APAVT 2019: “Temos que trazer o turismo para a centralidade da economia”

0
211

As palavras foram de Pedro Costa Ferreira na sessão de encerramento do 45º Congresso da APAVT, que termina este sábado, no Funchal.

O dirigente associativo afirmou que neste congresso chegou-se à conclusão que é fundamental “espalhar os benefícios do turismo por todo o país”.

Enalteceu que da apresentação do antigo ministro da economia e professor universitário, Augusto Mateus, pôde-se concluir que “somos melhores a reagir do que a agir” e frisou que este foi “o setor que soube reagir, mais do que ninguém, no último ciclo de crescimento, mas não é tão óbvio que esteja a saber agir, com igual capacidade e efetividade, em direção a uma estratégia vencedora”.

Pedro Costa Ferreira disse ainda, perante uma plateia de 700 congressistas, que deste congresso concluiu que “precisamos de mais capacidade de acumulação de capital e de investimento”. Apesar disso, o profissional defende que “teremos possibilidade de atenuar este constrangimento em modelos de associação e partilha que teremos de implementar com maior efetividade”.

E porque “precisamos de pensar a oferta turística, em lugar de nos focarmos apenas na sua promoção”, o presidente da APAVT adianta que “tal só será possível numa lógica de cooperação entre stakeholders e numa lógica de partilha de territórios”.

“Cooperação, diálogo, partilha e parceria” foram as “ideias mais fortes”, segundo Pedro Costa Ferreira, deixadas pelos oradores e keynote speakers durante os últimos três dias de congresso. O líder dos agentes de viagens garante que estas ideias, no entanto, são “simples na sua formulação” e “mais difíceis na sua concretização”.

Para Pedro Costa Ferreira, “o setor das agências de viagens tem de encontrar novos modelos de associação e interação, que garantam maior produtividade e competitividade”.

Já, por outro lado, deixou presente que “o turismo, como um todo, tem que se unir e fazer, em lugar de se desculpar nos erros dos outros, na instabilidade da gestão pública ou nas circunstâncias de todos”.

O presidente da APAVT garantiu a importância de união de forças entre as principais associações do setor – APAVT, AHRESP, APECATE, ALEP, AHP e CTP. “Temos a obrigação e o estrito dever de nos organizarmos, de nos empenharmos numa visão de conjunto e, sobretudo, num trabalho de matriz comum”.

*A VIAJAR MAGAZINE no Funchal a convite da APAVT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here