Hotelaria portuguesa acredita continuar com bons resultados em 2016

0
1354

A hotelaria portuguesa registou, em 2015, resultados mais elevados durante o mês de Setembro, destronando o reinado de sempre do mês de Agosto. Também o segmento MICE conseguiu ultrapassar o sol e mar, levando-o para a terceira posição dos segmentos mais procurados para férias em Portugal, tendo os city breaks ficado em primeiro lugar. Já no que respeita a mercados, a França foi o que mais cresceu e tanto a taxa de ocupação (TO) por quarto como o preço médio por quarto vendido (ARR) cresceram em relação a 2014, mantendo as previsões avançadas pelo INE e o Banco de Portugal. Foram estas as principais conclusões retiradas do inquérito “Balanço & Perspetivas”, realizado de 9 a 30 de novembro, pela AHP – Associação da Hotelaria de Portugal, aos seus associados.

Apresentadas à imprensa no dia 15 de Dezembro, em Lisboa, pela diretora executiva da AHP, as conclusões deste inquérito registaram que 76% dos inquiridos frisaram que a TO aumentou e 73% disseram o mesmo do ARR. Segundo os dados revelados por Cristina Siza Vieira, de janeiro e outubro de 2015, quando comparando com igual período do ano anterior, a TO foi de 68,62% (+2,76%), a ARR foi de 76,46 euros (+10,05%) e o RevPar chegou aos 52,46 euros (+14,64%).

O fator sazonalidade

A responsável alertou, por outro lado, apesar dos bons indicadores, que “mantem-se a questão da sazonalidade”. Os melhores meses foram setembro, agosto e julho, por esta ordem de procura, ao passo que os piores foram janeiro, fevereiro e março. No entanto, em Lisboa os meses mais fortes foram setembro, maio e junho. França foi o mercado que mais cresceu e se destacou, apenas ultrapassado pelo mercado nacional e espanhol.

Leia o artigo completo na Edição de Janeiro (nº 345) da revista VIAJAR – Disponível online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here