MSC Cruzeiros aumenta plano de expansão até 2030

MSC Cruzeiros aumenta plano de expansão até 2030

0

A MSC Cruzeiros e os Chantiers de l’Atlantique aumentaram hoje a sua parceria de longo prazo, fazendo vários anúncios estratégicos numa cerimónia que se realizou no Palácio de Matignon, a residência oficial do primeiro-Ministro Francês. A cerimónia contou com a presença de Édouard Philippe, primeiro-Ministro Francês; Gianluigi Aponte, fundador e presidente executivo do MSC Group; Pierfrancesco Vago, presidente executivo da MSC Cruises; e Laurent Castaing, diretor geral dos Chantiers de l’Atlantique.

As duas companhias começaram por anunciar a assinatura de contratos oficiais para a construção do terceiro e quarto navios MSC World Class, movidos a LNG, e que serão entregues em 2025 e 2027.

O primeiro dos dois navios da Classe World encontra-se neste momento a ser construído nos estaleiros Chantiers de l’Atlantique, em Saint-Nazaire, e está previsto começar a navegar em 2022. Com uma arqueação bruta de 205,000 GT, o navio tornar-se-á no maior navio operado por uma companhia de cruzeiros Europeia, bem como o primeiro navio movido a LNG a ser construído em França. Comparativamente ao combustível marítimo standard, o LNG – gás natural liquefeito – reduz as emissões de dióxido de enxofre e de partículas por parte dos navios em 99%, as emissões de NOx em 85% e as emissões de CO2 em 20%.

Estes contratos representam um investimento de capital por parte da MSC Cruzeiros superior a dois mil milhões de euros e prevê-se que vão gerar 14 milhões de horas de trabalho adicionais, totalizando mais de 2.400 empregos equivalente a tempo inteiro nos próximos três anos e meio, directamente fundamentados por essas encomendas.

A MSC Cruzeiros e os Chantiers de l’Atlantique reforçaram também a sua parceria ao longo da próxima década com o anúncio de dois projetos adicionais. Primeiro, as companhias assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para o desenvolvimento de um novo protótipo de classe de navios movidos a LNG que ficarão a operar sob a marca MSC Cruzeiros. Para este projeto, a MSC Cruzeiros, o estaleiro e outros parceiros vão centrar-se no desenvolvimento de tecnologias ambientais emergentes, de acordo com a visão da IMO para 2030 e 2050. Os quatro navios desta nova classe representariam um investimento de capital superior a €4 mil milhões e 30 milhões de horas de trabalho extras para o estaleiro, fornecedores e subcontratados envolvidos no projecto.

Um segundo acordo MoU assume a parceria da MSC Cruzeiros com os Chantiers de l’Atlantique no desenvolvimento de mais um conceito inovador de protótipo de classe de navios com o qual será possível explorar as oportunidades que a energia eólica e outras tecnologias avançadas poderiam trazer para o transporte de passageiros.

Os três acordos assinados representam um investimento superior a 6,5 mil milhões de euros.

“Os três acordos assinados aumentam o nosso plano de investimento até 2030″, afirmou Pierfrancesco Vago, adiantando que estes “resultam de uma parceria excepcional com os Chantiers de l’Atlantique, que já nos cederam 15 navios de cruzeiro altamente inovadores nas últimas duas décadas e que terão a possibilidade de assistir a  muitos outros navios ganharem vida nos seus estaleiros de Saint-Nazaire durante os próximos dez anos”.

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply