Madeira já iniciou processo de certificação para se tornar destino turístico sustentável

O processo de certificação para a Madeira como destino turístico sustentável já se iniciou com a realização de um workshop destinado aos representantes dos vários Grupos de Trabalho (Grupo Interno e Trabalho e Green Teams) e Conselho Consultivo da DMO (Destination Management Organization). O projeto visa reforçar o desenvolvimento integrado do destino, de forma sustentável, nas vertentes ambiental, económica, social e cultural e contará com a participação de toda a comunidade local.  

O Secretário Regional de Turismo e Cultura e presidente da Associção de Promoção da Madeira,  Eduardo Jesus, que presidiu à sessão de abertura do workshop de lançamento do Processo de Certificação da Região Autónoma da Madeira como Destino Turístico Sustentável, entende que se trata de “um passo natural e fundamental na afirmação da Madeira enquanto um ‘must-visit’ ao nível global, um destino que é seguro e que é atrativo para todos, mas que, ao mesmo tempo, é capaz de gerar uma procura diferenciada, apostando na promoção do desenvolvimento sustentável do território nas suas diversas vertentes: ambiental, económica, social e cultural.”

Para Eduardo Jesus, esta é sem dúvida mais uma forma de afirmar a diferenciação da Madeira para quem nos visita e para os residentes, daí que o objetivo passa pelo “envolvimento de toda a comunidade local porque acreditamos que um território excelente para os turistas deve, simultaneamente, gerar bem-estar para os locais.”

O processo iniciou-se já em 2021, sob a alçada da Direção Regional de Turismo, com a criação da DMO (Destination Management Organization). Esta é a entidade responsável pela planificação, coordenação e supervisão do processo de certificação da Madeira como Destino Turístico Sustentável.

A DMO é constituida por vários Grupos de Trabalho e um Conselho Consultivo a quem compete planear, analisar, coordenar, desenvolver e valorizar ações que envolvam os múltiplos players. Todas as ações devem visar o cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) definidos pela Organização das Nações Unidas e os critérios de sustentabilidade do Conselho Global de Turismo Sustentável (GSTC) nas vertentes ambiental, económica, social e cultural.

Os Grupos de Trabalho integram representantes dos organismos do Governo Regional da Madeira e de entidades representativas dos interesses regionais, entidades associativas representativas da sociedade civil, empresas e comunidade local, enquanto que o Conselho Consultivo é presidido pelo Secretário Regional de Turismo e Cultura e composto por entidades públicas, associativas ou privadas, representativas dos interesses diretamente relacionados com a temática da sustentabilidade.

Depois deste workshop que se realizou na passada semana, os próximos passos envolvem a definição da Política de Sustentabilidade do destino, assim como a realização de um benchmarking que envolve a recolha de vários KPI’s (Key Performance Indicators) qualitativos e quantitativos, um Plano de Avaliação de Riscos e um Plano de Ação para a Sustentabilidade.

Há que salientar ainda que o projeto conta com o apoio e assessoria do IPDT – Turismo e Consultoria, entidade especialista no desenvolvimento de planos estratégicos e de marketing turístico, estratégias de comunicação e promoção turística, processos de certificação de sustentabilidade para o turismo e produção de informação turística. Já a EarthCheck é a entidade acreditada GSTC que irá certificar o destino. Refira-se que a Madeira propôs-se cumprir os objetivos até ao final do corrente ano, sendo que, nesa altura será feita uma auditoria, realizada por auditores externos e independentes, para rever os dados recolhidos durante o Benchmark e toda a documentação.

A importância deste projeto para o destino é igualmente traduzido numa identidade própria. Para além da assinatura MADEIRA.TÃO TUA.TÃO SUSTENTÁVEL,  vai ter uma identidade visual derivada da nova imagem do destino e que pretende estimular a associação imediata do projeto à marca Madeira e aos valores que lhe estão inerentes, bem como maximizar o conhecimento do programa pelos cidadãos, visitantes e stakeholders.

Para além disto, o processo pode ser acompanhado a nível digital através de um website a ser lançado ainda no decorrer do primeiro semestre de 2022, em Português e Inglês, e nas redes sociais Facebook e Instagram lançadas no corrente mês de fevereiro e que se vão focar em vídeos e fotos que destacam o destino nas várias vertentes de sustentabilidade.

No final do processo vai ser ainda lançado um filme promocional, que será gravado de abril a junho e que será constituído por entrevistas aos principais agentes do setor e imagens dos principais atrativos turísticos, bem como de alguns elementos relacionados com indicadores de avaliação do processo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here