Domingo, Outubro 22, 2017
Tags Post com a tag "Férias"

Férias

0

O motor de busca de voos e hotéis da Jetcost (www.jetcost.pt) analisa regularmente as procuras efetuadas através do seu site, de modo a que se consigam dados altamente fiáveis, por serem pesquisas reais e não sondagens. De acordo com estes dados, aos quais Jetcost tem acesso, os portugueses escolheram Lisboa e Porto como primeiro e segundo destino para as suas férias de Páscoa (de 14 a 17 de abril). Apesar disso, a procura de cidades estrangeiras tem vindo a aumentar consideravelmente, comparando com o mesmo período de Páscoa do ano passado.
Destinos de sol e praia como a Ilha da Madeira, Ilha de São Miguel, Faro e Ilha Terceira, também foram os mais procurados pelos portugueses para uma escapadela de primavera.
No top 10 das escolhas preferenciais, além das cidades portuguesas supramencionadas, Paris e Londres encontram-se entre as duas grandes cidades europeias que são geralmente, as mais populares e visitadas pelos viajantes de qualquer país, por razões óbvias. As duas principais cidades espanholas também estão entre os dez destinos mais procurados, Barcelona (7) e Madrid (9), que são, entre outras coisas, as que possuem as melhores ligações aéreas com as grandes cidades portuguesas.
As 20 cidades mais procuradas em todo o mundo são: Genebra (10), Amsterdão (11), Luxemburgo (13), Bruxelas (15), Roma (16) e Zurique (19), que são, sem dúvida alguma, as grandes cidades europeias com uma maior atividade cultural.

0

Cinquenta e seis por cento dos Portugueses prevê gozar férias durante o período de Páscoa. Os dados surgem de um inquérito online realizado pelo IPDT, em parceria com a Soltrópico. Os resultados representam um acréscimo de 5 por cento no número de Portugueses que tenciona fazer férias neste período, face a 2016. Os 44 por cento que afirmam não fazer férias fora do local de residência na Páscoa, justificam-no com questões profissionais, dificuldades financeiras e o facto de tradicionalmente não fazerem férias neste período.

Dos 56 por cento que tencionam fazer férias na Páscoa, 83 por cento escolhe o território nacional. O Algarve é a região de eleição para 23 por cento dos inquiridos, seguindo-se o Porto e Norte com 22 por cento. Descanso, sol e mar e natureza são as principais motivações para a escolha destes destinos.

Cada turista vai gastar, em média, 195 euros nas férias da Páscoa de 2017, estando o consumo por noite estimado em cerca de 51 euros.

Quase metade dos viajantes revela que vai ficar alojado em hotéis, sendo as unidades de 4 estrelas as mais procuradas. A estada média vai rondar as 3,8 noites, viajando a maioria dos turistas em grupos de 2 a 4 pessoas. A internet é o principal meio de reserva.

O inquérito foi aplicado a 258 residentes em Portugal entre os dias 14 e 27 de março de 2017. Oitenta e três por cento dos inquiridos são trabalhadores ativos; cinquenta e quatro por cento possuem como habilitação o ensino superior. Relativamente à faixa etária, predominam os indivíduos com idades entre os 31 e 50 anos (55 por cento).

0

De acordo com o estudo de intenção de férias desenvolvido pelo IPDT, em parceria com a Soltrópico e a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura da Madeira, 91 por cento dos portugueses pretende viajar em 2017. A previsão é semelhante à apurada no período homólogo do ano anterior.

No que se refere a períodos de férias mais longos, 74 por cento dos portugueses vai gozar, pelo menos, um período de férias fora de casa em 2017. As escolhas devem recair em destinos nacionais, estando o Algarve (31 por cento) no topo da lista. No mercado internacional destaca-se Espanha. Fora da Europa, as preferências vão para os EUA e outros países da América, sendo referidos destinos como México e Cuba. O sol e mar é a principal motivação de viagem nesta tipologia de férias, com a cultura e natureza a assumirem também um papel importante a este nível. As férias vão concentrar-se maioritariamente no mês de agosto, seguindo-se os meses de julho e setembro.

A maioria dos inquiridos afirmou também que, em 2017, pretende fazer short-breaks. Entre os destinos favoritos destacam-se, a nvel nacionaloritosos congos, 74 por centoem reaks ao longo do ano ortunidades que, de novo, o turismo trarível nacional, o Porto e  Norte de Portugal, o Alentejo, os Açores e a Madeira. No caso das viagens ao estrangeiro haverá maior procura por destinos europeus como Espanha, Itália, Reino Unido e França. Os turistas procuram informação sobres estes destinos na internet, sobretudo em dicas de viagem, comentários online, blogs e guias electrónicos.

Os city-breaks, a cultura e a natureza são as principais motivações para os períodos de férias curtos, aparecendo o sol e mar em quarto lugar, antes da gastronomia e vinhos e da saúde e bem-estar. Os inquiridos revelam que pretendem fazer 2 a 3 short-breaks em 2017, mais concentrados nos meses de abril, maio, junho e setembro, optando por diversos tipos de alojamento em que se destacam os hotéis de 3 ou 4 estrelas, a casa de familiares/amigos e a casa alugada.

Para 2017 as decisões sobre as férias fora de casa vão ser ditadas pela poupança, com a maioria a reconhecer que faz sempre uma estimativa orçamental para as suas viagens e que as suas opções dependem de quanto conseguem poupar.

As intenções de consumo turístico para o próximo ano são superiores às de 2016, com uma previsão mais significativa de aumento do número de períodos de férias e da sua duração, e um incremento menos substancial ao nível dos gastos.

O estudo revela a intenção de férias dos portugueses para 2017, com base num questionário aplicado pela internet, promovido através de uma campanha no Facebook, que registou 612 questionários válidos e decorreu entre 14 e 28 de novembro de 2016.

0

A eDreams ODIGEO anunciou, esta segunda-feira, a transferência do seu pacote de negócios e a implementação de uma marca branca de pacotes de férias operada pela Karavel-Promovacances, líder francês de reservas de pacotes de férias online e sócio histórico da eDreams ODIGEO em França. A partir de agora, a oferta de pacotes de férias está disponível nos três portais do grupo e será gerida como uma marca branca pela Karavel-Promovocances.
Os membros da equipa que trabalham nos serviços de pacotes de férias da eDreams ODIGEO unir-se-ão aos da Karavel-Promovacances no dia 1 de dezembro de 2016.
Esta iniciativa permite à eDreams ODIGEO apoiar-se num especialista reconhecido na venda de pacotes de férias online para continuar assim a melhorar e a enriquecer a sua oferta. Por sua parta, a Karavel-Promovacances benificia da experiencia das equipas e do tráfico que provem dos diferentes postais da eDreams ODIGEO para melhorar a sua competitividade e consolidar a sua posição no mercado francês.
A Karavel-Promovacances e a eDreams ODIGEO são sócios há já vários anos, especialmente na venda de voos e pacotes dinâmicos, já que a eDreams ODIGEO é o fornecedor da oferta de voos disponível no portal da Promovacances e nas suas 54 agências.
Quentin Bacholle, diretor da eDreams ODIGEO França, afirma que esta cedência permite «acelerar a diversificação do grupo no mercado francês. Ao procurar apoio nos especialistas para cada categoria de produto, estamos em condições de apresentar a oferta de viagens mais completa e atrativa no mercado francês».
Folco Aloisi, cofundador de Karavel-Promovacances e diretor de Produção, admite que esta aquisição é «estratégica» para a empresa, já que permite «consolidar» a sua posição no mercado francês integrando no grupo „uma equipa de reconhecidos especialistas no setor das reservas de pacotes de férias, ao mesmo tempo que beneficiaremos da visibilidade dos portais da eDreams ODIGEO».

0

A Visa Europe anunciou esta segunda-feira a nova versão da sua app ‘Travel Tools’, um companheiro móvel de viagens em todo o mundo. A aplicação oferece acesso rápido a ferramentas e informações de viagem da Visa, incluindo a localização de ATMs, conversores de moeda, assistência em caso de roubo ou perda de cartões e dicas de consumo para viajantes.

A app agora renovada chega com novas funcionalidades, mesmo a tempo da época de férias. Os novos guias de países permitem aos turistas confirmar atempadamente o nível de aceitação de cartões no destino e um painel mostra também a facilidade com que os utilizadores de cartão podem usar o seu cartão Visa em estabelecimentos como hotéis, restaurantes e lojas, assim como transportes. Assim, se os turistas quiserem saber se o táxi que vão apanhar ou o restaurante onde vão jantar no Vietname aceita pagamentos eletrónicos, só têm de consultar a app.

Durante os próximos meses, as pessoas que utilizarem a aplicação vão também ter acesso a várias ofertas e descontos em todo mundo, providenciados por serviços de geolocalização.

Os consumidores podem descarregar gratuitamente a app através da Apple App Store ou do Google Play num dispositivo compatível com estes.

Sérgio Botelho, country manager da Visa Europe para Portugal, afirma que “’a app de viagem da Visa pode ser a companhia perfeita para as férias. Não só ajuda os viajantes a pagar por serviços num país estrangeiro ao disponibilizar toda a informação num só dispositivo, como ainda oferece a capacidade de confirmar o nível de aceitação de cartões no destino, através dos novos guias dos países. Reduz também a necessidade de trocar moeda a taxas não favoráveis.”

“Usar um cartão Visa é a forma mais inteligente de ter a certeza que o dinheiro que se gasta nas férias não é uma preocupação. Os cartões Visa são aceites em milhões de localizações e ATMs em todo mundo, pelo que beneficiar desta conveniência e segurança utilizando pagamentos eletrónicos como se tivesse em casa é uma vantagem”, conclui Sérgio Botelho.

0

De acordo com o estudo de intenção de férias desenvolvido pelo IPDT – Instituto Português para o Desenvolvimento do Turismo, com o apoio da Soltrópico, 86 por cento dos portugueses vão fazer férias no período de junho a setembro e destes há 90 por cento que pretendem fazê-lo fora da sua área de residência, em oposição aos 10 por cento que optam por ficar em casa. Relativamente aos dados apurados em 2015, estes indicadores não registam variação significativa.

Segundo o inquérito do IPDT, cerca de metade dos inquiridos declarou que ainda não fez reserva das férias, um acréscimo de 9 por cento face ao ano passado, o que, segundo o presidente do IPDT, António Jorge Costa, pode representar uma “boa oportunidade para os operadores turísticos”.

O presidente do IPDT referiu ainda que “a expectativa para o gozo de férias é muito positiva, com o Algarve, de novo, a ser o destino de eleição, numa escolha que coloca os destinos nacionais no topo das preferências para 51 por cento dos inquiridos”.

Como motivação principal para a escolha, os inquiridos apontam o sol e mar (65 por cento), seguindo-se a cultura (13 por cento), resultado que leva António Jorge Costa a concordar que a “cultura é, cada vez mais, uma forte motivação para fazer férias”.

Dos que optam por viajar para o exterior, 13 por cento elegem Espanha como destino. Estes dados evidenciam uma maior diversificação dos destinos, com uma ligeira redução do peso do Algarve no caso do turismo interno.

No que toca ao alojamento, os hotéis de 3, 4 e 5 estrelas são a opção preferida de 49 por cento dos inquiridos, com destaque para os hotéis de 4 estrelas (27 por cento). Por sua vez, 33 por cento dos turistas optam pelo alojamento particular ou gratuito, sobretudo a casa alugada (15 por cento). O estudo indica ainda que 75 por cento das intenções de férias estão concentradas em estadas até 7 noites, sendo que a maioria continua a preferir o mês de agosto para gozar férias.

Estima-se que cada turista gaste, em média, 425€ nas férias de verão, a que corresponde um gasto unitário por noite de 57€. Os resultados revelam que as intenções de férias no verão de 2016 aumentam com o nível de escolaridade, sendo mais elevadas no grupo com mestrado ou doutoramento. Os residentes no Norte, Centro e Lisboa e Vale do Tejo são também os que apresentam maior propensão para o gozo de férias no verão de 2016.

O estudo desenvolvido pelo IPDT revela a intenção de férias dos portugueses, com base em 768 questionários, realizados entre os dias 9 e 25 de maio de 2016.

