SET acredita que voo direto entre Pequim e Lisboa vai permitir ultrapassar...

SET acredita que voo direto entre Pequim e Lisboa vai permitir ultrapassar os 200 mil turistas chineses já este ano

0

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, acredita que o mercado chinês em Portugal tem tudo para ultrapassar os 200 mil passageiros, duplicando assim os números de 2014, quando alcançou os 113 mil chineses em território nacional.

Em declarações aos jornalistas, à margem da apresentação do voo direto Pequim-Lisboa, da Beijing Capital Airlines, que começa já a partir do dia 26 de junho, a governante afirmou que “este voo pode significar a nossa grande capacidade de crescermos ainda mais no mercado chinês”.

“Este ano estamos a crescer, segundo os últimos dados, 30%, com este voo vamos conseguir facilmente duplicar os números de 2014, que na altura foram de 113 mil”, referiu a secretária de Estado, enaltecendo ainda que o seu governo está “cada vez mais a apostar em diversificar mercados, garantindo que atingimos os públicos que viajam todo o ano e que acrescentam mais valor no destino”, incluindo o chinês que “é dos que mais despende nos destinos”.

Por outro lado, Ana Mendes Godinho defende, uma vez mais, que Portugal irá reforçar a sua posição enquanto “hub intercontinental”.

Questionada sobre os entraves registados durante este verão no Aeroporto de Lisboa na passagem pelo controlo de passaportes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, que chega a demorar horas na entrada e saída do país, a responsável garantiu que “houve um reforço do número de efetivos do SEF afetos ao Aeroporto de Lisboa e o governo está a trabalhar no sentido de criar as condições para também gerirmos este aumento de procura que estamos a ter, claramente que é um grande aumento de procura”.

Para apoiar e facilitar a vinda de estrangeiros a Portugal, Ana Mendes Godinho disse que na China já foram abertos mais centros de vistos.

A nível da preparação dos hoteleiros para a receção deste tipo de turista, com gostos e costumes muito próprios, Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, adiantou que está a decorrer, desde o dia 5 de junho, a formação Welcome China, que retrata “as especificidades do mercado e de como reagir perante essas especificidades”.

Em 2016, o número de turistas chineses em Portugal foi de mais de 182 mil, um aumento de 19,1% em relação a 2015.

O voo direto da Beijing Capital Airlines, do grupo Hainan Airlines, entre Pequim e Lisboa, terá início a 26 de junho, inicialmente com três frequências semanais (terças, quintas e sábados), em avião A330-200 com capacidade para 260 passageiros, e é já apelidado de “Rota da Seda Aérea”. No início do Inverno IATA passará a operar mais uma frequência ao domingo, passando a quatro voos por semana.

Até ao final de 2017 serão disponibilizados cerca de 40.560 lugares. Durante o próximo ano é esperado que a operação se mantenha com quatro frequências semanais, oferecendo aproximadamente 76.800 em 2018.

A Beijing Capital Airlines tem duas bases operacionais importantes em Pequim e em Hangzhou, com uma rede de 198 rotas e realiza 230 voos regulares por dia. Foi criada em 2010 e tem hoje uma frota de 65 aviões de passageiros, todos da Airbus, nomeadamente A319 (24) e A320 (32). No ano passado abriu a sua primeira rota para a Europa: dois voos semanais com partidas alternadas de Pequim e de Hangzhou para Copenhaga (Dinamarca). Neste ano já anunciou o lançamento de voos para a Austrália e para o Canadá, Helsínquia (Finlândia) e para Zagreb (Croácia).

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply