Reportagem República Dominicana: Éden caribenho volta às preferências dos portugueses

por Miguel Moura (fotos, vídeo e texto) e Sílvia Guimarães (texto)

Foram 25 os agentes de viagens portugueses, acompanhados por alguns meios de comunicação, incluindo a VIAJAR MAGAZINE, que fizeram parte daquela que foi uma das primeiras fam trips da JOLIDEY desde que começou a pandemia que assolou todo o planeta e que tanto tem privado o acesso a viagens e ao bom negócio de quem delas vive. O destino fica nas Caraíbas e faz parte, desde há muito, dos destinos eleição dos portugueses. Estamos a falar da edílica República Dominicana, parte integrante da programação do tour operador do Grupo Ávoris para este verão.

E porque a segurança é um dos requisitos máximos de quem viaja nos dias que correm, é importante saber que, embora o Governo da República Dominicana não exija teste PCR à Covid-19 para entrar no país, verdade é que todas as pessoas que trabalham com o turismo tiveram prioridade na vacinação, conferindo, assim, maior segurança aos seus visitantes. O distanciamento social e o uso de máscaras são obrigatórios em locais públicos, apesar de estas últimas sejam opcionais na praia e em atividades praticadas ao ar livre. Mas, caso alguma coisa não corra como o planeado, saiba que o seguro de viagem cobre as despesas médicas e a estadia extra para os infetados com a SARS-COV II, ainda que a probabilidade de ficar contaminado no destino seja baixa.

As viagens de ida e regresso não poderiam ter corrido melhor, não fosse o grupo ter viajado no novíssimo A330-900neo, também da recém-criada companhia aérea Iberojet, igualmente pertencente ao Grupo Ávoris.

Punta Cana, um paraíso de águas cristalinas

Banhada pelo Mar das Caraíbas e pelo Oceano Atlântico, Punta Cana e a sua vizinha Playa Bavaro, situadas a 200 quilómetros da capital Santo Domingo, estão preparadas para receber até ao turista mais exigente num dos seus muitos resorts, all-inclusive, localizados à beira-mar, das três às cinco estrelas.

Imagine-se apenas numa extensa praia, rodeada de coqueiros e palmeiras, areal branco e mar azul-turquesa, uma espreguiçadeira e um cocktail com uma mini sombrinha espetada numa fatia de ananás. O cenário perfeito, não acha? Pois é, em Punta Cana tudo isso é possível… apenas a sete horas de avião, do outro lado do Atlântico. Uma reconhecida Meca para quem precisa de recarregar baterias ou apenas para quem já não aguenta estar em casa após um ano que todos queremos apagar do mapa temporal.

Com as temperaturas a variarem entre os 21º e os 28º C durante todo o ano e a água do mar a manter-se sempre entre os 26º e os 28º C, Punta Cana é ideal para se visitar durante os 365 dia do ano, embora de maio a outubro haja possibilidade de algumas tempestades tropicais, com chuvas fortes, durante alguns minutos, mas nada que impeça de fazer umas férias de praia e calor.

Atividades e passeios

Punta Cana é um destino sobretudo para descansar, desfrutar do mar, do sol e das piscinas do hotel, assim como da gastronomia, mas aqui também pode aproveitar para fazer alguns passeios, uns mais relaxantes e outros com maior adrenalina, mas que valem imenso a pena fazê-lo sair do conforto que o resort lhe proporciona.

Para começar não deixe de nadar com os golfinhos. Uma experiência única, divertida e didática, principalmente para quem viaja com crianças. Em Punta Cana poderá usufruir da companhia destes animais maravilhosos, em habitat natural, no Dolphin Discovery.

Se preferir conhecer uma ilha paradísica, nada melhor que aproveitar uma visita à Isla Saona, acessível de Catamaran ou outro tipo de embarcações. As paisagens e as tonalidades da água são de cortar a respiração.

Integrada no Parque Nacional do Leste, é conhecida pelos mangais e recifes de coral, e pelas praias cercadas de palmeiras, como a Palmilla. As suas areias brancas e águas cristalinas são dignas de imensas fotos a serem partilhadas nas redes sociais. A representação perfeita do que é estar e desfrutar das Caraíbas.

Os pacotes para visitar Saona variam entre os 90 e os 120 euros por pessoa e incluem os transferes entre o hotel e a embarcação que os levarão até ao paraíso, assim como guia durante todo o dia e almoço. No percurso de barco está garantida muita animação, com a típica música dominicana a fazer as honras.

