Sexta-feira, Novembro 24, 2017
Tags Post com a tag "Hotelaria"

Hotelaria

0

Começou nos Estados Unidos da América para assinalar o início oficial da temporada de compras de Natal, a 24 de novembro, mas atualmente a Black Friday realiza-se em todo o mundo e Portugal não é exceção. A acompanhar as tendências, muitas empresas no setor do Turismo lançaram também elas diversas promoções para esta sexta-feira. Desde as agências de viagens, passando pelas companhias de aviação até à hotelaria, muitas são as oportunidades, que aqui lhe deixamos de seguida.

AGÊNCIAS DE VIAGENS

Abreu online com “Melhores Destinos a Preços Black Friday”

“Melhores Destinos a Preços Black Friday” é o mote para a nova edição da campanha da Abreu online, cujo período de venda decorre até domingo, 26 de novembro.

Para as agências em Portugal a oferta em vigor irá prever produto nacional de Norte a Sul e Ilhas; bem como produto internacional tanto para a Europa – com as cidades tradicionais de Paris, Madrid, Amesterdão, Roma, entre outras -; como para Marraquexe, Istambul, Banguecoque, Nova Iorque e Rio de Janeiro.

Em Portugal o produto surge desde os € 26 tendo como destino o Algarve, e no plano internacional desde os € 47 para Roma.

Estas ofertas, que estão disponíveis exclusivamente de 24 a 26 de novembro, apresentam validade para estadias entre dezembro e janeiro, com exceção para o período de Natal e Réveillon. Disponibilidades e reservas em abreuonline.com.

eDreams com grandes descontos em viagens

A eDreams, a maior agência de viagens online da Europa, vai aderir ao Black Friday e dar início à temporada das promoções em época natalícia, oferecendo descontos em viagens, voos, estadias e em pacotes voo + hotel, num total de 40 mil destinos e 450 companhias aéreas disponíveis.

Durante o Black Friday do ano passado os portugueses elegeram as cidades de Paris (11%), Londres (8%) e o Porto (6%) como os destinos mais concorridos. Além destes, também Lisboa, Madrid e Barcelona fizeram parte das principais escolhas dos consumidores da eDreams em Portugal. O site da eDreams volta a oferecer grandes descontos em viagens e estadias na segunda-feira seguinte, dia 27 de novembro, por altura do Cyber Monday.

 AVIAÇÃO

TAP lança também Cyber Weekend

A TAP vai mais longe e não se limita a lançar uma Black Friday, anuncia também um Cyber weekend. A partir desta sexta-feira, dia 24, e até segunda-feira, dia 27, a companhia aérea portuguesa vai duplicar os descontos associados ao Miles&Go, o produto do programa de Fidelização Victoria que permite aos clientes descontar milhas para reduzir o valor pago pelas viagens. Também os clientes TAP que ainda não pertençam ao programa de Fidelização Victoria terão vantagens imediatas ao fazer o seu registo de adesão durante a Cyber Weekend, podendo de imediato usufruir dos descontos oferecidos.

Com o Miles&Go, o passageiro já usufruía de um conjunto de descontos efetivos no preço dos bilhetes, em troca de milhas acumuladas, mas durante este fim de semana – Cyber Weekend – pode beneficiar em dobro de todas as vantagens oferecidas.

Por apenas 200 milhas, o cliente Victoria usufrui de um desconto de 20€ numa viagem de ida e volta ao seu destino de eleição. Se utilizar um só percurso, por 100 milhas terá um desconto de 10€ euros. A mesma fórmula aplica-se aos clientes que viajam em família e, assim, poderão multiplicar o número de milhas a utilizar, usufruindo do desconto correspondente por passagem adquirida.

Para além dos descontos imediatos nas viagens, resultantes da troca de milhas, um conjunto de facilidades de adesão ao programa é ainda disponibilizado. Aos clientes que ainda não tenham crédito suficiente, a TAP permite o adiantamento das milhas que serão acumuladas na viagem que for reservada, sendo o saldo de milhas acertado após a realização da viagem.

A opção de descontos Miles&GO está disponível exclusivamente na compra de bilhetes online, através do site www.flytap.com, para os Clientes Victoria com registo ativo no momento da reserva de voos para toda a rede de destinos operados pela TAP.

Air France e KLM propõem descontos até 40%

A Air France e a KLM em Portugal juntam-se, novamente em 2017, às jornadas de ciber-vendas Black Friday, propondo descontos até 40% em viagens para 40 destinos da sua rede de longo-curso. As ofertas podem ser fruídas de sexta-feira, 24, a segunda, 27 de novembro de 2017. Durante estes dias, os passageiros vão encontrar preços de voos para destinos intercontinentais com descontos até 40% face ao seu preço habitual.

A partir das 24h00 desta sexta, 24 de novembro, ambas as companhias dão a conhecer as suas ofertas, disponíveis via respetivos websites, redes sociais, dispositivos móveis e agências de viagens para destinos em destaque na América Latina, Asia, África ou América do Norte. Mais informações em www.airfrance.pt ou www.klm.pt.

HOTELARIA

SHotels lança Black Week: Porto ou Tróia?

A SHotels alarga as super campanhas ao setor hoteleiro: a Black Week oferece 20% de desconto em reservas de alojamento sobre tarifas não reembolsáveis nas unidades do Grupo na cidade do Porto ou na Península de Tróia. Entre 24 de novembro e 1 de dezembro de 2017, as reservas confirmadas para estadias até 28 de março de 2018 (exceto de 29 a 31 de dezembro) usufruem de descontos exclusivos no site www.shotels.pt.

A Black Week é válida para estadias na cidade do Porto – nas unidades Porto Palácio Hotel, The Artist Porto Hotel & Bistrô e The House Porto Ribeira Hotel – e na Península de Tróia – hotéis Aqualuz Tróia e Tróia Residence, mediante disponibilidade de cada hotel.

Skyna Hotel Lisboa com desconto de 20%

O Skyna Hotel Lisboa oferece desconto de 20% BAR (Best Available Rate) nas reservas efetuadas através do site do hotel durante o dia 24 de novembro. Para aderir à campanha, basta aceder ao site do Skyna Hotel Lisboa e, aquando da reserva, enviar o código promocional: SkynaBlackFriday.

A quem aderir à campanha na próxima sexta-feira, poderá usufruir da sua estadia no hotel de 24 de novembro a 26 de dezembro, exceto de 6 a 8 de dezembro. As reservas podem ser efetuadas através do telefone 212 484 900 ou do e-mail reservas.lis@skynahotels.com.

Vila Galé terá promoções exclusivas

Haverá 20% de desconto para os clientes que reservem um mínimo de sete noites consecutivas com pequeno-almoço nos hotéis Vila Galé Náutico (Armação de Pêra), Vila Galé Tavira, Vila Galé Albacora (Tavira) e Vila Galé Santa Cruz (Madeira). O mesmo desconto será aplicado para estadias de pelo menos quatro noites seguidas com pequeno-almoço nos hotéis Vila Galé Collection Douro, Vila Galé Porto Ribeira, Vila Galé Coimbra, Vila Galé Ericeira, Vila Galé Évora e Vila Galé Clube de Campo (Beja).

Já os hóspedes que pretendam ter regime de meia-pensão nestas estadias beneficiarão de uma redução de 25%. No caso do Vila Galé Náutico e Vila Galé Santa Cruz, o desconto pode também ser utilizado no regime all inclusive.

Estes descontos aplicam-se a todas as tipologias de quarto e para qualquer época do ano, com exceção do período entre 11 e 18 de agosto nos hotéis Vila Galé Collection Douro, Vila Galé Clube de Campo, Vila Galé Náutico, Vila Galé Tavira e Vila Galé Albacora.

Para beneficiar desta campanha – apenas válida durante a Black Friday –, as reservas terão de ser feitas no dia 24 de novembro, através da central de reservas da Vila Galé, disponível pelo número (+351) 217 907 610, das 09h00 às 19h30. Ou através do website, entre as 00h00 e as 23h59 de 24 de novembro, com o código promocional Blackfriday.

