Turismo Religioso: o êxito de Fátima no setor que mais cresce...

Turismo Religioso: o êxito de Fátima no setor que mais cresce em Portugal

0

Arrancou ontem, em Fátima, o 5º Workshop Internacional de Turismo Religioso, uma iniciativa que reuniu mais de 700 profissionais do setor no Centro Pastoral de Paulo VI e que teve o seu ponto alto no seminário subordinado ao tema “Dando as boas vinda ao Papa: o turismo e os grandes eventos religiosos”.

A organização admite o êxito da iniciativa: “Conseguimos pôr de pé aquele é já hoje considerado o maior evento para profissionais de Turismo Religioso”, refere Domingos Neves, presidente da ACISO – Associação Empresarial de Ourém-Fátima. Segundo o mesmo responsável, “o reconhecimento do Turismo Religioso como produto estratégico para a promoção de Portugal é o culminar de uma luta de muitos anos”.

No primeiro painel de oradores, especialistas na organização de grandes eventos religiosos, como o francês Patrick Vinuales do Hotels Vinuales, em Lourdes, ou Symon Gatlik do Munícipio de Cracóvia, apresentaram na primeira pessoa casos de sucesso que criaram um efeito turístico local positivo a longo prazo. O impacto de grandes peregrinações e a organização de eventos como as Jornadas Mundiais da Juventude são exemplo de um trabalho de cooperação local com impacto mundial. Ambos reforçaram que parte da receita do sucesso do Turismo Religioso nos seus países passa por associar a experiência espiritual com o património e conhecimento seculares.

No segundo painel, o grande foco foi para a segurança, com a presença do capitão Carlos Canatário, da GNR, e o comandante Mário Silvestre da ANPC. O Capitão Carlos Canatário referiu que, para o centenário e a vista do Papa Francisco, a GNR terá com uma política de comunicação “clara, atempada e direcionada aos diferentes públicos”. No que diz respeito à segurança rodoviária, fez referência “às vias alternativas para chegar a Fátima: as estradas nacionais”, prevenindo assim o engarrafamento da autoestrada. Quanto ao estacionamento, afirmou que “fora da Cova da Iria e em torno da cidade de Fátima estão a ser preparadas várias bolsas de estacionamento”. Entre os dias 11 e 13 de maio o trânsito será condicionado, havendo mesmo momentos em que estará totalmente encerrada a circulação na Cova da Iria, pelo que é importante que as entidades e comércio local estejam antecipadamente preparadas e abastecidas.

A intervenção do comandante Mário Silvestre, da ANPC, seguiu também pela segurança, mas do ponto de vista da prestação de socorro e assistência, referindo mesmo o estado débil e suscetível em que muitos peregrinos chegam a Fátima. Neste sentido, há um plano alargado de apoio que estará na rua entre 5 e 21 de maio, atingido o seu auge de intensidade nas datas de 12 e 13 de maio. A operação para as comemorações do Centenário de Fátima e a visita do Papa Francisco irá contar com um corpo de 565 operacionais e está organizada em três níveis de ação: o nível um ligado à prevenção de situações de perigo e confusão, o nível dois centrado em toda a afluência de peregrinos nos dias 12 e 13 de maio, e o nível três, de caracter sigiloso, dedicado a situações excecionais. Dentro e fora cidade de Fátima haverá pontos estratégicos de atuação para prestar todo o apoio necessário nos dias de maior afluência.

No final da manhã, a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, referiu que atualmente, em Portugal, o turismo representa “17% das exportações totais de bens e serviços e 49% da exportação de serviços”, sendo o Turismo Religioso uma forte aposta no combate à sazonalidade do setor. A Secretária de Estado do Turismo fechou a sua intervenção com um apelo á união: “Saibamos aproveitar estas oportunidades, deitemos abaixo os preconceitos para comunicar o bem comum.”
Após o seminário, os trabalhos do 5º Workshop Internacional de Turismo Religioso prosseguiram para as reuniões business to business entre hosted buyers e operadores turísticos nacionais. Para encerrar o primeiro dia de trabalhos, o Turismo Centro Portugal, juntamente com a Câmara de Municipal de Alcobaça ofereceram a todos os participantes do 5º WITR um jantar nos espaços de um edifício que para além de histórico, é Património Mundial da UNESCO, o Mosteiro de Alcobaça.

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply