Hotelaria nacional com crescimento do preço médio e taxa de ocupação no 1º trimestre

0
782

De acordo com o AHP Tourism Monitor, os primeiros três meses do ano foram positivos para a hotelaria nacional com a taxa de ocupação, preço médio, RevPAR e receita média a registaram subidas bastante significativas.

De janeiro a março de 2016, a taxa de ocupação quarto foi de 50,7%, mais 3,93 p.p. que no período homólogo. O preço médio por quarto ocupado foi de 63,9 euros, no acumulado dos primeiros três meses do ano, mais 7% face a 2015. O RevPAR foi de 32,4 euros no período em análise, o que representa um aumento de 16,2% em comparação com 2015. A receita média por turista no hotel atingiu o montante de 96 euros, mais 4,4% do que no mesmo período do ano anterior.

O único indicador que registou descida foi a estada média, tendo-se verificado um decréscimo de 1,6% face ao ano anterior, o que corresponde a uma estada média inferior a 2 dias.

Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, adianta que “neste primeiro trimestre, a hotelaria alcançou indicadores muito positivos, especialmente no mês de março, que registou os maiores crescimentos do período, com uma taxa de ocupação nacional de 62,56%, o que representa um aumento de 15% face a 2015. Este resultado foi também impulsionado pela Páscoa, que este ano se celebrou de 24 a 27 de março. Em março, destaque para os Açores e o Algarve, que registaram subidas no RevPAR superiores a 50%, tanto em razão do preço médio como da taxa de ocupação. As 5 estrelas no Algarve tiveram o maior crescimento nacional no RevPAR (superior a 70%) em Março”.

No primeiro trimestre do ano, as dormidas de estrangeiros representaram 65% do total e as dormidas nacionais 35%. Em termos de hóspedes, 49% foram nacionais e  51% foram estrangeiros. A principal motivação das dormidas foi “lazer, recreio e férias” com 70%. As dormidas de “negócios/profissionais” representaram 19% e outros motivos 11%.

Relativamente ao número de dormidas internacionais a liderança coube ao Reino Unido (12%), seguido da Alemanha (11%), Espanha (7%) e França (5%).

As agências/tour operadores foram o principal canal de distribuição de dormidas nos hotéis nacionais com um peso de 30% seguido do direto com 24%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here