Pestana com descontos que podem passar os 40%

O Pestana Hotel Group propõe antecipar a marcação de férias do próximo ano aos melhores preços na campanha que já arrancou e decorre até 27 de novembro, onde os descontos podem passar os 40%. Escolha a data, o país e hotel preferido do universo Pestana: Pestana Hotels & Resorts, Pestana Collection Hotels, Pousada de Portugal ou Pestana CR7 Lifetstyle Hotels e marque já um fim-de-semana prolongado ou uns dias de descanso a preços imbatíveis, com descontos entre os 20% e os 40%.

Na Europa, aproveite para conhecer a capital alemã e usufrua de um desconto de até 40% no Pestana Berlin Tiergarten. Se optar pela vizinha Espanha, encontra no Pestana Arena Barcelona a melhor opção, onde a poupança ultrapassa os 30%.

Já em Portugal, conte com reduções na ordem dos 20% em vinte e três Pousadas de Portugal, para uns dias de descanso sem esquecer a tradição e o melhor da gastronomia portuguesa.

No Algarve, o desconto é a partir de 20% para dois emblemáticos hotéis do grupo na região: no clássico Pestana Alvor Praia e no Pestana Alvor South Beach, inspirado no espírito de praia típico de Miami.

0

O Turismo de Portugal promove no próximo dia 28 de novembro, às 14h30, na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, o workshop “Como melhorar o negócio do meu hotel: as vantagens do marketing digital”.

Dirigido aos gestores de unidades de alojamento de pequena e média dimensão e a profissionais independentes, apostando na sua capacitação, este workshop, de participação gratuita, pretende sensibilizar os empresários para a importância do marketing digital na gestão do empreendimento turístico.

“Como vender melhor o meu hotel: canais de promoção, comercialização e venda”, “Como controlar melhor os custos do meu hotel: a gestão de custos no sucesso da empresa” e “Como gerir melhor o preço do meu hotel: a importância das variáveis na determinação do preço”, foram temas abordados em três workshops já realizados pelo Turismo de Portugal que agora, com esta ação, continua a apostar na formação dos profissionais do setor, potenciando os seus conhecimentos em áreas centrais para o negócio.

Uma ação de sensibilização desenvolvida em colaboração com a empresa GuestCentric e a Associação de Turismo de Cascais.

0

A revista Monocle acaba de divulgar o “Travel Top 50” de 2017/2018, uma seleção anual feita pelos editores que destaca os melhores lugares, experiências e conceitos diferenciadores. Na passagem por Portugal, as atenções focaram-se no Memmo Príncipe Real, o boutique hotel de cinco estrelas, que abraça um dos bairros mais cosmopolitas de Lisboa, numa localização privilegiada e que oferece uma das melhores vistas sobre a cidade. Para o júri da Monocle, este enquadramento foi determinante para distinguir a unidade hoteleira como “Smartest New Urban Hotel” na lista dos 50 melhores no mundo das viagens 2017/2018.

O Memmo Príncipe Real pretende dar aos hóspedes uma experiência de bairro e desafiá-los a explorar a vizinhança através do roteiro “Living Príncipe Real by Memmo”. As visitas guiadas, diárias e gratuitas, têm início às 17h, hora em que o Príncipe Real começa a ganhar vida, e mostram o lado mais autêntico e vivo desta zona a quem fica hospedado no hotel.

Enquanto os serviços do hotel foram concebidos, nos mais pequenos detalhes, a pensar nos turistas, o restaurante Café Príncipe Real afirma-se como o ponto de encontro dos lisboetas, num ambiente descontraído e informal, que oferece uma ementa feita para ser partilhada, inspirada nas viagens que os portugueses fizeram pelo mundo.

Aberto há menos de um ano, o Memmo Príncipe Real é a terceira unidade do grupo Memmo, tem 41 quartos e promete uma estadia de luxo intimista. O projeto, assinado pelo arquiteto Samuel Torres de Carvalho, resulta da transformação de um velho armazém num hotel contemporâneo.

0

O InterContinental Hotels Group (IHG®) acaba de inaugurar o InterContinental Perth City Centre – o sexto hotel InterContinental na Austrália.

Situado no meio da “King Street Precinct” com uma charmosa herança num cenário de teatros, cafés e lojas de luxo, a nova unidade com 240 quartos é a mais recente oferta do InterContinental – o primeiro hotel de luxo internacional.

