Mama Shelter Lisboa já é um sucesso de restauração e com boas perspetivas de ocupação hoteleira

Inaugurado na capital portuguesa no passado dia 12 de janeiro, o Mama Shelter Lisboa é em tudo convidativo. Desde uma decoração exuberante a um estilo moderno, o conceito Mama Shelter promete encantar quem estiver de passagem por Lisboa. Ou melhor, ao que parece, já encantou, tendo em conta os números promissores registados em pouco mais de um mês de abertura de portas.

Localizado na Rua Alexandre Herculano, entre o Marquês de Pombal e o Rato, num edifício de seis pisos e com 130 quartos, o design arrojado e o ambiente descontraído são os grandes marcos do hotel.

A VIAJAR MAGAZINE esteve esta manhã, dia 7 de fevereiro, de visita à unidade e o seu diretor geral, Henrique Tiago de Castro, afirmou que, neste momento, “a taxa de ocupação da parte hoteleira ronda já os 40%” e contam fechar o ano de 2022 com “uma média de 70% de ocupação”.

O preço mínimo por quarto, sem pequeno almoço, é de 89€ para quarto de tamanho S, embora o hotel conte ainda com quartos tamanho M (com varanda ou terraço) e L (suíte ou suíte júnior).

Embora a parte hoteleira seja muito importante para o conceito Mama Shelter, é na restauração que está o seu grande triunfo. O restaurante do hotel, que conta com 240 lugares – entre sala, esplanada e pátio interior – está praticamente cheio desde o primeiro dia. “Estamos em full book, a servir cerca de 220 jantares ao fim de semana e 180 jantares, por exemplo, a uma quarta-feira. Quem quiser vir jantar ao Mama Shelter a uma sexta ou sábado terá que fazer reserva entre duas a três semanas de antecedência, porque estamos sempre 100% lotados nesses dias”, destacou Henrique Tiago de Castro.

O restaurante Mama Shelter está entre os restaurantes mais falados do momentos em Lisboa e “ao almoço apresenta um preço médio de 16€ por pessoa, ao passo que ao jantar o valor varia entre aos 37€ e os 40€”, afirmou o diretor geral.

O menu é formado em 30% por best sellers Mama Shelter, 15% pratos vegetarianos e cerca de 40% pratos típicos portugueses, todos com o toque especial do Chef Nuno Bandeira de Lima.

“A restauração representa 60% do total de receitas da unidade. É a grande aposta deste conceito”, frisa o responsável.

Em breve, ao que tudo indica a 1 de abril, irão inaugurar o rooftop com 160 lugares, numa vista privilegiada para a Baixa Pombalina, Rio Tejo e Arrábida, e Henrique Tiago de Castro deixa claro que este espaço “não irá tirar lugar ao que já é feito no restaurante. Serão espaços autónomos que se irão complementar”.

Propriedade da família Trigano, fundadores do Club Med, o conceito Mama Shelter surgiu em 2008 quando foi inaugurado o primeiro hotel em Paris. Atualmente existem 14 Mama Shelters, espalhados em 14 cidades e nove países, num total de 2161 quartos.

Bolsa de Empregabilidade

O Mama Shelter vai estar presente na Bolsa de Empregabilidade, que irá decorrer na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, entre 18 e 19 de março.

“Estamos à procura de talentos. Vamos abrir um rooftop com 160 lugares e vamos precisar de colaboradores, sobretudo, para a restauração”, disse Henrique Tiago de Castro, adiantando ainda que irão ter cerca de 30 vagas disponíveis no evento.

“O nosso volume de trabalho é imenso porque há dias em que fazemos mais de 200 refeições, mas desde que as pessoas tenham força e disponibilidade para trabalhar somos uma boa marca para se fazer”, concluiu.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here