Turnaround impulsiona crescimento no Porto de Lisboa

A acompanhar o reinício global da indústria de cruzeiros, que continua a ganhar impulso positivo, o Porto de Lisboa registou, durante o primeiro semestre do ano, um total de 154 escalas de navios de cruzeiro, o que representa um crescimento de 5% face às 147 escalas contabilizadas no período homólogo de 2019. Este aumento do número de escalas foi determinado pelo crescimento de 43% das operações em turnaround (viagem iniciada ou terminada no porto de Lisboa).

Ricardo Medeiros, administrador do Porto de Lisboa, sublinha que “o crescimento das viagens de turnaround é uma consequência das excelentes condições do porto, nomeadamente o Terminal de Cruzeiros de Lisboa que oferece as melhores condições para acolher navios e passageiros de cruzeiro, mas também do potencial elevado que a cidade de Lisboa lhe confere, em especial com a sua beleza, o seu património e com a sua localização no cruzamento das principais rotas – Mediterrâneo, Báltico, transatlântico, Atlântico”.

Ricardo Medeiros explica ainda que “a localização do Porto de Lisboa confere-lhe vantagens acrescidas relativamente a outros portos no que respeita ao início da época de cruzeiros no Mediterrâneo e às viagens de reposicionamento”.

De janeiro a junho de 2022 verificou-se um aumento do número de navios de cruzeiro a operar no Mediterrâneo e ilhas atlânticas – 209 em 2022 contra os 193 em 2019– as duas principais áreas de influência do Porto de Lisboa. De facto, a grande maioria das operações de turnaround foi realizada por navios em viagens pelas ilhas atlânticas ou pelo Mediterrâneo com início e/ou fim em Lisboa.

O primeiro semestre do ano ficou, ainda, marcado pelos 13 navios de cruzeiro que escalaram o Porto de Lisboa pela primeira vez, destacando-se o Silver Dawn pelo facto de ter sido batizado em Lisboa no dia 31 de março, o Valiant Lady, o AIDAcosma e o Celebrity Beyond, por também terem entrado ao serviço em 2022 e de Lisboa ter sido incluída nas suas viagens inaugurais.

A maioria destes navios também merecem especial destaque porque dispõem de novas tecnologias ambientais que contribuem para a descarbonização do transporte marítimo, desde estarem equipados com ligação de energia shore-to-ship; ou serem movidos a gás natural liquefeito (GNL); ou disporem de motores híbridos; disporem de sistemas de limpeza de gases de escape e sistemas avançados de tratamento de águas residuais, entre outros equipamentos.

Além da estreia de navios, foram dois os operadores que também se estrearam no Porto de Lisboa, a Virgin Voyages, e a Scenic Luxury Cruises & Tours, estando prevista a estreia de mais operadores no segundo semestre, aliás, o ano de 2022 é, também, o ano das novas companhias de cruzeiro, prevendo-se a estreia de cinco novas empresas no setor de cruzeiros.

Analisado o primeiro semestre de 2022 por meses, março merece especial destaque, por ter sido o melhor março de sempre em escalas e passageiros de cruzeiro no Porto de Lisboa, totalizando 27 escalas e 29 617 passageiros.

A indústria de cruzeiros está a voltar em força, com 365 navios de 83 companhias de cruzeiro já a operar em junho 2022, e caso as previsões se confirmem, a atividade de cruzeiros no Porto de Lisboa registará, em 2022, um total de 330 escalas e de 450 mil passageiros, o que significará um crescimento de 6% em termos de escalas face a 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here