0

O Governo vai lançar uma campanha promocional para o turismo interno ainda antes do verão. A novidade foi avançada pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, na sessão de encerramento da 3ª edição do Fórum Vê Portugal, que teve lugar no Convento de São Francisco, em Coimbra, à qual presidiu.

“Estamos a preparar uma campanha que será lançada ainda antes do verão para mostrar Portugal de uma forma original através de sessões personalizadas e reais, mobilizando os portugueses a mostrar o melhor de Portugal aos portugueses, utilizando as tecnologias que temos hoje para que sejamos todos promotores de Portugal”, afirmou a governante.

Segundo a responsável, no primeiro trimestre deste ano o número de portugueses a escolherem Portugal para fazerem férias aumentou 13,6% e, apesar de considerar “um ótimo sinal”, garante que “temos de ambicionar mais”, pois “estes resultados ainda não são suficientes”.

Ana Mendes Godinho sublinha que “os portugueses têm de ser mais incentivados a viajar dentro do território e a redescobrir Portugal” e fazer férias cá dentro significa ainda reduzir as importações. “Se trazer turistas para Portugal faz aumentar as exportações, nós, portugueses, fazermos férias cá dentro faz reduzir as importações e somos todos responsáveis por isto”, proferiu.

Para a SET o Fórum Vê Portugal vem colocar o turismo interno na ordem do dia. “É fundamental falar do turismo interno porque vale muito em termos de dinamização das nossas regiões e contribui para que os portugueses conheçam o seu País, que há duas décadas era completamente diferente”, mencionou.

O objetivo desta campanha será incentivar os portugueses a passarem as férias de verão no próprio País e Ana Mendes Godinho deixou uma certeza: “Eu já escolhi Portugal”.

0

Cinquenta e um por cento dos portugueses prevê gozar férias durante o período de Páscoa. Os dados surgem de um inquérito online realizado pelo IPDT, em parceria com a Soltrópico. Os resultados representam um acréscimo de 15 por cento no número de portugueses que tenciona fazer férias neste período, face a 2015. Os 49 por cento que afirmam não fazer férias fora do local de residência na Páscoa, justificam-no com o facto de, tradicionalmente, não gozarem férias neste período do ano. A impossibilidade financeira, motivos de trabalho, desemprego ou precariedade laboral são outras razões apontadas por quem fica em casa.

Dos 51 por cento que tencionam fazer férias na Páscoa, 80 por cento escolhe o território nacional. O Porto e Norte é a região de eleição para 43 por cento dos inquiridos, seguindo-se Centro, Alentejo e Algarve. A riqueza do património cultural e natural é a principal motivação para a escolha do destino.

Quase metade dos viajantes revela que vai ficar alojado em hotéis, sendo as unidades de 4 estrelas as mais procuradas. A estada média vai rondar as 3,7 noites, viajando a maioria dos turistas em grupos de 2 ou 3 pessoas.

O inquérito foi aplicado a 449 residentes em Portugal entre os dias 7 e 14 de março de 2016. 77% dos inquiridos são trabalhadores ativos; 52% possuem como habilitação o ensino superior. Relativamente à faixa etária, predominam os indivíduos com idades entre os 31 e 40 anos (31%).

0

A venda de pacotes de férias durante a BTL 2016 ficou “acima das expetativas” para a Solférias, com um aumento de 35% em relação à edição anterior. Nuno Mateus, diretor-geral do tour operador, afirmou à imprensa do trade, à margem da apresentação da programação para este verão, que teve lugar este fim-de-semana no Hotel Montebelo Vista Alegre, em Ílhavo, que já 2015 “tinha sido o melhor ano de sempre”, mas este ano “superou todas as expetativas iniciais”.

Para o responsável, “o cliente final já identifica a BTL como um bom momento de vendas”.

Cabo Verde e Porto Santo foram apontados como os destinos mais vendidos no certame, embora Nuno Mateus tenha frisado que Portugal no seu todo também tenha registado uma grande procura.

Julho e Agosto continuam a ser os meses de maior procura pelos portugueses para a férias de verão, mas o mês de setembro “tem vindo sempre a crescer” de ano para ano.

Textos relacionados:

Solférias lança imagem renovada e prepara novo site

Grécia, Israel e Ras Al Khaimah são as novidades da Solférias para o verão