Fitur marca o regresso dePortugal às feiras internacionais

A FITUR, a maior feira de turismo do mercado espanhol, é a primeira feira internacional a realizar-se presencialmente em contexto pandémico e Portugal, que participou ininterruptamente ao longo de 41 edições, estará presente para divulgar a qualidade da sua oferta turística e a resiliência das empresas nacionais.

Entre os dias 19 e 23 de maio, em Madrid, a participação portuguesa na FITUR conta com as sete Agências Regionais de Promoção Turística e 33 empresas, num espaço com 681,5 m2 onde será instalado, e apresentado, o novo stand nacional que corporiza a estratégia e marca do destino. A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo deslocam-se à FITUR onde, durante dois dias, irão reunir com as empresas e o trade e visitar o stand de Portugal (19 de maio, 10h30), localizado no Pavilhão 6.

O novo stand nacional foi concebido para proporcionar uma sensação de bem-estar junto do público, a mesma emoção que Portugal suscita nos seus visitantes, e integra elementos característicos da identidade do país enquanto destino turístico. Os ativos estratégicos do turismo nacional são aqui divulgados numa abordagem criativa, moderna, sofisticada e inovadora, com recurso a materiais e elementos estéticos inequivocamente associados a Portugal, como sejam a cortiça ou a azulejaria, e também, a meios tecnológicos modernos destinados à informação, comunicação e apresentação de conteúdos.

Desde logo, o Sol, como elemento único, diferenciador e acolhedor do nosso país e como elemento de luz, de energia e de beleza estética, mas também, as 7 Regiões, 7 Identidades, 7 Sóis suspensos no topo do stand que nos dão uma luz diferente e única. E sem esquecer o Mar, como elemento narrativo da nossa história, uma história de descobrimentos, de crescimento, de criatividade e de coragem, e o mar e as suas ondas que, no topo do stand, representam e inspiram as empresas e os negócios portugueses que ocupam o espaço em baixo.

A secretária de Estado do Turismo, que também se deslocará a Madrid, afirma que “a presença na FITUR é um importante momento da promoção do Destino Portugal num dos seus principais mercados estratégicos, sobretudo nesta altura em que a procura de destinos de proximidade se revela uma tendência. Sendo a primeira feira presencial do setor a nível internacional, esta será uma oportunidade de negócio interessante para as empresas portuguesas, incentivando a retoma da atividade turística nacional”.

Espanha é um mercado muito importante para Portugal que continua a apostar na promoção, online e offline, e na capacitação dos agentes turísticos, nomeadamente, nas vertentes gastronomia, enoturismo e cultura (museus, espaços artísticos, exposições). Se em 2019, Espanha já era o principal mercado emissor para o destino Portugal, aferido pelo indicador hóspedes (quota de 13,9%) e o 3.º no indicador dormidas (quota de 10,7%), em 2020, mesmo em contexto de pandemia e de drástica redução dos níveis da procura internacional, posicionou-se como o 1.º mercado turístico para Portugal aferido pelo indicador hóspedes, com registo de 810,9 mil hóspedes que geraram 1.785,3 mil dormidas (3º neste indicador).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here