Bolsa de Viagens powered by BTL foi um passo importante para a retoma do turismo

0
26

A Fundação AIP realizou no primeiro fim-de-semana de junho, nos dias 4, 5 e 6, a Bolsa de Viagens powered by BTL na FIL – Feira Internacional de Lisboa, um evento de entrada gratuita, de venda direta ao público, que se assumiu como uma plataforma de apoio à retoma do turismo nacional.

No escopo da sua missão de promover, patrocinar e realizar ações que visem o desenvolvimento das atividades das empresas portuguesas, diretamente, ou através das suas participadas, a Fundação AIP considerou que era sua obrigação contribuir para acelerar a retoma do setor através de um evento “especial” que teve particular enfoque no mercado português, na sua oferta turística diversificada e de elevada qualidade, de Norte a sul de Portugal, procurando ajudar a cativar e os “turistas portugueses” para esses destinos nacionais.

Missão que foi cumprida pelo feedback dado pelos visitantes da Bolsa de Viagens – dados recolhidos através de inquérito – dos quais 96% reconheceu a importância deste evento no retomar do setor do turismo em Portugal, dados complementados com 100%, que consideraram de extrema relevância, numa altura em que há constrangimentos na mobilidade internacional, a realização de um evento destinado a vender o destino Portugal ao consumidor português.

Deste inquérito foi também possível apurar que 85% dos visitantes planeia fazer férias em 2021, e que 15,5% dos inquiridos comprou as suas férias na Bolsa de Viagens powered by BTL. 57,5% referiram que, não tendo fechado a compra no evento, identificaram oportunidades que poderão adquirir nos próximos dias, comprovando o potencial de resultados de negócio do evento a médio/longo prazo.

Foi igualmente possível perceber por estes dados que as ilhas – Açores e Madeira – estiveram no topo de preferências dos visitantes na altura de escolher pacotes para a suas férias, com 31% a indicar que estes eram os destinos que queriam comprar. Outro dado interessante é o de que 72% dos inquiridos planeia gastar mais dinheiro nas suas férias em 2021 do que no período pré-pandemia, o que demonstra a vontade dos portugueses em viajar.

No caso de existir uma próxima Bolsa de Viagens, 95% referiu que visitaria novamente o evento.

O feedback dos expositores foi igualmente positivo. Patrícia Pires, do Consórcio Transfronteiriço de Cidades Amuralhadas – Almeida e Ciudad Rodrigo, realça que “foi muito importante a realização deste evento para a retoma do turismo nacional” e que, “embora sendo uma edição especial, o feedback foi bastante positivo, e ficámos surpreendidos porque o público demonstrou muita curiosidade e foi efetivamente um tipo de visitante com vontade não só de conhecer, mas também de comprar.”

O Município da Lourinhã reforça esta ideia, realçando que este foi “o primeiro grande evento de oferta turística de 2021” e que “a Bolsa de Viagens deu a oportunidade de apoiar operadores de pequena e média dimensão da Lourinhã, tendo marcado presença na feira três serviços detentores do selo de qualidade Marca Lourinhã”, ao mesmo tempo que o Município apresentou e divulgou no evento, como nos referiu em representação da Câmara Municipal da Lourinhã, Ana Bento, a campanha “Até Já” que pretende convidar os turistas a visitarem o território da Lourinhã e a conhecerem a diversidade da oferta turística do mesmo.

Carlos Costa, administrador da NAU Hotels & Resorts, elogia esta iniciativa, referindo que “a realização da Bolsa de Viagens traduz um importante sinal de vida da constelação de setores que integram a atividade turística, contribuindo para a divulgação da oferta e a dinamização da procura. Por outras palavras, um evento com relevância para a retoma do turismo, uma das mais importantes e estratégicas atividades da economia portuguesa.”

Também a Top Atlântico destaca a importância deste evento: O facto deste evento pretender incentivar e facilitar a marcação de férias para os portugueses (…) é, sem dúvida, uma oportunidade para retomarmos o nosso negócio que à semelhança de tantos outros se viu gravemente afetado”, e acrescentou que a participação da Top Atlântico na Bolsa de Viagens foi feita “para mostramos aos portugueses que estamos preparados  para os ajudar a ir de férias com tranquilidade, informação e segurança, seja em Portugal ou no estrangeiro.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here