Terça-feira, Julho 23, 2019
Tags Post com a tag "Turismo de Portugal"

Turismo de Portugal

0

Portugal foi eleito o Melhor Destino Turístico Europeu pelo terceiro ano consecutivo pelos World Travel Awards, numa cerimónia que decorreu, este sábado, na Madeira.

Esta distinção foi atribuída pela primeira vez ao nosso país em 2017, renovada em 2018 e novamente atribuída em 2019, o que consolida o reconhecimento internacional de Portugal como destino turístico e mostra como estamos no top das preferências dos turistas internacionais. Além de Portugal, estavam nomeados para este prémio Áustria, Inglaterra, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Turquia.

No total, Portugal recebeu 39 prémios (mais três do que em 2018). Além do prémio de Melhor Destino Europeu, Lisboa recebeu o prémio de Melhor Destino de City Break e Melhor Porto de Cruzeiros, a Madeira foi eleita o Melhor Destino Insular, os Passadiços do Paiva ganharam o prémio de Melhor Projeto de Desenvolvimento Turístico e o Dark Sky Alqueva recebeu o Prémio Europeu de Turismo Responsável.

O Turismo de Portugal recebeu o prémio de Melhor Organismo Oficial de Turismo.

Para o Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, “é uma enorme satisfação receber o ‘óscar’ de Melhor Destino Europeu pelo terceiro ano consecutivo. Nos últimos anos, Portugal tem-se assumido como um destino imperdível e irresistível, e o facto de conquistarmos esta distinção de forma consecutiva mostra que a nossa estratégia está certa, dá frutos e é consistente.

É um orgulho especial ver que, depois de em março termos sido eleitos o Destino Mais Sustentável da Europa, continuemos a ganhar prémios de sustentabilidade, como acontece nos Passadiços do Paiva e no Dark Sky Alqueva. Estamos cada vez mais perto de sermos o destino mais sustentável do mundo”.

De recordar que Portugal foi eleito, em 2018, o Melhor Destino do Mundo pelo segundo ano consecutivo.

0

O Turismo de Portugal foi distinguido como o “Anunciante do Ano” no Festival do Clube de Criativos de Portugal, cuja entrega de prémios decorreu no passado sábado, em Lisboa. O Turismo de Portugal, para além de ter recebido prémios noutras categorias, conquistou ainda o Grande Prémio Jornalistas e os prémios de “Melhor Cliente”, nas categorias “Ativação de Marca” e “Publicidade”, pela campanha “Onda gigante da Nazaré em Nova Iorque”.

Durante duas semanas, a maior onda do mundo ‘surfou’ Times Square, em Nova Iorque. Com um investimento de 240 mil euros, a onda de 24,38 metros surfada pelo brasileiro Rodrigo Koxa foi projetada em écrans LED num edifício que tinha a mesma dimensão, localizado na mítica praça norte-americana. O objetivo foi promover o destino e a sua oferta diferenciadora sob a umbrella Portuguese Waves, no âmbito da Estratégia Turismo 2027, o referencial estratégico para o turismo em Portugal nos próximos anos.

O Clube de Criativos de Portugal é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1997, que realiza anualmente um dos mais prestigiados festivais de criatividade do país com o objetivo de premiar o que de melhor se faz em criatividade comercial, como publicidade, design, eventos, digital, marketing relacional, ativação de marcas, relações públicas e meios.

0

O Turismo de Portugal vai apoiar o Programa de Qualificação da Oferta Enoturística da Região Centro com um investimento de 630 mil euros, no âmbito do Programa de Ação para o Enoturismo em Portugal, através da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Trata-se de um projeto promovido em parceria por cinco regiões vitivinícolas – Bairrada, Dão, Beira Interior, Lisboa e Tejo -, que consiste na estruturação e qualificação da oferta, nomeadamente, através da elaboração de um manual de boas práticas das atividades enoturísticas, um kit técnico-formativo e a conceção de produtos enoturísticos personalizados, a promoção destes produtos e a sua distribuição e comercialização. Outra das apostas é na formação, com o objetivo de capacitar mais de 200 técnicos na área do Enoturismo, nas cinco regiões vitivinícolas.

Esta é uma iniciativa que faz parte do Programa de Ação para o Enoturismo em Portugal 2019-2021, que define um conjunto de metas para posicionar o país como um dos destinos mais conhecidos neste segmento e o enoturismo como uma prioridade para o desenvolvimento turístico nacional.

Com um investimento previsto, a três anos, de 5 milhões de euros para ações de promoção e formação, este referencial estratégico visa potenciar o cross-selling entre ‘vinho’ e ‘turismo’, induzir boas práticas nos agentes do setor, contribuir para a estruturação e valorização de destinos e rotas de Enoturismo e valorizar os territórios vinhateiros, contribuindo para a coesão da atividade turística por todo o país e ao longo de todo o ano.

0

O Turismo de Portugal, em parceria com a NOVA SBE, promove a partir de maio a Academia de Gestão Aplicada, dirigida aos profissionais do setor com o objetivo de os posicionar enquanto agentes ativos de implementação de uma visão estratégica nas suas áreas de atuação. O projeto arranca com o Grupo Portugália.

A Academia de Gestão Aplicada é uma formação totalmente moldada às necessidades dos formandos e das dinâmicas do mercado. Os participantes terão um total de 98 horas de formação, tanto nas instalações da NOVA SBE como da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, e 15 horas dedicadas ao desenvolvimento de um projeto, a apresentar no final do curso.

O incremento da atividade económica do turismo registada nos últimos anos contribuiu para o surgimento de novas realidades, também ao nível do mercado de trabalho.  É com base nesta realidade, e prosseguindo as metas da Estratégia Turismo 2027 – que preconiza a aposta na formação, na valorização das profissões do turismo e na capacitação contínua de empresários e gestores do setor – que o Turismo de Portugal desenvolveu um diagnóstico de necessidades de formação contínua, envolvendo os seus parceiros públicos e privados.

Conhecer as necessidades de formação dos profissionais do turismo, perceber a sensibilidade dos decisores empresariais para promoverem a formação dos seus colaboradores, distinguir as necessidades específicas de cada região e subsetor e criar oferta de formação adequada à procura, foram alguns dos aspetos analisados.

É desta análise que resulta o Programa de Capacitação para o Turismo, no qual se integram a Academia de Gestão Aplicada e outras iniciativas semelhantes, que permitem assegurar a formação de profissionais preparados para os novos desafios, abertos à inovação, às transformações do negócio, versáteis, empreendedores e com capacidade para acompanhar as novas tendências. Até ao final do ano estão previstas cerca de 300 ações de formação, envolvendo mais de 5.000 profissionais do setor.

0

A campanha Building Wave do Turismo de Portugal, que durante 15 dias pôs Times Square, em Nova Iorque, a ‘surfar’ digitalmente a maior onda do mundo, está nomeada para os New York Festivals Advertising Awards, nas categorias Branded Content/ Entertainment e Public Relations: Travel/Leisure.

Numa criatividade da Partners, a onda de 24,38 metros surfada na Nazaré pelo brasileiro Rodrigo Koxa foi projetada em écrans LED num edifício que tinha a mesma dimensão, localizado na mítica praça norte-americana. O objetivo foi o de promover o destino e a sua oferta diferenciadora sob a umbrella Portuguese Waves, no âmbito da Estratégia Turismo 2027, o referencial estratégico para o turismo em Portugal nos próximos anos.

Com um investimento de 240 mil euros, o Turismo de Portugal mostrou um país que beneficia de um clima temperado ao longo de todo o ano, com uma costa que se estende por mais de 800 quilómetros e ondas regulares em toda a sua extensão, os ativos que fazem do surf uma âncora da comunicação internacional de Portugal.

Os vencedores são conhecidos em maio.

0

Com Brexit ou sem Brexit, Portugal quer que os cidadãos britânicos saibam que serão sempre bem-vindos no nosso país e que nunca deixaremos de estar com quem partilhamos a mais antiga aliança do mundo. Para que todos saibam disso mesmo, o Turismo de Portugal lança a campanha #BRELCOME – Portugal will never leave you.

