Portugal, Marrocos e Cabo Verde foram os mais vendidos do Mundo Abreu

0
711

Portugal, Marrocos e Cabo Verde foram os destinos Top 3 do Mundo Abreu deste ano, com um total de mais 11,8% de reservas que na edição de 2015.

O certame, que vai já na sua 14ª edição, e que teve lugar nos dias 9 e 10 de abril, no Pavilhão 3 de FIL, em Lisboa, prometia descontos até 75%, tendo chamado até si uma multidão de viajantes interessados em comprar viagens aos melhores preços, assim como às 90 lojas Abreu, de norte a sul, passado pelas ilhas, que também estavam abertas para proporcionar os mesmos descontos aos vários portos de Portugal, à exceção da Grande Lisboa.

Porto Santo, Açores e auto-férias foram os produtos mais procurados em Portugal, seguindo-se a estância balnear de Saïdia, em Marrocos, e as ilhas do arquipélago africano de Cabo Verde.

O Brasil, Grécia, circuitos europeus e city-breaks, cruzeiros, caraíbas, grandes viagens (Estados Unidos – Nova Iorque, Miami, Orlando e Circuitos – e Ásia) e ilhas Baleares e Canárias, foram os destinos e produtos que se seguiram.

Dados os grandes descontos proporcionados pelo Mundo Abreu, sobretudo, para os primeiros a efetuarem reservas, foi à 1h30 da madrugada de sábado que chegou o primeiro casal para começar a formar fila junto ao complexo feiral da FIL. João Soares e Fátima Ruas garantiram assim férias para Samaná, na República Dominicana, durante o período alto de verão, ao melhor preço disponibilizado no Mundo Abreu.

A entrada no primeiro dia do certame ocorreu às 10h50, 10 minutos antes da hora prevista, e as centenas de pessoas que se encontravam na fila foram conduzidas ao local das reservas, que no final desse dia já tinha recebido mais de 1500 pessoas, nos cerca de 110 pontos de venda disponibilizados na FIL.

Diamantino Pereira, diretor da Viagens Abreu, afirmou aos jornalistas do trade que este ano a fila do primeiro dia apenas terminou às 12h15, ou seja, 25 minutos depois do que a registada no ano anterior. Neste primeiro dia, o responsável adiantou que a afluência de público foi 15% superior à edição de 2015, o que considerou “muito importante”.

Leia o artigo completo na Edição de Maio (nº 349) da revista VIAJAR – Disponível online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here