Voo IATA 890 para OMG

Voo IATA 890 para OMG

0

OMG é o código IATA para uma cidade na Namíbia que se chama Omega. Omega é fantástica porque não tem absolutamente nada nos seus arrabaldes à exceção de um posto militar e uma missão para atender as necessidades dos povos da região. Omega existe porque alguém quer. Existe por questões puramente politico-estratégicas, pois alguém quer controlar um espaço existente entre Angola, o Botswana e a Zâmbia. Pelo simples facto de controlar e dominar toda a extensão dessas fronteiras com perto de 800 quilómetros, e apenas 30 quilómetros de largura, a Namíbia controla todos os seus residentes. A Namíbia, por seu lado, gere aquela língua de terra, traçada a régua e esquadro, de forma discriminatória, estabelecendo a seu bel-prazer o controlo total daquela região. Pelos residentes, abandonados pelo seu governo, grassa a miséria da fome, doença e iliteracia.
As analogias da história de OMG não me diriam nada, caso não viesse de novo a lume mais uma diretiva unilateral e prepotente da IATA. Neste caso, com o Grupo Lufthansa a aplicar, mais uma vez, uma norma destruidora de valor para as agências de viagens – a norma 890, mas com uma interpretação muito própria. Para o referido Grupo, a norma aplica-se aos viajantes que poderão comprar os seus bilhetes com cartão de crédito mas… desde que seja exclusivamente o seu! Eu pergunto-me como farão as empresas que compram bilhetes com o seu cartão para os seus empregados? E os pais e as mães para os seus filhos? E os tios para os seus sobrinhos? E os irmãos? E os filhos para os Pais? E mais uma série de outras combinações que agora nem me atrevo lembrar. Para aqueles que ainda não estão familiarizados com as ferramentas sociais, convém esclarecer que OMG, é um acrónimo anglicano para “Oh My God!”. Normalmente o espanto da expressão vem sempre associado a algo raro, inexplicável, despropositado, assombroso e finalmente, extraordinário. OMG é a expressão do que sentimos quando algo não está bem e cai fora do comum. É aquela expressão que vem imediatamente antes do tipicamente português “daaahhh?” e depois dos simples e frios comunicados germanófilos, “FYI” (For Your Information) neste caso de uma companhia aérea.
Pois OMG e o enclave gerido pela Namíbia onde se encontra a referida cidade vem-me sempre à memória quando me deparo com algumas coisas mais “finas”. Recordo-me, por exemplo, quem foi a primeira companhia a cobrar às agências de viagens, de forma negativamente discriminatória, um custo extraordinário de 16,00€ por bilhete emitido. Como se não bastasse, e novamente de forma discriminatória, esta mesma companhia aérea prejudica outra vez as agências de viagens, escudando-se agora debaixo de uma interpretação da norma 890 da IATA, monopolista e prepotente. E finalmente, para esta mesma companhia (ou grupo em que se insere), nem todos são iguais perante a sua “lei”, pois abriu uma única exceção para uma empresa que emite Cartões de Crédito, pasme-se! Para os cartões daquela empresa é-lhe permitido pagar todos os bilhetes na sua companhia aérea (e grupo)! Embora, enfim,… bem ao jeito Namibiano, aquela empresa de cartões de crédito é do próprio grupo da companhia aérea, naturalmente… OMG!

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply