Estudo Travelport/WTTC: Viagens de negócios crescem 3,7% por ano

0
507

A Travelport – plataforma de comércio líder na indústria de viagens – acaba de apresentar um novo estudo sobre o mercado de viagens de negócios (Business Travel) elaborado juntamente com a World Travel & Tourism Council (WTTC). O relatório explora os países que estão a emergir neste segmento, bem como a importância das novas tecnologias, a necessidade de investimento e as legislações governamentais e destaca a previsão de crescimento da frequência de viagens de negócios de 3,7 por cento, por ano, até 2027.

O relatório, lançado na Cimeira Mundial do WTTC em Banguecoque, mostra que o crescimento acentuado das viagens de negócios é esperado principalmente nos mercados emergentes, com a Ásia-Pacífico a liderar com uma taxa de crescimento anual de 6,2% até à próxima década. O estudo destaca ainda a lista dos dez países que mais têm beneficiado com o incremento do setor das viagens de negócios. Na Ásia, a China (9,5%) assume a liderança, seguida por Myanmar (8,7%), Hong Kong (8%), Camboja (7,4%) e Índia (7,2%). Já em África, destaque para os resultados alcançados pelo Ruanda e Gabão (ambos 8,5%) e Tanzânia (7,9%).

Nos últimos cinco anos (2011-2016), as despesas nas viagens de negócios aumentaram de forma acentuada nos mercados emergentes, com a República Democrática do Congo a ocupar o primeiro lugar com um crescimento de 32%, seguindo-se Qatar (25%), Azerbaijão (21%) e Moçambique (19%), no mesmo período. Os resultados do estudo da Travelport/WTTC indicam ainda que oito dos vinte melhores destinos de viagens de negócios introduziram melhorias nos vistos, o que promoveu o crescimento do setor e da economia.

EUA: o maior mercado das viagens de negócio
Quanto aos maiores mercados do setor de viagens de negócios, o relatório aponta os Estados Unidos da América, a China, o Reino Unido, a Alemanha e o Japão. A pesquisa refere uma série de fatores que influenciam este crescimento. As viagens de negócios têm um peso muito significativo no contributo do setor do Turismo para o PIB nacional, uma vez que as empresas continuam a captar novos mercados e maximizar as suas receitas. Países que estão a emergir de conflitos, como Sudão, Sri Lanka, Angola e Ruanda, também se destacam neste relatório, que realça a ligação entre a paz e o desenvolvimento económico.
O estudo aborda o uso crescente da tecnologia por parte dos viajantes e empresas de viagens. A pesquisa da Travelport reflete sobre o aumento da necessidade dos viajantes de negócios em terem alertas nos dispositivos eletrónicos pessoais, com informações sobre os voos, como possíveis atrasos, check-in, atualizações, entre outros dados. Também chama a atenção para o futuro e para a geração milénio – digitalmente conectada – e a necessidade de se implementar ideias para interagir e envolver os clientes de forma eficaz. O documento apresenta um White Paper com propostas que sublinham o facto de ser imprescindível o investimento em tecnologias e infraestruturas, a eliminação dos encargos com os vistos, a promoção da segurança cibernética e a personalização de serviços junto dos clientes.

“Todos os dias vemos o setor das viagens de negócios a crescer a um ritmo significativo em muitos mercados emergentes, com a tecnologia a desempenhar um papel cada vez mais importante no sentido de melhorar a experiência para aqueles que viajam em trabalho. Como uma só indústria, precisamos de continuar a investir nas melhores tecnologias e infraestruturas, enquanto que os governos necessitam de ser mais amigáveis com as empresas, eliminando algumas exigências onerosas relativas aos vistos”, refere Gordon Wilson, CEO da Travelport.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here