Quarta-feira, Março 20, 2019
Tags Post com a tag "Lisboa"

Lisboa

0

Foi lançado esta sexta-feira o concurso público para a concessão do Convento do Carmo, em Moura, ao abrigo do programa Revive. 

Os investidores interessados podem apresentar propostas até 16 de abril de 2019.

O Convento do Carmo, edificado em 1251, foi o primeiro da ordem carmelita fundado na Península Ibérica. No século XVI sofreu transformações profundas, tendo sido construída nessa altura a igreja, os claustros e as capelas.

Foi deste convento que saíram os monges que fundaram o Convento do Carmo, em Lisboa.

O imóvel está localizado no centro histórico de Moura, próximo do castelo e da biblioteca municipal de Moura e o conjunto que engloba a igreja e o claustro do convento está classificado como imóvel de interesse público desde 1944.

O Convento do Carmo será concessionado durante 50 anos para exploração para fins turísticos.

O Convento de Moura é um dos 33 imóveis inscritos no Revive, um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais. Pretende-se com este programa valorizar e recuperar o património sem uso, reforçar a atratividade dos destinos regionais e o desenvolvimento de várias regiões do país.

Este é o 13.º concurso a ser lançado no âmbito do Revive. Atualmente, estão abertos os concursos para a concessão da Casa de Marrocos, em Idanha-a-Velha, Mosteiro de Santo António dos Capuchos, em Leiria, Mosteiro de Arouca, Convento de São Francisco, em Portalegre, e Quartel do Carmo, na Horta (Açores).

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, salienta que “a recuperação deste convento histórico, o primeiro desta ordem na Península Ibérica, é uma oportunidade para atrair investimento e dinamizar o turismo em Moura e no Alqueva, para criar riqueza e postos de trabalho”.

A Secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira, sublinha que “com o lançamento do concurso Revive para o Convento do Carmo, em Moura, dão-se passos importantes na valorização de um monumento de valor histórico excecional, com cerca de sete séculos de existência, e uma condição geográfica privilegiada no contexto do interior transfronteiriço. Esta iniciativa é mais um exemplo do papel da Cultura enquanto elemento essencial para o reforço da competitividade do país”.

0

A região de Lisboa estará em evidência na próxima edição da Bolsa de Turismo de Lisboa que irá decorrer de 13 a 17 de março na FIL, Parque das Nações.

Lisboa e a extensa região que envolve a capital portuguesa – 18 concelhos que se estendem numa área de 100 Km2 – irá estar representada no pavilhão 1 na 31ª edição da BTL enquanto Destino Nacional Convidado através da forte divulgação da Região De Lisboa. O espaço irá apostar forte na presença das caraterísticas diferenciadoras da região e das suas potencialidades turísticas que passam pela história, gastronomia, arte, património, enoturismo ou desporto, garantido várias atividades para o público. Outra das vertentes a destacar é a crescente capacidade de Lisboa em captar grandes eventos, afirmando a capital e a região como um dos locais de maior crescimento no segmento MICE.

A diretora Executiva da Associação de Turismo de Lisboa, Paula Oliveira, afirma que “a presença na Bolsa de Turismo de Lisboa, assegurada conjuntamente pela ATL e pela Entidade Regional de Turismo de Lisboa, é muito importante. A BTL é a maior montra de promoção turística a nível nacional e Lisboa, depois das várias distinções internacionais enquanto destino turístico, deve continuar a demonstrar aos vários tipos de público o que faz desta região um destino turístico de excelência e a não perder.”

Para Fátima Vila Maior, diretora de área de feiras da FIL responsável pela BTL “é sem dúvida um orgulho ter Lisboa como Destino Nacional Convidado, que em 2017 registou mais de 14 milhões de dormidas e 6 milhões de hóspedes. A capital apresentou um crescimento médio de turistas de 10,6% entre 2009 e 2017, sendo a região do país com mais crescimento em termos globais. A acrescentar aos números, o reconhecimento internacional, designadamente através de prémios como os World Travel Awards, torna Lisboa um fantástico cartão de visita para a BTL e uma excelente oportunidade para (re)descobrir este destino único no mundo. “

Lisboa, junta-se assim ao Centro de Portugal, à Madeira e ao Algarve, destinos nacionais convidados em 2018, 2017 e 2016 respetivamente.

