Floating Álvaro: a casa que flutua

É entre a imponência do Rio Zêzere e de uma paisagem natural deslumbrante que a aldeia de Álvaro, no concelho de Oleiros, recebe o Floating Álvaro, ou a casa que flutua.

A casa que flutua é a sinergia perfeita entre a sustentabilidade, a paisagem natural e o respeito por toda a história da aldeia. Este projeto surge “pela importância que o Rio Zêzere sempre teve na minha vida. Desde pequeno que venho para aqui pescar. Foi onde criei algumas das memórias mais felizes da minha vida e sempre tive aquele bichinho de fazer alguma coisa que permitisse que todos aqueles que por aqui passam possam experienciar tudo o que a Natureza e a aldeia tem para oferecer”, conta Pedro Castanheira, um dos rostos do projeto.

“Queria que este projeto fosse algo que respeitasse a paisagem natural da aldeia e que, em simultâneo, cuidasse do nosso planeta. O Floating Álvaro foi desenhado com materiais de baixo impacto ambiental, utiliza tecnologia que reduz a pegada ecológica, conta com uma estação de tratamento de águas residuais por lamas ativadas e a embarcação é, ainda alimentada por energias renováveis”, conta.

Este é um espaço que serve diferentes propósitos: um recanto romântico, uma casa no meio da natureza para passar dias em família e construir memórias felizes ou uma escapadinha com amigos.

Atracado na marina de Álvaro, os meandros do rio Zêzere convidam todos os visitantes a fazer um passeio de barco numa extensão de 30km em águas calmas e relaxantes. Em determinadas alturas do ano podem observar-se ruínas de casas que ficaram submersas pela construção da barragem trazendo ainda mais magia a esta Aldeia de Xisto sem sair de casa. Esta é uma alternativa diferente e única para todos os que procuram equilíbrio e bem-estar durante todo o ano, incluindo “alturas em que as temperaturas são mais baixas, pois temos aquecimento a pellets que traz a comodidade necessária para um ambiente de verdadeiro conforto”, reforça.

Aldeia de Álvaro

Álvaro faz parte da Rede das Aldeias de Xisto da qual fazem parte 27 aldeias que se situam no centro de Portugal e que se destacam por se inserirem num território onde as montanhas de Xisto predominam, oferecendo, assim experiências únicas. Álvaro é também conhecida como uma das “aldeias brancas”, uma vez que a maioria das suas construções são feitas em xisto, mas que com a sua evolução histórica estejam pintadas de branco.

Em termos históricos, Álvaro foi uma importante povoação para ordens religiosas, como a Ordem de Malta, que deixou várias marcas da sua presença e um património religioso valioso. A menos de 1 km do Floating Álvar pode visitar-se o Circuito de Capelas onde verdadeiras manifestações de arte sacra, como pinturas e artefactos singulares, imagens do Senhor dos Passos, um Sacrário Renascentista ou um Cristo morto com as Santas Mulheres e S. João Evangelista, foram deixadas ao longo da História da aldeia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here