Algarve marca presença na BTL com novo stand e promove-se com destino industrial e criativo

A estreia de um stand mais tecnológico e a aposta no turismo industrial são algumas novidades com que o Turismo do Algarve se apresenta na edição deste ano da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), a feira de referência do setor que depois de dois anos suspensa traz expectativas altas para a promoção do principal destino turístico do país.

De 16 a 20 de março, o Turismo do Algarve viaja até ao Pavilhão 1 da FIL, em Lisboa, com um novo stand promocional de cerca de 700 metros quadrados, onde estarão representados os 16 municípios da região e 18 unidades hoteleiras e operadores turísticos. Com design moderno, o espaço Algarve tem apontamentos tecnológicos que farão a diferença no contacto como visitante: terá mesa interativa com a oferta dos concelhos da região e um dispositivo com efeitos holográficos que tornam o ambiente mais acolhedor.

Para o certame, o Algarve programou um conjunto de iniciativas e momentos de animação que darão a conhecer ao público e aos profissionais do setor a diversidade da oferta turística da região. O dia forte do Algarve na feira será, no entanto, a quinta-feira (dia 17), para a qual está agendada a apresentação das novidades e da estratégia do Turismo do Algarve para este ano, a apresentação da candidatura a Cidade Europeia do Vinho pelos municípios de Lagoa, Silves, Lagos e Albufeira e ainda uma demonstração gastronómica e de artesanato no âmbito do projeto Algarve Craft & Food.

O turismo criativo, representado pelo Algarve Craft & Food, é precisamente uma das apostas do Turismo do Algarve para os próximos anos. A ideia é estimular o desenvolvimento e ainda a internacionalização das indústrias culturais e criativas baseadas no artesanato e nos produtos alimentares locais do Algarve, através da criação de 10 novos programas de turismo cultural e criativo na região.

Outra novidade é a promoção do turismo industrial no Algarve. O Turismo do Algarve integra o Grupo Dinamizador da Rede Portuguesa de Turismo Industrial, liderado pelo Turismo de Portugal, e está agora a estruturar a oferta da região associada à indústria viva e ao património industrial. Exemplos práticos desta oferta são a mina de sal-gema de Loulé, a produção e transformação de cortiça em São Brás de Alportel, a produção de conservas em Lagoa ou o olivoturismo em Olhão. O objetivo final é divulgar este segmento turístico e afirmar o Algarve como um destino multiprodutos, com experiências de Sol e Mar, Golfe, Náutica, Cycling & Walking, Desporto, Cultura, Gastronomia e Vinhos, Turismo Criativo e Turismo Industrial.

Durante os cinco dias de feira haverá ainda provas de vinho, demonstrações gastronómicas e das artes e ofícios da região e várias apresentações de projetos, em parceria com os municípios algarvios. Será um programa de animação completo para visitantes e profissionais do setor que ainda podem levar lembranças do Algarve para casa na forma de guias e outros materiais promocionais.

«A BTL será um palco privilegiado para a promoção dos destinos e para o debate dos desafios do setor nos próximos tempos. Depois de dois anos de pandemia, o perfil do turista sofreu alterações, as estratégias foram adaptadas e a dinâmica dos mercados está diferente, portanto regressamos com expectativa ao certame que simboliza a previsão de retoma que acreditamos ser possível já a partir de março», afirma João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve.

De recordar que em 2019 (ano pré-pandémico) o Algarve registou um crescimento no número de hóspedes (+7,2%), nos proveitos totais (+7,2%) e nas dormidas (+2,5%) face a 2018, segundo o Instituto Nacional de Estatística. Já em 2021, e depois da quebra acentuada da atividade turística provocada pela pandemia, notou-se uma retoma de julho a novembro, numa primeira fase impulsionada pelo mercado interno e depois também pela procura de europeus. Este ano já há sinais claros de recuperação. Neste momento o Algarve está com bons níveis de reservas para os próximos meses, muito próximos dos de 2019, o melhor ano turístico de sempre.

«Ainda que a recuperação seja gradual, o Algarve está entre as principais escolhas dos portugueses e dos mercados externos da Europa. O regresso às feiras é essencial para colocarmos o destino no top of mind dos turistas, daí a nossa presença na BTL, a qual esperamos que vá incrementar a já elevada procura pelo destino», refere João Fernandes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here