Coporgest investe 116 milhões de euros na península de Tróia

A Coporgest é a promotora imobiliária responsável por um novo empreendimento turístico de cinco estrelas que vai nascer na costa alentejana, na zona de Troia/Comporta, que deverá estar concluído em 2025.

Localizado em terrenos muito próximos da praia, o novo resort inclui um hotel de 5 estrelas com 58 quartos e suites, incluindo duas suites presidenciais, sendo complementado por 38 villas de tipologias V2, V3 e V4 e por 91 apartamentos turísticos com tipologias T1, T2 e T3. Todas as unidades terão vista de mar.

O empreendimento integrará ainda ginásio, spa, piscinas de água salgada, dois restaurantes, kid’s club e um heliporto de emergência. A gestão da unidade hoteleira central ficará a cargo da COPORGEST, em parceria com uma cadeia internacional de luxo.

O investimento total será de 116 milhões de euros, valor que inclui todos os equipamentos e prevê uma construção de elevada qualidade, na linha dos mais de 20 projetos imobiliários desenvolvidos até aqui pela Coporgest na zona de Lisboa. Será dada prioridade às questões ambientais, promovendo-se a autossuficiência energética e a boa gestão dos recursos hídricos, numa propriedade que não terá carros à vista. Por iniciativa da empresa, será construído um parque de estacionamento público, com o objetivo de garantir o livre acesso à praia.

“O objetivo é transpor para esta propriedade a qualidade construtiva e acabamentos de luxo que sempre utilizámos nos nossos empreendimentos, adotando uma linguagem de arquitetura ajustada à zona da Comporta e o cumprimento das normas ambientais que garantem que o sistema dunar não será prejudicado”, frisa Sérgio Ferreira, fundador e CEO da Coporgest – Companhia Portuguesa de gestão e Desenvolvimento Imobiliário, S.A.

A aposta na costa alentejana era um desejo antigo do empresário e responsável pela promotora imobiliária. “Andávamos há muito tempo à procura de uma oportunidade nesta costa, mas tudo o que nos aparecia era demasiado igual a todos os outros empreendimentos. Quando surgiu este terreno, a dois minutos a pé da praia, não hesitámos”, explica Sérgio Ferreira, que acrescenta: “Até hoje, nunca foi feito um verdadeiro 5 estrelas na zona de Troia/Comporta e acreditamos que a região precisa de uma unidade muito qualificada”.

O futuro resort ficará instalado no terreno que a Coporgest adquiriu à Sonae Capital em Dezembro de 2020 e que durante muitos anos albergou o antigo Parque de Campismo de Troia, que foi desativado no final dos anos 80. Por essa razão, a morfologia do terreno está completamente adulterada.

 

Duas fases de construção

Com o projeto já aprovado pelo Turismo de Portugal, o início da construção está dependente da celeridade das restantes entidades licenciadoras, mas o calendário da empresa prevê o arranque da obra de infraestruturas em outubro deste ano.

Estão previstas duas fases de construção. A primeira fase inclui as infraestruturas de toda a propriedade, bem como a construção à superfície do hotel, equipamentos do resort, cerca de metade das villas e apartamentos e a construção do parque de estacionamento público. Na segunda fase serão feitas as restantes villas e apartamentos.

A empresa pretende que o projeto esteja concluído no último trimestre de 2025. O início da comercialização das villas e dos apartamentos está previsto para meados de 2023.

Nas palavras de Sérgio Ferreira, o público-alvo é constituído por “portugueses e estrangeiros que querem ficar alojados num empreendimento fantástico a dois minutos a pé de uma praia igualmente fantástica”.

 

Novos investimentos nas áreas turística e residencial

A Coporgest tem atualmente em construção um hotel em Lisboa, no coração do Chiado. O futuro Lisbon Chiado Hotel, que terá gestão própria da empresa, é uma unidade de 5 estrelas, com 42 alojamentos, sendo 28 quartos e 14 suites. Numa obra que se veio a revelar complexa, tanto pelo subsolo rochoso como pelo facto de terem sido encontrados vestígios arqueológicos, a inauguração está projetada para o último trimestre de 2023.

Em fase de conclusão está também um empreendimento residencial em Lisboa, o Sottomayor Premium Apartments, composto por três prédios com 43 apartamentos, representando um investimento global de 29 milhões de euros. Este empreendimento foi já distinguido na categoria “Melhor Projeto de Renovação/Reabilitação Residencial em Portugal” pelos European Property Awards, um dos prémios europeus mais prestigiados do setor.

Em fase final de licenciamento na Câmara de Lisboa está um novo projeto de reabilitação urbana na capital. Denominado Sousa Martins – Premium Apartments, o empreendimento prevê a recuperação, com ampliação, de um antigo imóvel de habitação datado do início do século XX, localizado na Rua Sousa Martins nº 6, junto ao Palácio Sotto Mayor. Com início da construção projetado para maio, o investimento total na obra ascende a 5,8 milhões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here