Desenhado por Woods Bagot, com interiores de Chada, os 16 andares do InterContinental Perth City Centre combinam detalhes da Austrália Ocidental com um design global e uma cultura hospitaleira.

Esculturas, pinturas, cerâmicas e trabalhos de vidro, especialmente encomendados a reconhecidos artistas destacam-se juntamente com artigos de produtores regionais de alimentos, cerveja e vinho, pelos elegantes restaurantes e bares do hotel, que os expõem orgulhosamente como uma bandeira local.

 Serviços

Ao mesmo tempo, uma sensação de “casa” sente-se nos clássicos quartos, estúdios e penthhouse em tons cinzentos, azeitona e bronze – todos com vista para a paisagem urbana de Perth – combinada com um dedicado Club InterContinental elevou o nível de sofisticação mundial. Os hóspedes do Club InterContinental têm o benefício exclusivo de aceder ao último andar, um espaço que oferece café da manhã à la carte, refrescos durante todo o dia, serviço de chá à tarde e canapés e bebidas a partir do pôr-do-sol.

Do conceito de food-truck nasce o Graffiti, onde delicioso café e petiscos gourmet são servidos através da porta de um carro estilizado com arte de rua; por sua vez, Heno & Rey faz uma reinterpretação de um bar de tapas a descair para Hay and King Streets, com oferta de marisco acabado de capturar, charcutaria, petiscos e pratos compostos acompanhados por sangria ou vinhos locais; assim como The Loft Lounge está pronto no primeiro andar do hotel com bolos da manhã, um refinado serviço de chá para a tarde ou cocktails “InterContinental Worldly Classic” para degustar enquanto descansam no interior ou ao ar fresco no terraço – estes espaços estão abertos tanto para hospedes como para habitantes locais.

Ascua, o temperamental restaurante do piso térreo, é um dramático exemplar do clássico grill. Espanhol para “brasa”, uma cozinha aberta será o ponto principal para mostrar a preparação de carne envelhecidas, enquanto os íntimos bancos de banquete e a envolvência temperamental combinam com o serviço do sommelier do Ascua.

 Reuniões

O Gallery Meeting Suites completa a oferta do hotel, providenciando um ambiente reinventado nunca antes visto em Perth, para encontros de negócio, seminários e eventos mais íntimos, graças a um andar dedicado de quatro suites completas, um lounge cental, terraços privados e uma cozinha.

Cada suite de reuniões tem acesso ao Chef’s Pantry, um lounge central sempre fornecido com refrescos para qualquer momento durante a reunião, enquanto um espaçoso terraço exterior com bar, churrasqueira e espaço para cozinhar oferece sofisticadas possibilidades de hospitalidade ao ar livre para organizadores de eventos, assim como uma cozinha na maior suite de reuniões, adequada para demonstrações culinárias ao vivo durante um evento.

 

0

O Heritage Avenida Liberdade Hotel venceu os Historic Hotels of Europe Awards na categoria Best City Historic Hotel. A cerimónia da entrega de prémios decorreu esta terça-feira, 21 de novembro, no Barberstown Castle perto de Dublin.

A atribuição destes prémios realiza-se com base nas nomeações feitas através dos votos dos clientes e dos seguidores dos Historic Hotels of Europe.

Para Barbara Avdis, chairman dos Historic Hotels of Europe, “os vencedores dos Historic Hotels of Europe Awards  2018 representam um grupo inspirador de hoteleiros com propriedades históricas excecionais e uma dedicação à autenticidade da hospitalidade por toda a Europa”

Os Historic Hotels of Europe representam propriedades de vários países da Europa, cheias de história e simbolismo. Alguns dos hotéis são grandiosos, outros são pequenos e despretensiosos. O que os liga entre si é o facto de todos eles serem uma cadeia ininterrupta de tradição, ligando os hóspedes às gerações que moldaram e partilharam a nossa história.