 

0

No ano em que a Gala da Grand Final da 25.ª edição dos World Travel Awards tem como palco a capital portuguesa, Lisboa recebe dois dos prémios mais ambicionados na área do Turismo: Melhor Cidade Destino e Melhor Destino City Break a nível mundial. A cerimónia de entrega dos galardões ocorreu esta noite, no Pátio da Galé, no Terreiro do Paço, sendo que esta é a primeira vez os considerados Óscares do Turismo são realizados em terras lusas.

Lisboa está nas bocas do mundo e prova disso são os todos os prémios e distinções que tem recebido nos últimos anos, sendo que este é o segundo ano consecutivo que Lisboa é distinguida como Melhor Destino Mundial para City Break. Também em junho já tinha sido eleita Melhor Cidade Destino na Europa, conseguindo agora a proeza de conquistar este mesmo prémio a nível mundial. Esta é também a primeira vez que Lisboa recebe dois prémios mundiais no mesmo ano.

Vivemos esta gala dos World Travel Awards com uma dose dupla de orgulho e satisfação. Por um lado, ao sermos o palco desta grandiosa cerimónia temos a oportunidade de proporcionar experiências únicas a participantes de todos o mundo como só Lisboa consegue. Por outro, recebemos dois dos prémios mais cobiçados pelos principais destinos turísticos a nível mundial”, refere Vitor Costa, diretor-geral da Associação Turismo de Lisboa.

“A capital portuguesa é uma referência no que diz respeito às boas-práticas na requalificação do património, promoção do destino, melhoria da oferta cultural, gastronómica e turística, e isso reflete-se nas distinções que recebemos. A qualidade de vida aumentou exponencialmente em Lisboa e o Turismo é o grande motor desta mudança”, acrescenta.

Os dois prémios atribuídos a Lisboa elevam os níveis de excelência turística que caraterizam o destino e resultam de uma votação online, na qual participaram o público em geral e milhares profissionais de Turismo e Viagens à escala mundial.

0

Eduarda Neves, vice-presidente da APAVT e coordenadora do Capítulo de DMC´s, afirma que a Câmara Municipal de Lisboa (CML) está a condicionar a atividade turística na capital.

A responsável, questionada sobre quais são os principais constrangimentos existentes na cidade de Lisboa, no decorrer do painel “Turismo de Portugal: Os desafios do crescimento”, respondeu da plateia que surgem surpresas todos os dias a esse nível. “Todos os dias temos surpresas da Câmara Municipal “, o que leva a existir forçosamente “um ciclo novo todos os dias” para a operação turística em Lisboa.

Eduarda Neves confessa que tem sido “cada vez mais difícil dialogar” com a CML e por isso adianta: “Já chamámos a ATL ao assunto, já informámos o Turismo de Portugal sobre o que se passa, mas as coisas não são fáceis. O diálogo não é fácil”, enalteceu.

A título de exemplo, a dirigente disse que o mais recente constrangimento passa pela proibição de circulação de autocarros de turismo, com mais de 50 lugares, no centro da cidade, desde a Ribeira das Naus e até aos Restauradores. “A Ribeira das Naus vai ser proibida e quem vem de um cruzeiro e vai sair do barco em Santa Apolónia não vai conseguir ver a cidade, só se for a pé”, alertou.

Tendo em conta que a APAVT não foi chamada a pronunciar-se sobre a matéria, “não estamos a ver grande abertura para sugestões. Tem sido extremamente difícil convocar reuniões com a câmara. Não estou a ver que hajam grandes mudanças a favor da operação turística”, concluiu.

