ACISO promove Fátima na Coreia do Sul

ACISO promove Fátima na Coreia do Sul

0

A ACISO – Associação Empresarial de Ourém Fátima organiza uma missão empresarial à Coreia do Sul nos próximos dias 7 e 8 de setembro, com a participação de 13 empresas portuguesas. Uma missão que conta com o apoio da AICEP, do Turismo de Portugal e da Agência Regional de Promoção Turística Centro, e que inclui a realização de um workshop destinado a profissionais do setor do Turismo, membros da Igreja e organizadores de viagens de peregrinação, no qual as empresas do concelho de Ourém irão ter a oportunidade de contactar com operadores turísticos e agentes do setor. A ACISO já tem a confirmação da participação de 85 coreanos no workshop.

Domingos Neves, presidente da Associação, refere que “a promoção de Portugal enquanto destino de turismo religioso e a região de Fátima em particular, junto dos vários mercados internacionais, é uma das prioridades da ACISO e uma das apostas para este ano. Neste sentido, iremos estar na Coreia do Sul na próxima semana, uma vez que este é o terceiro mercado internacional de Fátima (dados do INE de 2015), ultrapassando as 40 mil noites. Para este ano, estimamos que este mercado represente 60 mil noites”.

A ACISO irá ainda promover Fátima num seminário que contará com as presenças da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho; Pedro Machado, presidente da ARPT Centro e Domingos Neves, presidente da ACISO; bem como alguns oradores coreanos que irão partilhar a sua experiência junto do mercado português.

Durante o seminário será também apresentado, pela primeira vez, um filme em realidade virtual 360º sobre Fátima e alguns dos momentos mais emblemáticos, nomeadamente a Procissão de Velas e a Procissão do Adeus. O visionamento local conta com o apoio da Samsung, que disponibilizará óculos realidade virtual e smartphones.

A ACISO irá ainda lançar o Diretório de Turismo Religioso do Centro de Portugal, em formato digital, produzido pela ACISO, com o apoio do Turismo do Centro de Portugal.

“Este diretório não pretende ser um levantamento do património religioso, nem um guia turístico, mas um levantamento de empresas que operam na área – é, portanto, um diretório empresarial para distribuição junto de operadores especializados”, explica Domingos Neves.

SEM COMENTÁRIO

Leave a Reply