Recorde-se que o Heritage Avenida Liberdade Hotel integra os Hoteis Heritage Lisboa que reúne unidades de charme localizadas no centro histórico de Lisboa, em antigas casas ou edifícios históricos. Propriedade de famílias portuguesas, que se uniram para criar ambientes intimistas, onde tudo é pensado para vincar a ligação à cidade de Lisboa, seu património e cultura. São cinco as unidades dos Hoteis Heritage Lisboa: As Janelas Verdes, Heritage Avenida Liberdade Hotel, Hotel Britania, Hotel Lisboa Plaza e Solar do Castelo.

0

A Associação de Directores de Hotéis de Portugal acaba de nomear Patrícia Correia para nova delegada regional no Algarve, assegurando assim, a ligação aos seus associados no território, numa política de cada vez maior proximidade, bem como defender a valorização da carreira de diretor de hotel.

Patrícia Correia é licenciada em Gestão Financeira, pela Universidade do Algarve, tem uma graduação em Gestão Hoteleira, pela Escola de Hotelaria de Faro; e entre as suas várias formações destacam-se o General Managers Program, da Universidade de Cornell, e a Formação de Executivos – Creating Value in Hospitality, da École Hôtelière de Lausanne. A nova delegada regional da ADHP passou por várias unidades hoteleiras, com destaque para cinco anos no Vale d’Oliveiras – Quinta Resort & Spa, onde assumiu funções de diretora geral, tendo posteriormente prosseguido a sua carreira na Escócia como diretora geral do Macdonald Inchyra Hotel and Spa. Atualmente desempenha funções no Monte Santo Resort.

Para Raúl Ribeiro Ferreira, presidente da ADHP, esta é a pessoa certa para o lugar certo. “A Patrícia é uma fantástica profissional, um bom exemplo da nova geração de diretores de hotéis, altamente capacitados e multidisciplinares; mas fundamentalmente é uma pessoa de pessoas e, por isso, ideal para ser a nossa delegada naquela que é a maior região turística do País”, destaca.

“Sou sócia da ADHP há mais de 15 anos e sempre acompanhei de perto a vida associativa da minha Associação. Aceito esta nova responsabilidade com espírito de missão e com o objetivo de aumentar o número de associados no Sul do País, bem como contribuir para a afirmação definitiva do papel do diretor hoteleiro como factor determinante no sucesso de um empreendimento hoteleiro”, salienta Patrícia Correia

0

“Chegado ao fim, o 29.º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo é cedo para tirar conclusões, mas é o tempo certo para um balanço e modéstia à parte foi um sucesso, sem qualquer dúvida. Acertámos no tempo, nos oradores, moderadores, na região, no local, nos parceiros e, claro, nos congressistas. Foram 423 os que estivemos aqui reunidos em Coimbra, muito obrigada a todos”. Foram com estas palavras que Raul Martins, presidente da AHP – Associação de Hotelaria de Portugal encerrou três dias de trabalhos no Convento de São Francisco, em Coimbra.

No último dia deste congresso houve ainda tempo para a discussão de dois painéis: “The Future of Hotel Revenue Management: Big Data, Business Inteligence & Analytics para hoteleiros” e “Novas tendências do alojamento – The Hotel. The Hostel. The House”.

Dois painéis que mereceram a atenção dos congressistas e que contaram com oradores como Mike Ferguson, managing director Intelligent Business Strategies, que falou à plateia sobre “mais do que aumentar o RevPar, o objetivo é, cada vez mais, garantir o aumento do net revenue. O processo de conhecer, compreender, antecipar e reagir às tendências da procura é fundamental para vender o quarto certo ao cliente certo, pelo preço certo no canal certo”.

Luísa Dâmaso, diretora da Ntech.news, Paula Ferro, diretora-geral do Hotel Santa Justa e Alfredo Reis, administrador Blue&Green juntaram-se a este debate que questionou se o investimento feito no Business Inteligence pode vir a ser recuperado a médio prazo, assim como a capacidade que cada unidade hoteleira tem em analisar os dados recolhidos. No ar ficou ainda a preocupação com a nova lei de proteção de dados, que em maio do próximo ano entrará em vigor na União Europeia e que para muitos tem parâmetros ainda desconhecidos.