E como todos nós gostamos de um pouco de adrenalina, a poucos quilómetros de Punta Cana fica o La Hacienda Park, onde a diversão está garantida. Por cerca de 80 euros terá um dia em grande, onde todos os divertimentos e almoço buffet dominicano (excluindo bebidas) estão abrangidos pelo bilhete de entrada. Desde passeios a cavalo com guia, rappel [onde pode encontrar um dos maiores do mundo, com cerca de 1km], quedas livres, corridas de buggies, safaris, teleféricos e um espaço onde ficará a saber mais sobre o compromisso social e do meio ambiente do destino. No passeio de buggie poderá fazer paragem num rio e ir a banhos, já o safari passa por uma aldeia típica, permitindo observar como se faz o cacau e o café.

Santo Domingo, a capital

Apesar de muitos optarem por ficar toda a estada por Punta Cana, a verdade é que estão a descurar uma excelente oportunidade de ficar a conhecer mais do que a República Dominicana tem para oferecer, incluindo a sua capital Santo Domingo, Património Mundial da UNESCO desde 1990. Durante a fam trip tivemos a oportunidade de por lá passar. Uma garantia: valeu inteiramente a pena!

Com uma nova estrada direta a ligar ambas as regiões, que permite uma viagem confortável de três horas, ao chegar a Santo Domingo deparamo-nos com aquilo que de melhor o colonialismo europeu trouxe àquele país.

A mais antiga cidade fundada pelos espanhóis nas Américas, ou melhor no “Novo Mundo”, como nós europeus dizíamos no século XVI, Santo Domingo tem um centro histórico que concentra algumas das primeiras instituições edificadas naquele continente. É o caso da catedral, da universidade e do hospital que acolhe.

Ao caminhar pelas ruas do centro histórico consegue-se sentir que a história está presente em cada recanto, em cada olhar e em cada respirar. Por aqui existem prédios que datam dos anos de 1500 e na Plaza de Espanã, repleta de cafés com esplanadas ao seu redor, fica situado o palácio Alcázar de Colón, que atualmente é mais uma galeria de arte, exibindo diversas obras dos períodos medieval e renascentista.

Os seus palácios e fortalezas medievais misturam-se com uma vida noturna e lojas que rivalizam com qualquer cidade moderna do mundo.

Santo Domingo é, sem dúvida, uma pequena e maravilhosa extensão às suas férias, sobretudo, para quem quer aliar sol e mar, com conhecimento e cultura.

O QUE DEVE SABER ANTES DE VIAJAR

Como chegar

Se está a planear viajar para a República Dominicana neste verão a programação da Jolidey para o destino é em tudo memorável. Ambas as ligações contam com uma frequência semanal, estando já operativa a ligação de Lisboa e a partir de 20 de julho, também estará a partir do Porto. Os voos realizam-se a bordo de uma moderna aeronave Airbus A330-300neo, como 388 lugares, da companhia Iberojet que, graças aos seus novos motores de baixo consumo, melhorias aerodinâmicas e a avançada cabine Airspace by Airbus, garantem a maior comodidade e experiência de viagem para os passageiros e um baixo impacto ambiental.

Onde ficar

Na Playa Bavaro, em Punta Cana, os resorts da cadeia hoteleira Barceló são indicados para quem viaja a dois ou em família. O Barceló Bávaro Beach e o Barceló Bávaro Palace, de quatro e cinco estrelas respetivamente, poderão ser a escolha perfeita.

Se procura ainda maior requinte e umas férias inteiramente únicas, tenha como primeira opção alojar-se num dos hotéis da AM Resorts. Um luxo sem precedentes!

Outras excelentes escolhas são o Hotel Meliá Caribe & Punta Cana, o Occidental Punta Cana, o OceanBlue&SandH10, o Occidental Caribe, Hotel Be Live e os complexos Palladium, RIU e Royal Beach.

Se decidir passar por Santo Domingo, o mais emblemático e imponente é, sem dúvida, o Hotel Embajador Santo Domingo, tendo por aqui passado grandes individualidades do mundo político dos países caribenhos.

Cuidados a ter devido à COVID – 19

Como já referimos, não é exigido teste PCR a quem entra na República Dominicana. Este é apenas exigido no regresso a Portugal. No entanto, os viajantes terão de preencher um formulário governamental à entrada e saída do país. Esse formulário poderá ser encontrado no website do tour operador, em www.jolidey.pt.

 

* A VIAJAR MAGAZINE acompanhou a fam trip a convite da Jolidey e do Ministério do Turismo da República Dominicana

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here