias trimestrais, para reavaliação dos padrões de exigência, podendo até receberem um cliente mistério.

Entre os diversos critérios de avaliação estarão as reclamações que a agência tenha tido e que tenham seguido ou não para o Provedor do Cliente, a forma como a informação é dada ao cliente, se há elementos desconhecidos com que o cliente se possam vir a deparar e que o agente de viagens não tenha alertado o cliente para essa possibilidade ou se as agências têm nos seus sites aqueles que são os direitos dos consumidores para consulta dos mesmos.

A APAVT e a DECO têm vindo a pensar neste projeto deste 2017 como forma de substituição de um outro protocolo assinado por ambas em 2005 que segundo afirmam “respondia, na altura, aos interesses do consumidor”.

O selo apesar de ser facultativo, Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, garante que a associação fará de tudo para que os seus associados “se sintam motivados a fazê-lo, dando garantia de um melhor serviço aos seus clientes”.

O dirigente associativo adverte que “uma agência de viagens não basta ser, tem provar que é idónea” e “não há uma única razão para não estarmos do mesmo lado na defesa do consumidor”. Este “é um serviço que procura pegar nas agências e levá-las à excelência que a defesa do consumidor exige, não é apenas um prémio que se dá. É um processo que se faz com a agência procurando crescer e levá-la a cumprir os mais altos níveis de qualidade e de garantias para com os consumidores”, explicou.

O projeto irá arrancar na segunda quinzena de outubro, embora já tenha o seus website disponível e que os interessados poderão consultar, procurar informações e encontrar respostas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here