A fechar a ordem de trabalhos, destaque ainda para o último painel que contou com André Sardet, do Sapientia Hotel, João Álvares Ribeiro, da Casa do Rio/Foz Côa e Nicolas Roucos, Bomporto Hotels, que falaram sobre as novas tendências do alojamento. Para estes há clientes para todo o tipo de oferta e esta poderá não interferir com as cadeias hoteleiras. Um painel moderado com Rodrigo Machaz, diretor-geral do Memmo Hotels e que suscitou algumas questões por parte dos congressistas.

Em jeito de balanço, Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, aproveitou para deixar três notas, relembrando o discurso de abertura de Raul Martins ao afirmar que “encarar o futuro com otimismo e realismo presume que olhemos de frente para seis temas: 1.º a pressão turística por um lado e a falta de procura por outro; 2.º a crescente e permanente entrada de novos competidores sejam eles de países, destinos, ofertas de alojamento, hotéis e outras; 3.º a escassez de recursos humano dedicados ao turismo e os contratos coletivos de trabalho que estão obsoletos; 4.º o esgotamento no curto prazo do Aeroporto Humberto Delgado; 5.º as alterações climáticas; 6.º o impacto que os episódios de perturbação política, económica e social trazem à nossa indústria”.

Temas estes, que na sua opinião acabaram por ser debatidos neste 29.º Congresso “quer direta, quer indiretamente”, acrescentando acreditar que “nos ajudaram a traçar a rota do futuro. Afirmar Portugal como um destino estável, maduro e sustentável tanto para quem visita, como para quem é visitado”.

Cristina Siza Vieira relembrou que a AHP desenvolve várias iniciativas para dar resposta a “algumas das referidas preocupações”, relembrando que se têm “batido para garantir a competitividade da hotelaria nacional hoje e sempre”.

0

Rever a estratégia de valorização no Turismo e em particular do Turismo do interior, repensando a política de reflorestação ou de aproveitamento económico da floresta foi uma das ideias apresentadas por Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro de Portugal, na sua intervenção, esta quinta-feira, 16 de novembro, durante o 29.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, que hoje termina em Coimbra.

O mesmo responsável chamou ainda a atenção para a falta de recursos humanos no sector turístico e que na sua opinião “é um fator crítico que o País vai ter na próxima década”. Uma tendência que na sua visão só poderá ser ultrapassada com a valorização da carreira e o aumento salarial.

“Em primeira instância passa pela valorização da profissão e para isso é muito importante o papel das escolas da hotelaria quer da rede pública do Estado quer, dos privados, mas também passa pela consciencialização pública do valor que a profissão tem. A atividade turística nunca foi muito valorizada do ponto de vista social nem bem paga. É preciso pagar mais e, portanto, se temos uma indústria que é fortemente exportadora e responsável por 40% da balança económica do País não podemos manter salários tão baixo, quando queremos que a indústria cresça e ao mesmo tempo a qualidade do serviço acompanhe esse crescimento”, sublinhou Pedro Machado aos  jornalistas, à margem do congresso, acrescentando que este é um tema que tem de ser discutido pelo setor.

“Temos no País associações com grandes responsabilidades que podem trabalhar em conjunto esse processo, como a AHP, a AHRESP, a APAVT. Por que não se juntarem à mesa e entenderem que este é um problema que atinge todos? É que todos os que estão no circuito da atividade do Turismo serão atingidos por igual”, propôs o mesmo responsável.

0

“A riqueza e diversidade de culturas locais e regionais faz parte da identidade nacional dos países e é fundamental na atração turística”. Foi com esta premissa que Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros deu início ao primeiro painel, daquela que é já a 29.ª edição do Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, que decorre em Coimbra, entre 15 e 17 de novembro.

O auditório do Convento São Francisco encheu-se para ouvir atentamente os oradores deste primeiro painel: Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo; Márcio Favilla, executive director for Operational Programmes and institutional Relations da Organização Mundial de Turismo e Sofia Colares Alves, chefe da representação da Comissão Europeia em Portugal.

Sob o tema “Descobriram Portugal. E Agora?!”, o congresso levado a cabo pela AHP – Associação de Hotelaria de Portugal, começou por debater questões como afirmar e promover as regiões no quadro nacional, o posicionamento da Europa, bloco económico e político e cultural perante os demais continentes; que desafios comuns enfrentamos e que cooperação e políticas comuns são gizadas que têm impacto no Turismo.

“Diz-se que vivemos um efeito de moda e aparecemos como um oásis de segurança, que contrasta com os nossos vizinhos, mas a verdade é que o aumento do Turismo em Portugal não é justificado por estas razões, mas sim pelo cosmopolitismo e os recursos naturais que o país apresenta”, sublinhou Augusto Santos Silva, esta quinta-feira, 16 de novembro, acrescentando que a “diversidade de oferta existente” com poucos quilómetros de distância entre si tem ajudado neste aumento.

“É preciso não depreciar o esforço enorme que o país e os empresários fizeram nestes últimos anos, modernizando as infraestruturas para que a hotelaria seja atrativa, a qualidade dos recursos humanos que hoje existe no mercado e a capacidade de atrair novos produtos e vivências”, foram algumas das causas apresentadas pelo governante, que relembrou ainda que o Turismo “vale hoje 7% do nosso PIB e 8% do emprego; foram criados só este ano mais de 50 mil postos de trabalho líquido neste sector”.

Augusto Santos Silva referiu ainda a necessidade de contrariar a ideia de “que temos Turismo a mais”, sublinhando que há uma “margem de crescimento do turismo que é preciso valorizar. Precisamos do Turismo para que o tecido empresarial não regresse ao panorama que foi vivido há uns anos com a crise.”

O ministro dos Negócios Estrangeiros frisou ainda a necessidade de se centrarem em três pilares: Economia, Cultura e Internacionalização, acrescentando existir já “algum trabalho feito e outro está em curso, mas é preciso que continue e se consolide”.

Para o governante existem cinco linhas de ação que deverão ser tidas em conta, nomeadamente “tirar todo o partido dos valores dos ícones que projetam hoje Portugal no mundo. Há pessoas e expressões muito próprias associadas à projeção do país”, dando ainda exemplo de vários nomes de portugueses que hoje ocupam lugares cimeiros.

Valorizar a paz, segurança e inovação dos serviços; a forma como se ligam os mercados turísticos e as relações bilaterais; a valorização do Património quer material quer imaterial e ainda a língua portuguesa foram as restantes linhas de ação apontadas por Augusto Santos Silva.

Como combater excessos do crescimento turístico

Encontrar novas formas de levar as pessoas a descobrirem outros pontos do país foi uma das razões apontadas por Ana Mendes Godinho como uma das formas de dispersar o turismo nas grandes cidades.

Moderado por Ricardo Costa, diretor-geral de Informação do Grupo Impresa, o painel relembrou as queixas atuais do “excesso” de turistas em Lisboa e Porto e da falta de transportes e habitação que se começa a sentir.

A SET começou por relembrar como era Lisboa há dez anos, afirmando que o Turismo tem ajudado as cidades a reabilitarem-se, criando também mais segurança, negando que “estamos longíssimo da sobrecarga”. A responsável pela pasta do Turismo avançou ainda que estão a ser estudadas soluções para uma maior sustentabilidade no sector. “Queremos que 90% da população esteja satisfeita com o progresso no turismo. Lançámos o repto para a sociedade civil e para as câmaras municipais para anteciparmos problemas e sabermos agir sobre eles”.

Já Márcio Favilla, frisou o facto de o atual panorama que se vive em Portugal em termos turísticos ser um trabalho que tem vindo sendo feito ao longo dos anos, que lhe tem permitido agora colher os frutos. O mesmo responsável acredita que nos próximos anos vai continuar a verificar-se um aumento no Turismo, muito devido à capacidade económica das pessoas, que lhes permite viajar.

Em termos de crescimento mundial, o responsável da OMT refere que a Ásia vai continuar a crescer nos próximos 15 anos. China, Índia, Rússia e até o Brasil são mercados que têm vindo a crescer e que assim se manterão e nesse sentido Márcio Favilla acredita que a Europa vai continuar a ser um destino preferencial no mundo, até porque segundo o mesmo, “o Continente continua a ser uma referência a nível mundial”.

“Todas as crises são oportunidades e Portugal soube tirar oportunidades no Turismo”, começou por dizer Sofia Colares Alves, realçando que a Primavera Árabe e o surgimento de novos modelos económicos e de plataformas digitais foram algumas delas.