Esta campanha integra o plano de contingência de Portugal para o mercado do Reino Unido, que inclui também uma linha de atendimento online dedicada e uma área informativa específica no portal VisitPortugal. Portugal foi pioneiro na adoção deste plano de contingência na Europa, e que garante aos britânicos que irão manter as condições de viagem de que beneficiam atualmente – designadamente isenção de vistos, criação de corredores dedicados nos aeroportos, utilização dos seguros de saúde ou reconhecimento das cartas de condução.

A campanha promove os ativos do turismo nacional e com um investimento de 200 mil euros vai estar até junho a lembrar que, apesar de mudanças que possam eventualmente estar a chegar, há sempre coisas que não mudam. As nossas praias e os nossos sabores, os nossos campos de golfe e os nossos festivais de música não deixarão nunca de acolher bem os visitantes do Reino Unido.

Para a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, “Portugal está a mostrar ao Reino Unido que, com Brexit ou sem Brexit, criámos todas as condições para continuar a acolher da mesma forma. As medidas aprovadas pelo Governo português foram muito bem recebidas pelos operadores turísticos e pelos britânicos, que são o nosso principal mercado turístico. Já com reflexo nos números turísticos de janeiro, em que o mercado britânico cresceu 4,3%”.

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, “apesar de todas as incertezas, queremos deixar claro que Portugal é um país inclusivo e que todos são bem-vindos. Continuamos a apostar no Reino Unido enquanto mercado estratégico para o turismo nacional e nunca é demais reforçar a afinidade que une os dos países e as nossas culturas”.

0

“Revitalizar Monchique – o turismo como catalisador” e SustenTUR Algarve são os dois projetos de valorização turística da região que vão ser apoiados com mais de 600 mil euros pelo Turismo de Portugal. A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, esteve hoje em Monchique a presidir à assinatura dos protocolos entre os promotores e a Autoridade Turística Nacional.

Apoiado com um financiamento de 431.856 euros, o projeto “Revitalizar Monchique – o turismo como catalisador” é promovido pela Associação Turismo do Algarve, a Almargem – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve e o Município de Monchique, com o objetivo de dotar a região de Monchique e Silves de condições atrativas para o desenvolvimento da atividade turística através da intervenção em zonas que foram atingidas pelo incêndio que fustigou estes dois concelhos em 2018.

Até dezembro de 2019, entre as atividades a desenvolver estão o reforço da rede de percursos pedestres e cicláveis de Monchique e a implementação de uma plataforma agregadora de experiências inovadoras, culturais e criativas, articuladas com a rede de percursos pedestres, visando a valorização dos produtos turísticos e do território. Será também desenvolvida a oferta de programas e pacotes turísticos integrados, a realizar pelos agentes locais, envolvendo o Turismo de Natureza, Turismo Cultural e Criativo, bem como uma aposta na capacitação dos profissionais do setor no sentido de qualificar a oferta regional, com vista ao aumento do número de turistas e visitantes em Monchique e consequentemente, no Algarve, especialmente durante a época baixa.

Promovido pela Entidade Regional de Turismo do Algarve, o projeto SustenTUR Algarve visa a promoção da sustentabilidade do património natural e cultural da região, junto dos visitantes e residentes, em estreita parceria com atores públicos e privados, através da realização de um conjunto de ações de capacitação, informação e sensibilização, com o objetivo de fortalecer uma cultura de turismo na região. O projeto é apoiado com 204 mil euros e a sua execução decorrerá até 30 de novembro de 2020.

Para a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, estes projetos “demostram a capacidade de o Turismo ser instrumento de mobilização do território e permitem promover o Algarve como destino de turismo de natureza, de gastronomia, cultural, com capacidade de atrair públicos ao longo de todo o ano”. 

0

A AHP – Associação da Hotelaria de Portugal, celebra hoje, dia 15 de janeiro, no Algarve, um protocolo de colaboração com o Turismo de Portugal para desenvolvimento de ações conjuntas no âmbito da formação de profissionais do Turismo e da Hotelaria, através do Programa BEST e da AHP Hotel Academy.

Este protocolo de colaboração irá permitir desenvolver ações conjuntas que visam a implementação e dinamização do Programa BEST, programa do Turismo de Portugal de capacitação dirigido a empresários, empreendedores e gestores do setor do Turismo; e do “AHP – Hotel Academy”, programa plurianual de formação da AHP, dirigido a todos os profissionais da Hotelaria.

