SET afirma importância de recentrar a política de turismo nacional

0
24

“Recentrar a política de turismo”, “recuparação das empresas” e “manutenção do emprego” são as três prioridades definidas pela tutela para o turismo nacional até 2027 e dadas a conhecer pela secretária de Estado do Turismo (SET), Rita Marques, esta terça-feira, 5 de janeiro, em Lisboa, durante a tomada de posse dos novos órgãos sociais da APAVT para o triénio 2021/2023.

Para a SET, embora a estratégia nacional para o turismo se tenha vindo a revelar “oportuna”, a verdade é que esta vai deixar de ser suficiente tendo em conta os novos desafios que se impõem ao setor, causados pela pandemia e pelas enormes restrições a quem tenciona viajar, mas também devido ao Brexit, à falta de confiança dos consumidores e à difícil situação económica que as empresas atravessam.

“Há uns meses falávamos do turismo enquanto setor de economia voraz, o ‘over tourism’, e temos de recentrar a nossa política num turismo que não se quer voraz, mas sim audaz e sagaz. E essa também é uma tarefa que nos assiste a todos, sobretudo à política pública e ao governo”, afirmou a responsável.

“Temos felizmente uma estratégia de turismo, até 2027, (…) mas precisamos de comunicar melhor e dar conta que estamos completamente empenhados em fazer renascer o turismo, o bom turismo, o tal turismo sagaz e audaz, e não o tal voraz, que nos ameaçava há uns meses a esta parte, antes desta pandemia”, referiu ainda Rita Marques.

Como primeira prioridade a governante apontou ser fundamental a “recuparação das empresas” porque “muito dificilmente o setor conseguiria renascer sem as 132 mil empresas que compõe o turismo nacional”. Desta forma, “temos de restabelecer as condições financeiras e económicas das nossas empresas, seja através dos mecanismos de recapitalização que foram já abordados, mas também na delineação e operação de todos os instrumentos que permitam melhor gerir a tesouraria e os encargos fixos”, referiu.

Como segunda prioridade Rita Marques afirmou ser necessário “garantir que o setor do turismo possa atingir a manutenção dos postos de trabalho como nós conhecíamos há um ano, idealmente reforçando, entretanto, as competências dos nossos colaboradores”.

Antes de terminar a SET apelou à união do setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here