Michael Page avalia evolução do recrutamento em Turismo

Michael Page avalia evolução do recrutamento em Turismo

0

A Michael Page Hospitality & Leisure, empresa de recrutamento de quadros médios e superiores, divulgou uma análise que efetuou da evolução do recrutamento da área Hospitality & Leisure, dedicada ao setor do Turismo, de acordo com os principais desafios identificados pela Estratégia Turismo 2027 (ET27).

A análise realizada pela unidade de Hospitality & Leisure da Michael Page foca-se nos desafios ET27: aumento da população empregada, redução das assimetrias regionais, crescimento do setor em valor com o consequente aumento das receitas, aposta na formação e qualificação profissional, maior capacidade de resposta à procura de turistas mais informados e exigentes, e maior inovação e a generalização da economia digital.

Aumento da população empregada

“Analisando por regiões e por projetos desenvolvidos no período de 2014 a 2016, constatamos que a região Centro-Sul foi aquela que registou maior crescimento de empregabilidade, correspondente a 70%. O resto do país apresenta também taxas de crescimento interessantes, com a região Sul a registar um crescimento de 17% e a região Norte 13%,” revela José Miguel Rosenbusch, consultor da Michael Page Hospitality & Leisure.

Redução das assimetrias regionais

Considerando os processos de recrutamento realizados pela unidade de Hospitality & Leisure da Michael Page durante o período de 2014 a 2016, a região Centro-Sul tem uma correspondência de 69% dos projetos efetuados, dividindo-se pelas áreas de Operação (22%), Finance & HR (18%), Comercial (17%), Marketing (14%) e  Food & Beverage (12%).

No caso da região Sul, a segunda em volume de processos de recrutamento, é dada preferência às áreas de Finance & HR (38%), Food & Beverage (23%), Comercial (19%), Operação (13%) e Marketing (7%).

Crescimento do setor em valor, com o consequente aumento das receitas

A Michael Page verificou um crescimento de 58% respetivamente ao período homólogo anterior, de 2012 a 2014. “Verificamos com agrado o contínuo aumento da confiança dos nossos parceiros e a tendência para o crescimento contínuo do setor do Turismo em Portugal,” sublinha José Miguel Rosenbusch.

Aposta na formação e qualificação profissional

O setor aposta cada vez mais em profissionais com formação em Gestão Hoteleira, acompanhada por uma forte componente analítica e uma maior diversificação de ferramentas de apoio (como Marketing, Revenue, Serviço e Luxo).

“A formação em Gestão Hoteleira foi verificada em aproximadamente 70% dos processos de recrutamento, deixando clara a preferência do setor. Apenas 30% dos processos correspondeu a formação em áreas como Gestão e Marketing, entre outras,” refere o consultor da Michael Page.

Maior capacidade de resposta à procura de turistas mais informados e exigentes

Para dar resposta ao novo perfil do turista, mais informado e exigente, as empresas do setor procuram essencialmente profissionais com capacidade de adaptação a novas realidades, culturas e costumes. As competências mais desejadas são resiliência, capacidade de gestão de equipas, foco nos resultados, componente analítica, “hands on – sleevs on”, pragmático e “problem solving”.

Maior inovação e a generalização da economia digital

“As competências digitais assumem cada vez maior destaque no desempenho e notoriedade dos nossos clientes. É portanto natural que as competências ao nível da área digital sejam cada vez mais valorizadas, especialmente em funções no âmbito das áreas de Food & Beverage, Brand Management, Comunicação e interação com os clientes,” conclui José Miguel Rosenbusch.

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply