NAU Salema Beach Village, o local perfeito para uns dias de descanso a sul

default

Texto: Sílvia Guimarães – Fotos e vídeo: Miguel Moura

A praia da Salema, em Budens, concelho de Vila do Bispo, a apenas escassos quilómetros de Sagres, era até há alguns dias um paraíso para mim desconhecido. Uma coisa é certa, um verdadeiro Éden para quem gosta das praias cristalinas do nosso Atlântico, com a Natureza a fazer das suas. Sim, a fazer das suas! Algumas dessas idílicas praias estão escondidas por maravilhosas escarpas, acessíveis apenas através de bonitas caminhadas, totalmente recomendadas para revitalizar corpo e mente.

É neste cantinho majestoso do sul de Portugal que fica situado o NAU Salema Beach Village. O lugar perfeito para quem viaja em família!

Inaugurado em 2016, este completo aldeamento turístico é o local ideal para relaxar, usufruir das belíssimas praias ao seu redor, estar em contato direto com o que de melhor a Natureza tem para oferecer e desfrutar dos serviços de qualidade que a própria unidade dispõe.

Para começar, embora a praia mais próxima, a da própria Salema, fique situada a apenas 500 metros do aldeamento, a colina em que está situado não facilita o seu acesso, sobretudo no regresso, dada a sua acentuada inclinação. Mas, nada que o grupo NAU não tivesse pensado! Para facilitar a vida aos seus hóspedes, dispõem de buggies elétricos para os transportar… ora colina acima… ora colina a baixo, a qualquer hora do dia e até à meia noite. Para além disso, durante a época balnear dispõe ainda de um autocarro turístico que parte da receção a cada hora, durante o dia, facilitando a vida ainda mais ao cliente quando a unidade está com a ocupação quase no limite.

As 114 moradias V2 e V3 do NAU Salema Beach Village, na sua maioria com vista mar, estão totalmente equipadas para receber famílias ou grupos de amigos e, caso pretendam, apesar de a unidade não contar com pequeno-almoço incluído, por se tratar de um aldeamento turístico, a unidade pode proporcionar uma cesta bastante completa e deliciosa com tudo o que mais aprecia, sem que tenha de se preocupar pelo valor de 35€. E quer um saber, um casal que viaje com dois filhos, por exemplo, tem pequeno almoço garantido para, pelo menos, dois dias ou, se preferir, lanches atraentes para levar para a praia.

Muito bem enquadradas na paisagem daquela região algarvia, as moradias são perfeitas até para morar o ano inteiro. Permite com que os hóspedes se sintam em casa. A decoração é muito bonita, o mobiliário de bom gosto e a limpeza é realizada até ao mais ínfimo pormenor, conferindo maior segurança, sobretudo em tempos de pandemia, como a que estamos a viver, em que todo o cuidado é pouco.

E como já não se vive sem desporto, boa gastronomia e novas tecnologias, a unidade conta com dois campos de squash, uma área de desporto exterior, um playground para os mais pequenos, três piscinas (bebés, crianças e adultos) junto ao restaurante do aldeamento (aberto todos os dias das 10h às 19h) e wi-fi em todas as áreas públicas e moradias.

Salema: Vila de pesca e vestígio fósseis

E porque Salema é uma terra de tradições fique a saber o que por aqui pode fazer. Esta pequena vila piscatória, é um porto de pesca, estando a zona central da praia ocupada por embarcações e pelas suas artes de pesca, como o covo ou o aparelho de anzol. É possível observar o regresso dos barcos à praia no final da faina e usufruir do resultado das pescas nos restaurantes da povoação. Que se digam excelentes!

Em Salema existem também ruínas de uma “villa” romana e de uma fábrica de conservas de peixe, o que testemunha uma longa tradição piscatória. A praia tem um bonito passeio marginal e esplanadas sobre o mar. Algumas das secções mais antigas são do Período Cretáceo Inferior. Portanto, têm por volta de 150 milhões de anos. No topo de várias secções destas camadas sedimentares, que remetem a “prateleiras”, encontram-se pegadas fósseis de dinossauros. Embora estes fósseis fossem conhecidos localmente, os mesmos foram documentados por arqueólogos e geólogos da Universidade de Lisboa, e se tornaram oficiais em 2001. Acredita-se que o fóssil de maior tamanho e proeminência pertença a infraordem Ornithopoda. A visualização destes fósseis pode ser feita através de uma plataforma próxima à uma escadaria e está sinalizada por um painel informativo.

 

Veja a galeria de fotos que lhe apresentamos de seguida do NAU Salema Beach Village, um trabalho do fotógrafo Miguel Moura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here