Segunda-feira, Janeiro 21, 2019
Tags Post com a tag "BTL"

BTL

0
BTL 2019

A BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa irá participar em mais uma edição da FITUR – Feira Internacional de Turismo, que vai decorrer entre os dias 23 e 27 de janeiro em Madrid. A BTL 2019, que este ano apresenta uma imagem renovada, marca presença nesta edição da FITUR com um stand próprio no Pav.4, Stand 4G28.

“No ano em que a BTL se reinventa, inova e cresce, tendo como ponto de partida uma nova imagem, muito mais moderna, a presença na FITUR reveste-se ainda de maior importância. As feiras internacionais do sector são incontornáveis para a presença da BTL e a FITUR é sem dúvida uma feira impossível de passar ao lado. Esta feira é um espaço único de promoção internacional da BTL, em especial do Programa de Hosted Buyers, uma aposta crescente da Bolsa de Turismo de Lisboa, mas também de divulgação da inovação da feira nacional, a vários níveis.” salienta Fátima Vila Maior, diretora de áreas de feiras da FIL e responsável pela BTL.

“A divulgação do Programa de Hosted Buyers e da área dedicada à Meeting Industry é sempre uma das maiores prioridades da nossa presença na FITUR, dado que é uma plataforma excelente para a marcação de reuniões e desenvolvimento de negócio com os maiores compradores internacionais do sector. Para além deste foco, a BTL pretende também dar a conhecer a nova imagem da feira, destacar a grande novidade que é a BTL Cultural, posicionando-se como uma feira moderna, inovadora e internacional, é esta a aposta e a perceção que queremos que o público da FITUR retenha”, refere ainda Fátima Vila Maior.

0

O Seixal vai ser o município convidado na edição deste ano da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que terá lugar de 13 a 17 de Março, na FIL, em Lisboa. A notícia foi avançada esta manhã pela diretora de Feiras da FIL, Fátima Vila Maior, durante um encontro com jornalistas.

Segundo a responsável, o Seixal é um município a sul de Lisboa “com muito para oferecer”, afirmando que este “nos vai surpreender”, tal como aconteceu com Viseu e Pampilhosa da Serra, destinos convidados respetivamente em 2017 e 2018.

Fátima Vila Maior adiantou ainda que este ano a BTL irá ocupar a totalidade dos quatro pavilhões do recinto feiral da FIL. Como vem sendo habitual, no Pavilhão 1 será ocupado pelas Regiões de Turismo e a profissional garante que “está no máximo da sua capacidade”, ao passo que no Pavilhão 2 ficarão os municípios, animação, uma área dedicada à nova BTL Cultural e ainda o espaço de gastronomia. O Pavilhão 3 irá acolher o alojamento, os serviços de equipamentos e hotelaria, a BTL Lab (espaço dedicado a startups e tecnologias), o auditório principal e um espaço para network, a BTL Village, com empresas que não façam parte do setor do Turismo, como é o caso de instituições bancárias, seguradoras e consultoras. Por último, no Pavilhão 4, ficará o maior stand da feira, o da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que segundo Fátima Vila Maior “este ano terá um aumento de cerca de 20%”, assim como os destinos internacionais, com a participação pela primeira vez de destinos como Goa, Tanzânia, Seicheles, Jamaica e Catalunha.

O programa de hosted buyers continua a ser uma das grandes apostas da BTL e a diretora frisou que o objetivo passa por “cada vez mais ter melhores buyers em vez de apenas trazer por trazer”, sendo que este ano o programa “terá entre 300 e 400 participantes, nos quais estão incluidos os convidados pela ACISO (Associação Empresarial de Ourém Fátima).

0

Uma das grandes apostas da 31ª edição da BTL é a BTL Cultural, um espaço que tal como o nome indica, é dedicado à cultura e à divulgação dos agentes culturais enquanto promotores do setor turístico. BTL Cultural – where culture meets tourism. 