Comunicação digital pode ser solução

“Neste momento temos um modelo de promoção misto, o que eu sinto é que temos de garantir uma informação mais diária do que aquela que está a acontecer atualmente no país. Esta articulação com as regiões de turismo está a funcionar em termos de feiras, mas em termos digitais podemos melhorar”, ressalvou Ana Mendes Godinho, cuja solução passa por “a informação digital estar ao dispor das regiões, nesse sentido estamos a tentar criar um modelo”.

A governante deu ainda como exemplo o Visit Portugal que já tem 10 milhões de visitantes: “A ideia é que esta plataforma não fosse só de oferta turística, mas também de venda, ou seja deveríamos ter uma oferta integrada que permitisse ao visitante comprar logo aquilo que lhe estamos a propor”.

Recursos humanos são um problema

O crescimento do Turismo em Portugal traz consigo uma outra preocupação para Ana Mendes Godinho, a falta de mão de obra qualificada, que confessa ser o assunto que mais tem ouvido nos últimos tempos.

“Entre 2015 e 2017 temos mais de 70 mil novas pessoas a trabalhar no Turismo. A aposta na formação neste momento é total, pois as nossas escolas de Turismo apenas garantem 3.000 pessoas e não conseguem dar resposta ao mercado. O nosso objetivo é que nos próximos 10 anos consigamos passar dos atuais 30% de pessoas qualificadas no sector para as 60%”, disse ainda.

A SET relembrou ainda os programas em curso no Algarve para promover relações duradouras com os colaboradores naquela região, mas também um programa para a formação e reconversão de outras atividades, de pessoas mais velhas que queiram trabalhar no turismo.

0

O InterContinental Hotels Group (IHG) vai abrir o Holiday Inn Express Moscow – Paveletskaya. Localizado no emergente distrito financeiro, o hotel fica a uma curta distância a pé da Estação de Paveletskaya e do comboio Aeroexpress (que oferece uma ligação direta ao aeroporto Domodedovo).

Gerido pelo Cosmos Group, que também administra o Holiday Inn Express Voronezh Kirova, o Holiday Inn Express Moscow – Paveletskaya possui 243 quartos com o design Next Generation. Os quartos Next Generation têm sido concebidos com base no feedback dos hóspedes, que combina o conforto de casa com características de design inteligentes, oferecendo aos viajantes um espaço flexível para trabalhar ou descansar. Cada quarto inclui Smart TV, permitindo aos hóspedes fazer ligação dos seus próprios conteúdos a partir de um dispositivo pessoal, e entradas USB nas cabeceiras. A secretária tradicional foi substituída por um canto flexível de trabalho/descanso e, inspirando-se nos assentos de avião de classe executiva, as camas são maiores, mais confortáveis e com cabeceiras acolchoadas que abafam o ruído.

Todos os hóspedes têm acesso gratuito a Wi-Fi ilimitado e ao Express Start Breakfast™, um pequeno almoço continental com uma seleção de quentes e frios. O Express Café & Bar é o sítio perfeito para os viajantes comerem e relaxarem com opções gastronómicas simples e um bar muito completo. Para os encontros de trabalho, o hotel dispõe de salas com luz natural e oferta de ligação Wi-Fi, ecrãs e flip charts.

Mike Greenup, vice-presidente e Brand Management do Holiday Inn Express disse: “Sendo um sítio muito procurado a nível mundial, Moscovo é a localização perfeita para o nosso segundo Holiday Inn Express na Rússia. Continuamos a apostar no crescimento da marca e é encorajador ver a insígnia ser tão bem recebida pelos locais e viajantes internacionais. O Holiday Inn Express é um ótimo ponto de partida para os visitantes explorar as atrações nas redondezas.”

Svetlana Mikhalevskaya, General Manager do Holiday Inn Express Moscow – Paveletskaya comentou que “Moscovo tem uma oferta rica, desde a história e arte à música de cultura. O nosso hotel está numa localização perfeita para explorarem facilmente as delícias da cidade. Os viajantes em trabalho podem igualmente beneficiar das nossas salas de reunião, estando localizadas idealmente perto do distrito financeiro de Moscovo.”