Sendo comuns os objetivos – reforçar a qualificação dos ativos humanos do setor – e considerando o conhecimento das necessidades e experiência da AHP (só no ano de 2018 foram realizados cerca de 40 cursos que abrangeram 2000 profissionais do setor, estando já aprovados vários cursos para 2019) e as reconhecidas competências e experiência do Turismo de Portugal e das suas Escolas, esta colaboração surge não só como natural como necessária, atenta a escassez de recursos humanos, a falta de disponibilidade de tempo para formação, as necessidades de maior eficiência na utilização de recursos e maior eficácia para o cumprimento das metas da AHP e dos objetivos do Turismo de Portugal. Recorde-se que a Formação ministrada pela AHP é certificada, conta para a formação obrigatória legalmente prevista e atribui créditos para o reconhecimento das habilitações literárias no âmbito do Programa “Qualifica”.

O protocolo será assinado hoje, dia 15 de janeiro, pelas 15h30, na Escola de Hotelaria de Faro. A AHP far-se-á representar pelo seu representante no Algarve, João Soares.

0

Portugal foi eleito, pela segunda vez, «Melhor Destino do Mundo» (World’s Leading Destination), na edição de 2018 dos World Travel Awards cuja gala da entrega de prémios decorreu ontem, 1 de dezembro, em Lisboa, e onde o Turismo de Portugal foi considerado, pela segunda vez consecutiva, o Melhor Organismo Oficial de Turismo do Mundo (World’s Leading Tourist Board).

Também o portal visitportugal.com repetiu o feito de 2017 sendo eleito novamente o «Melhor Website Oficial de Turismo do Mundo» (World’s Leading Tourism Authority Website).

O facto de Lisboa ter sido escolhida para anfitriã da gala deste ano é também uma confirmação do importante posicionamento que Portugal tem vindo a assumir no sector do Turismo a nível internacional.

Os World Travel Awards são prémios atribuídos pelos profissionais do setor sendo frequentemente considerados os ‘óscares’ do turismo. Começaram a ser atribuídos em 1993, distinguindo o trabalho desenvolvido na indústria turística, de modo a estimular a competitividade e a qualidade do turismo. A seleção dos vencedores é realizada à escala mundial.

“O Turismo de Portugal ser considerado o Melhor Organismo Oficial de Turismo do Mundo pela segunda vez consecutiva é um enorme motivo de orgulho. Este reconhecimento é para todos os colaboradores do Turismo de Portugal que, diariamente, ultrapassam desafios e concretizam projeto atrás de projeto sempre com um propósito em vista: liderar o turismo do futuro. Contamos com uma equipa de excelência e esta distinção é para eles.”, afirma o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, acrescentando que “os prémios que tivemos a honra de receber nesta cerimónia confirmam o sucesso da estratégia turística e dos bons resultados que tem vindo a alcançar num esforço conjunto de todos os players do setor.»

0

Luís Araújo afirmou, esta manhã, que o Turismo de Portugal continua a não poder participar em feiras internacionais por decisão judicial, resultado da impugnação do concurso público para a construção de stands daquele organismo público em feiras promocionais.

Questionado sobre como se encontra a resolução desta situação, durante a sua participação no painel “Turismo em Portugal: Os Desafios do Crescimento”, no 44º Congresso Nacional da APAVT, o presidente do Turismo de Portugal deixou claro que “Portugal é um Estado de direito e temos tribunais, existiu uma impugnação do concurso público e uma decisão do tribunal de que nós não podíamos ir às feiras”, no entanto “continuamos a alegar” e “estamos à espera da decisão do juiz que nos permita ir às feiras e que levante a providência cautelar que foi instaurada”.

Até que a situação fique resolvida continuarão a ser as Agências Regionais de Promoção Externa a garantirem a presença de Portugal nos maiores certames internacionais de interesse promocional de Portugal enquanto destino turístico, como foi o caso recente da participação na WTM, em Londres, no início de novembro. “A participação nas feiras tem sido suportada pelas agências e pelas entidades a quem agradeço publicamente e mais uma vez e acho que é esse trabalho que deve ser cada vez mais feito”, concluiu.

 

* por Sílvia Guimarães, em Ponta Delgada a  convite da APAVT