 

* por Sílvia Guimarães, em Ponta Delgada a  convite da APAVT

 

0

A nova Lei do Alojamento Local (AL) trouxe alterações que podem ter um grande impacto na atividade e na vida dos titulares de alojamento local. A possibilidade de oposição a um alojamento local por parte do condomínio, a autonomia dada às Câmaras para criar zonas de contenção de novos registos de alojamento local tem criado muitas dúvidas e poucas respostas.

Para responder a todas as dúvidas relacionadas com a temática, a ALEP vai organizar uma série de eventos pelo país com início no próximo dia 17 de novembro, sábado, em Lisboa, com o seminário “O Futuro do Alojamento Local em Lisboa”.

O Fórum Lisboa será o palco deste seminário que conta com a presença de vários especialistas que durante todo o dia vão abordar em detalhe e de forma prática as principais alterações à lei: o que significa a suspensão temporária de novos registos aprovada recentemente pela Assembleia Municipal de Lisboa, qual a diferença entre a suspensão e as futuras zonas de contenção, que limitações se aplicam nestas zonas, as condições para a oposição dos condomínios, a quem e quando se aplicam as alterações à lei, a situação do seguro obrigatório, as placas identificativa e as novas obrigações de informação de regras ao condomínio e aos hóspedes são alguns dos temas da nova lei que serão abordados. O seminário irá também incluir outros temas estruturantes como a fiscalidade do AL e as mudanças no regime da Segurança Social, entre outros.

Para Eduardo Miranda, presidente da ALEP, “há muitas mudanças a acontecer e ao mesmo tempo muita confusão e falta de informação, o que causa incerteza. É urgente esclarecer de forma prática e precisa as principais questões, pois algumas podem ter um impacto importante na vida de quem depende do alojamento local. O nosso receio é que muitos titulares de AL ainda não estejam informados e preparados para as alterações. Por outro lado, serão também abordadas as tendências do mercado em cada região, os desafios, trazer indicadores em primeira mão, e mostrar caminhos e ideias de como gerir de forma mais eficiente e com melhor qualidade” conclui.

O seminário “O Futuro do Alojamento Local em Lisboa” realiza-se dia 17 de novembro, a partir das 9h00, no Fórum Lisboa, e será a oportunidade não só para esclarecer várias dúvidas relacionados com a atividade do alojamento local, mas também para conhecer a situação atual do alojamento local em Lisboa, as tendências, os desafios e ainda descobrir novas oportunidades.

0

A TAP vai aproximar ainda mais o Porto e Lisboa. Estão já disponíveis para venda os novos horários da Ponte Aérea, que aumentam o número de frequências diárias, para viagens a partir de 28 de outubro.

Com o principal objetivo de aumentar a pontualidade na Ponte Aérea, os horários dos voos vão ser otimizados, criando maiores tempos de rotação em terra da aeronave entre voos, dos atuais 30 para 55 minutos. Esta alteração só é possível com a adição de mais um avião ATR à frota, que passa a contar com um total de nove aeronaves.

0

LATAM Airlines iniciou na passada segunda-feira a sua nova rota na Europa, que liga Lisboa ao hub de São Paulo/Guarulhos. A rota é operada por um Boeing 767, que tem capacidade para 191 passageiros em Económica e 30 em Premium Business.

O voo JJ8179 terá cinco partidas semanais: às segundas, quartas, quintas, sextas e sábados, com dois horários disponíveis que se alternam para a saída de Lisboa, às 10h e às 12h, para aterrar em São Paulo/Guarulhos após uma viagem de 10 horas e 45 minutos.

Rodrigo Contreras Brain, Director Geral da LATAM Airlines Europa afirma que “o voo é muito importante para nós e muito prometedor uma vez que se trata de uma rota completamente consolidada entre os turistas portugueses, brasileiros e europeus. Lisboa é o nosso oitavo destino no continente europeu e reafirma também o nosso compromisso de ser o grupo de aviação que liga a América do Sul ao mundo. A partir de hoje qualquer local da região sul americana estará mais perto de Portugal”.

O primeiro voo de LATAM entre São Paulo e Lisboa aterrou na capital portuguesa às primeiras horas da manhã e o avião foi batizado com um arco de água com as cores da companhia aérea.