Esta área da BTL estará localizada no pavilhão 2 e irá permitir uma experiência imersiva ao panorama e agentes culturais do nosso país. Desenvolvida em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian, uma das instituições mais importantes da cultura em Portugal, a BTL posiciona-se este ano  como uma feira mais abrangente, alargando setores e propostas para os diferentes tipos de público. 

A BTL Cultural apresenta-se como um espaço de discussão e reflexão sobre o setor com foco no posicionamento destes agentes face aos desafios do turismo nacional. Esta nova área da maior feira de turismo em Portugal terá programação B2B nos dias dos profissionais e uma programação específica para o público no fim de semana. 

A participação na BTL Cultural será feita através de convites diretos a cada organização ou agente cultural, que vão poder reservar antecipadamente um módulo que inclui também a divulgação através de imagens. Os módulos estarão dispostos em círculo, em torno de um espaço que permitirá apresentações de iniciativas, pequenos espetáculos e integrará ainda uma zona lounge. 

Fátima Vila Maior, diretora de Feiras da FIL, destaca “um dos grandes desafios da BTL, ano após ano, é inovar. Nesta edição apostamos numa área dedicada à cultura e à divulgação da oferta cultural e dos seus agentes promotores, Cultura como alavanca de outros tipos de turismo e de público que são necessários atrair para Portugal.  Cultura como forma de afirmação de identidade e daquilo que nos distingue de outros destinos no mundo”.

0

A região de Lisboa estará em evidência na próxima edição da Bolsa de Turismo de Lisboa que irá decorrer de 13 a 17 de março na FIL, Parque das Nações.

Lisboa e a extensa região que envolve a capital portuguesa – 18 concelhos que se estendem numa área de 100 Km2 – irá estar representada no pavilhão 1 na 31ª edição da BTL enquanto Destino Nacional Convidado através da forte divulgação da Região De Lisboa. O espaço irá apostar forte na presença das caraterísticas diferenciadoras da região e das suas potencialidades turísticas que passam pela história, gastronomia, arte, património, enoturismo ou desporto, garantido várias atividades para o público. Outra das vertentes a destacar é a crescente capacidade de Lisboa em captar grandes eventos, afirmando a capital e a região como um dos locais de maior crescimento no segmento MICE.

A diretora Executiva da Associação de Turismo de Lisboa, Paula Oliveira, afirma que “a presença na Bolsa de Turismo de Lisboa, assegurada conjuntamente pela ATL e pela Entidade Regional de Turismo de Lisboa, é muito importante. A BTL é a maior montra de promoção turística a nível nacional e Lisboa, depois das várias distinções internacionais enquanto destino turístico, deve continuar a demonstrar aos vários tipos de público o que faz desta região um destino turístico de excelência e a não perder.”

Para Fátima Vila Maior, diretora de área de feiras da FIL responsável pela BTL “é sem dúvida um orgulho ter Lisboa como Destino Nacional Convidado, que em 2017 registou mais de 14 milhões de dormidas e 6 milhões de hóspedes. A capital apresentou um crescimento médio de turistas de 10,6% entre 2009 e 2017, sendo a região do país com mais crescimento em termos globais. A acrescentar aos números, o reconhecimento internacional, designadamente através de prémios como os World Travel Awards, torna Lisboa um fantástico cartão de visita para a BTL e uma excelente oportunidade para (re)descobrir este destino único no mundo. “

Lisboa, junta-se assim ao Centro de Portugal, à Madeira e ao Algarve, destinos nacionais convidados em 2018, 2017 e 2016 respetivamente.

 

0
Macau é uma vez mais o destino internacional convidados da BTL, após já ter recebido essa distinção em 2009, anunciou a diretora do certame, Fátima Vila Maior, no decorrer do 44º Congresso Nacional da APAVT, a decorrer em Ponta Delgada.
A edição de 2019 da BTL terá lugar de 13 a 17 de Março, na FIL, em Lisboa, e irá ocupar pela primeira vez, em sete anos, os quatro pavilhões do recinto feiral.
Durante o congresso, Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, anunciou ainda que Macau será igualmente Destino Preferido da associação no próximo ano.

 

* por Sílvia Guimarães, em Ponta Delgada a convite da APAVT

0

No passado dia 7 de setembro, embora só agora tenha sido divulgado, a BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, assinou um protocolo com a Comissão Provincial de Desenvolvimento do Turismo de Shanxi da República Popular da China, de forma a promover o desenvolvimento e a cooperação entre as 2 entidades. Esta assinatura aconteceu numa cerimónia promovida pela província chinesa, no Hotel Four Seasons, em Lisboa.

De acordo com o Protocolo assinado, ambas as partes comprometem-se a colaborar no campo do Turismo promovendo o desenvolvimento mútuo. Este Protocolo prevê a promoção e presença em Feiras e Festivais do Setor esperando assim conseguir captar mais visitantes provenientes das diferentes partes do mundo.

A província de Shanxi é uma das mais antigas da China, com mais de 5 mil anos de história. Situada na região central do país, tem quase 37 milhões de habitantes. A província tem a maior produção de carvão mineral do país e nela podemos encontrar uma das maiores atrações turísticas mundiais, o Exército de Terracota, Património Mundial da UNESCO desde 1987.

0

A 31ª edição da BTL já tem data marcada e realiza-se de 13 a 17 de março de 2019!
A última edição da BTL registou um número total de 77.000 visitantes, o que confirma o crescimento face ao ano anterior, tendência que se afirma ano após ano. Particularmente durante os três primeiros dias, 39.000 profissionais estabeleceram novos negócios e parcerias, o que representou um aumento de 1.112 profissionais face a 2016, demonstrando o interesse crescente de buyers não só nacionais, como internacionais que vêem no Programa de Hosted Buyers da BTL uma oportunidade única de networking e negócio. No horário de público, no fim-de-semana, 38.000 visitantes aproveitaram as promoções e descontos exclusivos da BTL.
A BTL, a maior Feira de Turismo do país, para corresponder ao incremento do setor do Turismo em Portugal (cuja tendência tem sido a subida a dois dígitos todos os anos, dados INE), verá aumentada a sua área exposicional com a utilização do quarto pavilhão na sua totalidade – serão mais de 40 000m2 de BTL!

O futuro do Turismo em Portugal passa pela BTL!

Quem o disse foi Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, que reconheceu que “a BTL vai servir de palco para a discussão do futuro do turismo em Portugal”. Para isso, torna-se imperativo a aposta na continuação dos novos espaços de sucesso da ultima edição da BTL: BTL LAB&Trends e Meeting Industry (MI).

0

A 30ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que decorreu na FIL, em Lisboa, foi avaliada por mais de 130 expositores, revelando dados importantes sobre os desafios e tendências do turismo em Portugal. Esta iniciativa da FIL visa avaliar o grau de satisfação da participação na BTL assim como as prioridades dos expositores face à presença na maior Feira de Turismo nacional.
A última edição da BTL registou um número total de 77.000 visitantes, o que confirma o crescimento face ao ano anterior, tendência que se afirma ano após ano. Particularmente durante os três primeiros dias, 39.000 profissionais estabeleceram novos negócios e parcerias, o que representou um aumento de 1.112 profissionais face a 2016. Já no fim-de-semana dedicado ao grande público, 38.000 visitantes aproveitaram as promoções e descontos exclusivos da BTL.

Dos vários setores de atividade presentes da BTL – Municípios, Alojamento, Operadores Turísticos, Animação Turística, Agências de Viagens, Equipamentos e Serviços, entre outros – os municípios sempre foram um dos setores de maior representatividade. Em 2017, em conjunto com as regiões de turismo ocuparam o primeiro lugar em termos de ocupação, com 23,5% da totalidade do espaço. Este ano, o alojamento ocupou este lugar com 26,9% do espaço, mais 11,5% que a edição anterior, revelando por um lado, o crescimento desta área no tecido turístico nacional e por outro, a forte aposta deste segmento na promoção dos seus serviços, sendo este o principal objetivo da sua participação na feira.

Os dados do inquérito permitem concluir que para a grande maioria dos expositores, cerca de 95%, a presença na BTL tem por objetivo a promoção da imagem, em segundo lugar destaca-se a angariação de novos clientes, com um valor de 70% seguido do reforço de relações com atuais clientes, referenciado por 60% dos expositores presentes na feira.
Quando questionados sobre o contacto preferencial, com profissionais (B2B), público (B2C) ou ambos, 65.6% dos expositores revelam ter como objectivo primordial a comunicação com ambos, registando uma subida 8.8% relativamente a 2017. 30.5% prefere o contacto profissional (menos 8.4%) enquanto apenas 3.9% privilegia o contacto com o público (menos 0.4%). Apesar destes números, foi possível registar um aumento exponencial de 84% nas vendas diretas realizadas durante os dias de público, relativamente às vendas realizadas no ano anterior. Resultado que superou todas as expetativas por parte dos expositores com pacotes e/ou promoções dedicadas em exclusivo ao público.

Os resultados do inquérito confirmam a importância da BTL no panorama do turismo português e 96,9% dos expositores afirma que tenciona participar na edição de 2019 da BTL.

0

A Tunísia fechou o ano de 2017 com a entrada de mais de 7 milhões de turistas, num aumento de 23,2% em relação ao ano homólogo.

Segundo a nova diretora do Turismo da Tunísia para Portugal e Espanha, Mounira Derbel, que falou em declarações à VIAJAR, durante a BTL, em relação ao mercado português, conseguiram registar “a entrada de mais 15 mil pessoas, com um aumento de quase 110%”, tendo atingido os números de 2010, ano anterior à crise em que têm vivido, sobretudo devido a atos de terrorismo. “O crescimento de turistas europeus, e particularmente de Portugal, na Tunísia deve-se principalmente ao regresso de importantes operadores e companhias aéreas ao país, assim como ao aumento de confiança no destino”.

Mounira Derbel afirma que “estes são números muito expressivos para o turismo e para o total de um ano turístico” e garante que os portugueses “continuam a preferir as zonas costeiras de Sousse e Hammamet, o deserto do Saara, a ilha de Djerba e a capital, Tunes”.

Para este ano, as previsões do Turismo da Tunísia apontam para a chegada “25 mil turistas portugueses”.

Um dos objetivos principais em que o governo tunisino está a trabalhar é na consolidação do país até 2020, como uma nação democrática e emergente. Este plano tem a intenção de reforçar a liberdade das empresas, apoiar a abertura económica do país e atribuir mais garantias e vantagens aos investidores tunisinos e estrangeiros.

Relativamente às novidades para 2018, está a levar-se a cabo a implementação de uma política de céus abertos em todos os países da União Europeia para alcançar uma maior quota de turistas, graças à autorização de companhias aéreas low cost. Com esta iniciativa, o país tentar chegar a um perfil de viajante jovem que procura preços competitivos.

0

“O Egito fechou o ano de 2017 com mais de 8,3 milhões de turistas”, avançou à VIAJAR, Mohamed Mohsen Ismail, diretor do Turismo do Egipto para a Península Ibérica e América Latina, Mohamed Mohsen Ismail, tendo “a maioria chegado da Alemanha e do Médio Oriente”.

No que respeita ao mercado português, o aumento de turistas oriundos de Portugal “ultrapassou os 57,5%”, quando comparando com 2016, tendo chegado a “quase 10 mil”. Este ano a itenção da Autoridade Egípcia do Turismo será “manter a mesma tendência de crescimento observada durante o ano de 2017”.

Afirmando que o setor do turismo no Egito está “em fase de recuperação”, com números “a superarem os alcançados nos últimos dois a três anos”, Mohsen Ismail adiantou que “o objetivo para 2018 será conseguir chegar perto dos resultados de 2010”, ano em que alcançaram os “15 milhões de turistas”, assim como “ultrapassá-los até 2020”.

O diretor do Turismo do Egipto para a Península Ibérica e América Latina está confiante na promoção que o destino tem vindo a fazer na Europa, e nomeadamente em Portugal, com a sua presença na BTL e contatos diretos com os tour operadores, tanto em B2B como em B2C.