TAP apresenta um segundo trimestre com sinais positivos de recuperação

Embora a atividade da companhia esteja ainda abaixo dos níveis pré-pandemia, em linha com toda a indústria do transporte aéreo a nível global, a TAP evidencia no segundo trimestre do ano, findo em 30 de junho, sinais positivos de recuperação da sua atividade.

No segundo trimestre de 2021, a TAP transportou 928 mil passageiros, mais 136% do que no trimestre anterior. O número de voos também aumentou mais de 100 por cento face ao primeiro trimestre, atingindo um total de 12 546 partidas.

Nos indicadores mais usados na indústria do transporte aéreo, a TAP aumentou em 124% o ASK (Available Seat/Km, ou lugares oferecidos por km voado) e em 116% o RPK (Revenue Per Km, ou receita por km voado).

As receitas totais do trimestre ascenderam aos 233 milhões de euros, mais 83 milhões que no trimestre anterior.

No segundo trimestre, a TAP continuou a execução do plano de transformação da companhia, com redução da frota (com saída de aviões mais velhos) e redução dos custos operacionais. Entre estes, destaca-se o decréscimo nos custos com pessoal (-30,4%) com 722 colaboradores a deixarem a empresa entre abril e junho de 2021.

A TAP obteve um resultado líquido negativo de -128 milhões de euros no segundo trimestre, o que evidencia uma melhoria de 65 por cento face ao primeiro trimestre do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here