A cerimónia inaugural da rota teve lugar no aeroporto Humberto Delgado em Lisboa, tendo sido presidida por representantes da ANA (Aeroportos de Portugal) e de LATAM, e incluiu o tradicional corte de fita antes do embarque, uma oferta oficial aos passageiros e outros gifts comemorativos e ainda um espetáculo de capoeira que também deu as boas-vindas aos passageiros em São Paulo.

A LATAM Airlines Group continua a consolidar a sua rede na América Latina e a nível internacional tendo inaugurado 13 novas rotas internacionais em 2017. Até ao final de 2018, o grupo lançará um total de 18 novos destinos internacionais alguns dos quais já foram inaugurados como por exemplo, Las Vegas, Roma e Boston. Em dezembro terá lugar o primeiro voo para Tel Aviv e está prevista uma operação a partir de Munique, o segundo destino na Alemanha depois de Frankfurt, os detalhes desta operação serão divulgados nos próximos meses.

Com o lançamento das novas rotas, o LATAM Airlines Group irá oferecer voos para 143 destinos em 26 países. Para além de Lisboa, a LATAM opera a partir de sete outros destinos europeus, incluindo Madrid, Barcelona, Paris, Londres, Frankfurt, Milão e Roma.

0

A Delta Air Lines vai triplicar os seus voos entre Portugal e os Estados Unidos da América.

Frederic Schenk, diretor de vendas da Delta Air Lines para o sul da Europa, afirmou, esta quarta-feira, dia 23 de maio, em entrevista à VIAJAR, que a partir de amanhã, 26 de maio, a companhia aérea norte-americana vai passar a operar um novo voo diário à partida de Lisboa para o seu hub de Atlanta, o maior aeroporto do mundo.

“O Aeroporto de Atlanta é o maior do mundo e a partir daqui poderemos oferecer inúmeras ligações aos passageiros portugueses, tanto dento dos EUA como para outros destinos do mundo. Depois não nos podemos esquecer que somos a primeira companhia aérea a termos uma ligação à partida de Portugal para Atlanta, o que nos leva a crer que esta rota tem tudo para ser um sucesso”, afirmou o responsável.

Por outro lado, a Delta Air Lines vai ainda iniciar uma operação de cinco voos semanais entre Ponta Delgada e Nova Iorque-JFK, que Frederic Schenk classifica como “importante”, dado que “nos EUA vive uma grande comunidade de açorianos” e porque este é também “um destino como um enorme potencial”.

Estas duas novas rotas vêm assim complementar a oferta da Delta Air Lines em Portugal que começou no ano passado com um voo sazonal de verão entre Lisboa e Nova Iorque-JFK, que este ano, a 3 de maio, foi retomado mas desta vez como linha regular.

“A nossa aposta em Portugal deve-se sobretudo ao bom momento económico que o país está a viver e, por isso, não poderíamos deixar escapar esta oportunidade”, enalteceu o responsável.

A partir de agora a Delta Air Lines vai contar com uma oferta de mais de “7400 lugares por semana” à partida de Portugal para os EUA durante a época de verão, e a nova aposta diária entre Lisboa e Nova Iorque-JFK representa um aumento de capacidade de “216% no mercado português em 2018”, quando comparando com o período homólogo de 2017.

Quando questionado sobre quantos passageiros viajaram no ano passado com a Delta Air Lines na rota de Portugal, Frederic Schenk respondeu que tinham sido mais de “43 mil”, com um load factor “a rondar os 89%”, mas que este ano a intenção seria “triplicar” esse valor, dado a aposta triplicada no país durante todo o ano de 2018. No que respeita à vendas disse estarem a decorrer “dentro das expetativas iniciais”.

Apesar do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, estar prestes a atingir a sua capacidade máxima, o diretor de vendas garantiu que a Delta Air Lines não quaisquer dificuldades em arranjar slots.

“A verdade é que não tivemos problemas. Ficámos com os horários que nos eram mais convenientes sem qualquer entrave”, frisou o profissional.

Alguns números

A Delta opera mais de 1.000 partidas nos dias de pico em Atlanta. É o maior aeroporto do mundo e os clientes que voam de Lisboa podem voar para mais de 200 cidades na América do Norte, América Latina e Caraíbas. Destinos populares incluem: São Francisco, Los Angeles, Miami, Orlando e Seattle, além de São Paulo, Brasil.

Via Nova Iorque-JFK, os clientes podem escolher entre mais de 50 destinos. Para manter as viagens ainda mais tranquilas, o Fly Delta App oferece mapas Wayfinding para ajudar os clientes a percorrer facilmente os principais hubs da Delta.

Com sede em Atlanta, a Delta emprega mais de 80.000 pessoas no mundo e opera uma frota de mais de 800 aeronaves.

Com uma rede global líder na indústria, a Delta e as companhias Delta Connection oferecem serviços para 321 destinos, em 57 países e 6 continentes. Com sede em Atlanta, a Delta emprega mais de 80.000 pessoas no mundo e opera uma frota de mais de 800 aeronaves. A companhia é membro fundador da aliança global SkyTeam, uma joint venture transatlântica com a Air France-KLM e a Alitalia, bem como uma joint venture com a Virgin Atlantic. Em conjunto com os seus parceiros mundiais, a Delta oferece aos seus clientes mais de 15.000 voos diários, com importantes hubs e mercados incluindo Amsterdam, Atlanta, Boston, Detroit, Los Angeles, Cidade do México, Minneapolis-St. Paul, Nova York-JFK, Nova York-LaGuardia, Londres-Heathrow, Paris-Charles de Gaulle, Salt Lake City, São Paulo, Seattle e Tóquio-Narita.

A SATA lançou uma campanha que oferece a oportunidade para viajar, entre 15 de setembro e 27 de outubro de 2018, entre Lisboa e a cidade norte-americana de Boston.
A nova campanha, a decorrer até 22 de maio, inclui ainda a possibilidade de usufruir de um stopover em Ponta Delgada, pelo mesmo valor, uma oferta imperdível para conhecer a beleza do arquipélago dos Açores.
A paragem pode realizar-se quer no voo de ida, quer no de regresso, até um máximo de 7 noites.
Esta ligação será operada pelo novíssimo A321neo, um avião preparado para voos de longo curso, aposta da SATA para a expansão de frota prevista até 2021. Todas as tarifas incluem bagagem de porão até 23kg, refeição a bordo, possibilidade de escolha de lugar e transporte gratuito de equipamentos desportivos.

0

O novo estabelecimento do Bluesock Hostels chegará a Lisboa no mês de Julho e terá 330 espaços para dormir distribuídos por 58 quartos num prédio bem próximo da Avenida da Liberdade

O Grupo Carris continua a sua expansão em Portugal com a próxima inauguração, no mês de Julho, de um novo Hostel em Lisboa da sua marca mais jovem: Bluesock Hostels. Ficará localizado num prédio de 10 andares e terá 58 quartos, incluindo 9 suítes – uma delas com o seu próprio terraço -, 9 quartos duplos (todos com casa de banho privativa) e outros 40 quartos compartilhados, femininos ou mistos, com 4, 6 e 8 camas; além de espaços comuns, como o Rooftop Bar, um terraço relaxante no último andar para
apreciar as maravilhosas vistas do Tejo, ou áreas comuns para compartilhar experiências, que serão localizadas no porão do prédio

O Bluesock Hostels abrirá um novo estabelecimento em Lisboa no mês de Julho de 2018. O estabelecimento terá uma localização única e privilegiada, muito perto da Avenida da Liberdade e do Teatro Tivoli, uma das principais artérias da cidade, que une a parte moderna e o centro histórico da cidade. Isto permitir-lhe-á chegar facilmente, confortavelmente e rapidamente aos principais pontos turísticos, como o elevador de Santa Justa, que conduz ao Bairro Alto, onde poderá “embriagar-se” com a atmosfera e a melancolia do fado, ou continuar a andar até chegar à Praça Do Comércio. Além disso, o Bluesock Hostels Lisboa será o ponto de partida ideal para desfrutar de uma vista fantástica em qualquer um dos seus miradouros, percorrer o Castelo de São Jorge, conhecer o Mosteiro dos Jerónimos ou a famosa Torre de Belém.

Os 58 quartos do Bluesock de Lisboa serão distribuídos por 9 suítes – uma delas com terraço próprio – 9 quartos duplos (todos com casa de banho privativa) e outros 40 quartos compartilhados, femininos ou mistos, com 4, 6 e 8 camas, somando um total de 330 espaços para dormir e 236 camas organizadas num edifício único da capital e com uma decoração vanguardista que não deixará o visitante indiferente.

O Bluesock Hostels Lisboa não será um hostel só para usar, uma vez que a filosofia do Grupo é baseada em tornar a estadia uma experiência única e diferente, para além de um mero local de descanso; para isso, o visitante dispõe sempre de espaços comuns para compartilhar as suas experiências.

Em concreto, o estabelecimento de Lisboa será distribuído por 10 andares; no último, poderá desfrutar do Rooftop Bar, um terraço relaxante onde pode tomar uma bebida tranquilamente, apreciar a atmosfera e deixar-se surpreender-se com a maravilhosa vista sobre Tejo e a sua decoração única.

É uma maneira de viver e viajar, leitmotiv do Bluesock Hostels, que se materializa em estabelecimentos modernos e de qualidade em edifícios únicos ligados à arte, cultura e história. Outra das premissas do grupo é que as acomodações estão localizadas em locais estratégicos das principais cidades e projectadas para viajantes millennials e aquelas pessoas que querem aproveitar ao máximo a sua estada, conhecer em profundidade o destino e
compartilhar cada uma das suas experiências com outras pessoas, fazendo do hostel o seu melhor ponto de encontro.

Estas mesmas linhas já estão no Bluesock Hostels Porto, localizado no coração da Ribeira, e que conta com salas de jogos, o Sock on the Rocks Bar, espaços para acolher todo o tipo de actividades de lazer, como conferências, festas de aniversário, concertos, exposições, eventos musicais e exposições., tendo ainda uma biblioteca, business center, uma zona chill out e zona de vendas 24 horas.

O Bluesock Hostels Porto, em funcionamento desde 2016, dispõe de quartos partilhados com 4, 6, 8, 12 ou 13 camas, tanto femininos como mistos (com modernas casas de banho partilhadas, femininas ou mistas), bem como dois quartos duplos, com camas individuais ou de casal – e uma suíte espectacular (todos com casa de banho privativa), além de quartos adaptados para pessoas com mobilidade reduzida.

O hostel também oferece uma série de serviços que tornam a estadia uma experiência ainda mais completa, como o Wi-Fi gratuito de alta velocidade e outros valores agregados que representam mais um passo no conforto do hóspede, sem descuidar da privacidade dos clientes.

Os quartos compartilhados estão equipados com beliches com tomadas, cortinas ou gavetas para deixar os pertences, respeitando o espaço e a privacidade de cada pessoa.

Este ano será importante para o Bluesock Hostels, já que em Setembro a mais nova marca do Grupo Carris continuará a sua expansão internacional abrindo na cidade de Madrid o terceiro hostel da rede, que ficará localizado no coração da capital espanhola – na Gran Via -, num prédio de 1.500 m 2, com 190 camas distribuídas por 35 quartos. Além disso, a marca está prestes a abrir novos estabelecimentos em cidades como Berlim, Sevilha e Mallorca, entre outras.

Todas as informações sobre Bluesock Hostels podem ser encontradas em www.bluesockshostels.com, que também é a melhor maneira de reservar a sua estadia, pois oferece o melhor preço garantido (a partir de 15 euros por pessoa por noite) e benefícios exclusivos, como Check-in antecipado e check-out tardio gratuito – sujeito a disponibilidade – um par de meias Bluesock e uma bebida de boas-vindas gratuita.

Este slideshow necessita de JavaScript.